Consultor, Formador, Speaker e Fundador de vários projetos nacionais e internacionais. Google Certified Professional, com diversas certificações internacionais de SEO, Web Development e Marketing Digital, áreas em que é Consultor.

Como Aumentar as Visitas com o Google Authorship

Aumentar as visitas do seu site ou blog é sempre uma prioridade, e como tal é fundamental conhecer as várias técnicas e estratégias para conseguir atingir esse objetivo da forma menos trabalhosa e/ou mais económica.

Uma das formas que recentemente foi implementada pelo Google e que permite, entre outras coisas, ganhar destaque nas páginas de resultados do Google, é através do Google Authorship.

aumentar-visitas-google-autor

O que é o Google Authorship?

Mas que raio de nome. O que isso significa afinal?

Bom o Google Authorship é uma tag ou “etiqueta” que visa atribuir a autoria a um determinado conteúdo. Ela é implementada através de um pedaço de código que informa o Google de quem é o autor do conteúdo em questão.

Com a implementação da tag do Google Authorship, a autoria do seu conteúdo ganha (mais) reconhecimento do Google no que respeita ao fato de você ser o “autor legítimo” desse mesmo conteúdo.

Como Funciona o Google Authorship?

O Google Authorship funciona de forma muito simples. Para começar é necessário que tenha uma conta no Google+. Se ainda não tem pode facilmente criar a sua conta e ao fazê-lo deve inserir uma foto no seu perfil. Esta foto será a foto que será posteriormente usada para aparecer nas SERP’s (paginas de resultados das pesquisas ou search engine result pages).

Além da sua foto, existe mais alguma informação que passará a fazer parte do conjunto de informação que aparecerá junto do link do seu site quando ele aparece numa SERP. Nomeadamente, o seu nome com link para o seru perfil e o nº de circulos em que você está inserido no Google+.

Como Implementar o Google Authorship?

Para implementar o Google Authorship é relativamente simples e linear. Para tal basta começar por criar o seu perfil no Google+, caso ainda não o tenha feito, de seguida deve configurar na sua conta os links para as suas plataformas onde consta o seu conteúdo, e por fim, adicionar o respetivo código ao seu conteúdo (“rel=author”).

Para quem usa o Wordpress como CMS ou plataforma base do seu site ou blog, existem plugins gratuitos que facilitam esta tarefa e que pode facilmente obter aqui.

Quais as Vantagens de Usar o Google Authorship?

Existem várias vantagens no que diz respeito à implementação do Google Authorship, e que passam pelo aumento da credibilidade enquanto autor, criação/aumento da figura de autoridade numa certa área ou matéria enquanto autor, a criação e exibição de mais links para os seus perfis, e por fim, a exibição de mais informação e ilustrações junto do link da página do seu site ou blog quando este aparece numa SERP, ganhando assim mais destaque e consequentemente, mais cliques que resultam naturalmente em mais visitas ao seu site ou blog.

Conclusão

Existem muitas formas de aumentar as visitas do site ou blog, mas por vezes ações simples como esta, além de outras vantagens, também contribuem de forma positiva para fazer crescer o tráfego.

Você já implementou o Google Authorship? 

Wix App Market Atinge 1,5 Milhão de Instalações em 4 Meses

Wix, a plataforma líder na criação de sites em HTML5, anunciou que seus usuários instalaram 1.500.000 aplicativos Web nos quatro meses desde o lançamento do Wix App Market, a loja de aplicativos do Wix, lançado em outubro de 2012. O SDK (Software Development Kit) do Wix permite aos desenvolvedores criarem aplicativos web que são adaptados às necessidades dos pequenos empresários, que constituem 80 por cento da base global de 30 milhões de usuários Wix, sendo destes 4,5 milhões apenas no Brasil. Ao fornecer a este segmento de usuários uma maneira fácil de integrar novas oportunidades de negócio, novos canais de marketing e funcionalidades adicionais em seus sites, os desenvolvedores ganham exposição maciça e um canal de aquisição gratuito para os seus aplicativos.

wix-app

[sws_grey_box box_size="580"]Este Press Release é da exclusiva responsabilidade da Wix. [/sws_grey_box]

Com mais de um milhão de novos usuários por mês no mundo todo, e 250 mil novos usuários no Brasil, o Wix é a plataforma online de criação de sites que mais cresce no mundo. Os usuários Wix adotaram entusiasticamente o App Market, através da instalação, em média, de 16.000 aplicativos diariamente. Os 75 aplicativos disponíveis na loja de aplicativos têm sido escolhidos para agregar valor aos usuários Wix e seus sites, e cada aplicativo vê uma média de 7.000 instalações por mês. Com uma participação de 70/30 na receita dos aplicativos premium (que custam de US$ 3 a U$24 por mês), essa oportunidade não passou despercebida pelos desenvolvedores; existem atualmente 100 aplicativos adicionais já planejados, e esse número está crescendo diariamente.

“Entre os principais benefícios do Wix App Market, podemos destacar a exposição maciça à nossa base de usuários e o aumento constante da receita, para os desenvolvedores, enquanto os usuários Wix tem acesso fácil a ferramentas que lhes permitem aproveitar todo o potencial de sua presença online”, disse Avishai Abrahami, CEO e co-fundador da Wix. “Um site não é mais apenas um cartão de visita online para pequenas empresas. É uma forma de oferecer mais serviços, interatividade e funcionalidades que os clientes podem acessar a qualquer hora e de qualquer lugar. Criamos o Wix App Market para dar as PMEs a capacidade de oferecer os mesmos recursos avançados de empresas muito maiores sem ter que gastar muito dinheiro para fazê-lo. “

Os usuários Wix se adaptaram rapidamente ao App Market, transformando os aplicativos em uma parte integral das suas estratégias de negócios online.

“Temos visto uma enorme diversidade de pessoas utilizando o Wix App Market, de advogados e corretores de imóveis até fotógrafos e professores de yoga”, disse Evan Ginsburg, criador do aplicativo de reservas online BookFresh. “Estamos recebendo centenas de novos usuários gratuitos e premium a cada dia, e nossos usuários gratuitos gostam tanto do aplicativo que muitos deles estão se tornando usuários pagos após um breve período de teste.”

“Encontrar canais de distribuição de um produto é um dos desafios mais difíceis de uma startup, então ser parte do Wix App Market foi fundamental para nós – ele é hoje uma das nossas principais formas de crescimento”, afirmou Tim Sae Koo, CEO do Tint, um widget que permite que os usuários para exibir todas as suas redes sociais em seus sites. “A resposta rápida e significativa de usuários Wix nos ajudou a conhecer as necessidades e expectativas dos nossos clientes, e nos ajudou a construir um negócio mais sustentável.”

Para mais informações sobre como desenvolver para o Wix App Market, visite http://dev.wix.com, ou visite http://www.wix.com para criar um site grátis e personalizado em HTML5.

Google Panda Vs. Google Pinguim (Infográfico)

Para tentar esclarecer, ainda que “por alto”, as diferenças entre estas duas alterações, publico aqui um infográfico muito interessante onde é possível ver e perceber as principais diferenças entre o Google Panda e o Google Pinguim.

Não havendo, para já, mais animais para comparar, o info-gráfico é bastante ilustrativo das principais diferenças e é algo que toda a gente deve ver e ler pelo menos uma vez.

Penguin-Vs-Panda

Info-gráfico por Reload Media.

 Se tiver alguma dúvida, não hesite em deixar um comentário!

Os Códigos QR Vão Desaparecer? E Os Impactos No Seu Negócio!

Os QR Codes ou Códigos QR foram introduzidos na comunicação digital e off-line com o intuito de materializar uma ponte de ligação entre o on e o off-line, e até à data tem sido uma vida difícil por diversos motivos. Talvez por isso, se comece a colocar em questão a sua verdadeira utilidade e sobrevivência.

codigos-qr

Basta vermos que, desde o seu aparecimento até à sua massificação, não só passou imenso tempo, como houve uma aprendizagem muito lenta sobre a sua utilidade e utilização.

O que são Códigos QR?

Para os mais distraídos, os códigos QR são códigos gerados digitalmente que podem ser usados em comunicações off-line como anúncios de imprensa, outdoors, ou flyers, e que, ao serem objectos de um scan feito com uma aplicação própria para o efeito que se instala no telemóvel (há apps disponíveis para os vários sistemas operativos móveis), abre uma janela do browser do telemóvel que é encaminhada para um certo link, que é pré-definido quando da criação do código QR.

Embora o conceito seja interessante, sempre existiram tantos obstáculos que seria mais ou menos espectável que a experiência não corresse muito bem.

Se considerarmos que, os códigos QR surgiram como sendo uma grande inovação, mas nunca houve uma aposta realmente forte na sua massificação, até porque ainda hoje, a própria aplicação eu é necessária para “ler” estes códigos não é nativa em nenhum sistema operativo, e requer sempre que, previamente a que se possa fazer o scan de um código QR, seja feito o download de uma aplicação para o efeito a partir do Android Market ou da App Store, ou de qualquer outro central de aplicações.

Como se isto não fosse já um grande obstáculo à sua utilização, quantas e quantas vezes não se fazia o scan de um código para ser encaminhado para uma página que não trazia valor acrescentado à mensagem que estava junto do código, ou então abria uma página não optimizada para dispositivos móveis?

Parece que até certo momento, nem as próprias marcas e agências, sabiam muito bem o que estavam a fazer.

Pensava-se que era muita inovação, então “ficava bem” usar estes códigos na comunicação, mas quando chegava à utilidade propriamente dita, digamos que ficava muito aquém do que seria espetável.

Todos estes atropelos, contribuíram para desmotivar os utilizadores de fazerem uso das apps para fazer o scan de códigos QR, e acabaram por quase cair em desuso.

Por isso, parece-me que se levantam algumas questões pertinentes:

  • Será que estes código ainda terão a sua utilidade nu futuro?
  • Estará a sobrevivência dos códigos QR dependente de se tornar algo nativo dos Sistemas Operativos móveis?
  • Será necessário mais educação sobre a sua correta utilidade?
  • Enfim, no fundo, estará a “morte” destes códigos à vista?

Qual a sua opinião?

Infográfico: O Poder Para o Povo (da Internet)

Temos assistido a imensas mudanças nos últimos anos, em que a internet tem um papel determinante no desenrolar e desfecho de muitas dessas mudanças, o que me parece um elemento que dá que pensar.

Já se falou muito numa vertente mais comercial, da mudança do poder do lado do comerciante para o consumidor, mas tal como muita gente diz e eu concordo, as mudanças de poder não se ficaram por aqui e não se limitaram ao ramo comercial. As mudanças causadas pela internet e pelas redes sociais foram muito mais profundas e transversais em termos do comportamento humano.

Este infográfico da autoria do Open Site, mostra um pouco disso mesmo, com algumas informações e curiosidades muito interessantes, que eu espero que goste e partilhe com os seus amigos.

poder para o povo

Facebook Lança Graph Search – Guerra Com Google Aquece!

A guerra está definitivamente instalada entre Google e o Facebook = Google Vs. Facebook.

Depois do Google ter entrado no social, é a vez do Facebook entrar nas pesquisas. A verdade é que, tal como já havia escrito aqui no Web Marketing em Novembro último, quando publquei um artigo sobre o Facebook lançar um motor de busca, esta progressão seria algo de expectável, em que a única questão que se colocava era o “Quando?”.

facebook-graph-search

Li algures que este é o primeiro passo do Facebook no sentido de “atacar” o produto mais lucrativo da Google a longo prazo.

Se formos a ver, até faz algum sentido, já que, se o Facebook “entrasse a matar” no mercado das pesquisas, facilmente perderia a guerra para o Google, que, quer se goste ou não, continua a ser o Rei da pesquisa.

Agora se o Facebook entrar de forma lenta e discreta, tem sempre a possibilidade de afirmar que não pretende ser concorrente do Google, porque até nem é esse o objetivo. O objetivo será apenas disponibilizar mais um serviço “interessante” aos utilizadores do Facebook e que serve apenas para certos tipos de pesquisas, em nada relacionadas com pesquisas de sites e informação na web.

A verdade é que isso não impediu a Google de lançar as aplicações disponíveis no Google Docs, que, se formos ver bem, numa dimensão mais limitada substituem os “programas de ouro” da Microsoft (Word e Excel).

Obviamente que a Microsoft não deixou de ter lucro na venda destes produtos, mas caso os programas, ainda que em versões limitadas, não estivessem disponíveis de forma gratuita na web (Google Docs), seria muito natural que os seus lucros provenientes da venda do Microsoft Office seriam ainda mais altos.

Poderá estar a passar-se o mesmo com a (subtil) entrada do Facebook no mercado das pesquisas.
“Graph search is not Web search,” diz Mark Zuckerberg.

Até aqui, eu também percebo, mas será este comentário assim tão inocente?

Duvido muito 🙂

Até porque esta funcionalidade de pesquisa foi desenvolvida por uma equipa de 50 engenheiros (tão poucos) e liderada por 2 ex-funcionários da Google, o que representa bem a séria aposta que é para o Facebook.

Mas para percebermos um pouco melhor o que está a acontecer, é importante ter algumas noções sobre o graph search, que ainda está em versão beta.

O Graph Search é uma funcionalidade de pesquisa que permite um certo tipo de pesquisas, ligeiramente diferente da pesquisa que normalmente se realiza no Google, com base em certos pesquisas que incidem sobre 4 pilares: pessoas, interesses, fotografias e lugares.

O que torna o Graph Search eventualmente interessante é a possibilidade de criar combinações entre estes 4 elementos numa única pesquisa. Veja os seguintes exemplos de possíveis pesquisas:

  • amigos que gostam de pesca submarina
  • cidades que os meus amigos visitaram
  • fotos que eu gostei
  • música que os meus amigos gostam
  • amigos que gostam de futebol na minha cidade
  • restaurantes na minha cidade que os meus amigos gostaram
  • etc

Por estes exemplos, já pode ter uma ideia dos tipos de combinações e dos resultados que daí podem sair, o que me parece interessante.

Veja este vídeo para fica com uma ideia das potencialidades.

Pode visitar aqui a página do Graph Search e ficar a saber mais sobre o tema.

Muitos experts consideram este um dos melhores desenvolvimentos apresentados pelo Facebook.

Em parte eu até concordo, mas continuo com muitas reservas sobre as intenções e o futuro, já que me parece que o Facebook quer muito mais do que apenas disponibilizar uma nova funcionalidade aos seus muitos utilizadores, ou até ganhar mais uns milhares em publicidade com uns formatos novos de anúncios.

O Que o WordPress Pode Contribuir Para o Marketing Digital

O Wordpress, como já conhecemos, é uma das maiores e mais famosas plataformas de blogs e a preferida por boa parte dos probloggers que trabalham na internet de forma profissional. Vemos que nos tempos atuais o marketing digital cada vez mais se fortalecendo e sendo considerado como estratégia essencial de qualquer projeto de deseja alcançar o sucesso na internet e, cada vez mais, otimização para mecanismos de busca tem sido levadas a sério por sites e blogs. Neste cenário, a plataforma de blogs Wordpress possui características marcantes em recursos que podem contribuir e muito para uma boa estratégia de marketing digital de seus blogs, e consequentemente levâ-lo ao sucesso. Para contribuir com você leitor, preparamos este artigo que demonstra algumas das funcionalidades que temos para auxiliar em nossos projetos com o Wordpress.

[sws_blue_box box_size="590"] Este artigo é da autoria de Adriano Luz, autor do blog Afiliados na Web. [/sws_blue_box]

wordpress

Plugins

Como já conhecido para quem utiliza Wordpress, os plugins na qual instalamos na platformas são poderosas ferramentas na qual podemos obter diversas vantagens e recursos para nossos blogs e, no que se trata de Marketing Digital, os plugins SEO que temos no mercado podem contribuir e muito. Existem vários plugins com diversos recursos, mais os mais famosos e os mais qualificados entendo que são o All in one SEO Pack, Wordpress SEO by YOAST e Platinum SEO. Hoje vamos falar um pouco sobre esses plugins e suas funcionalidades, mostrando com você poderá obter benefícios com eles.

All in one SEO Pack

Se olharmos no wordpress.org, o plugin All in one SEO Pack é o mais baixado por bloggers, com mais de 13 milhões de downloads atualmente. Este plugin tem como diferencial sua simplicidade em manusea-lo. Apresenta recursos para parametrizar sua tag Title de forma simples, Meta Description (isso em cada post), é capaz de gerar meta descriptions automaticamente, é possível bloquear indexação de algumas áreas específicas do website, possui suporte a URL Canonical e ainda tem suporte ao Google Analytics. Trata-se de um plugin bastante completo e que possui avançados recursos para personalização do SEO de suas páginas.

Leia Também:
Bons programas de afiliados

Conheça a Netafiliation

Wordpress SEO by Yoast

Este para mim é o mais completo e é o meu predileto, embora não seja o mais usado pelos bloggers que trabalham com wordpress. Este plugin apresenta os mesmos recursos que o All in One SEO Pack apresenta, com excessão do suporte ao google analytics, porém possui alguns recursos adicionais como a otimização de permalinks (URLS), Breadcrumbs e otimização de links internos, acesso ao arquivo .htaccess e ainda faz ping aos mecanismos de busca sempre que atualiza uma determinada pagina. Nos meus projetos, tenho usado este plugin como ferramenta para qualificar meus blogs junto aos buscadores.

Platinum SEO

Este é mais um excelente plugin para trabalharmos a otimização SEO de nossos blogs em wordpress. Este plugin tem características muito semelhantes ao All in one SEO Pack, com algumas diferenças. Ao contrário do All in one SEO Pack, o Platinum não tem suporte ao Google Analytics, porém este plugim apresenta recurso para edição de redirecionamento 301 em permalinks, usar nofollow em páginas de categorias e archives. Embora seja um dos melhores, infelizmente este plugin não oferece suporte a ping nos buscadores.

Em resumo, o wordpress se torna uma plataforma poderosissima e aliado a seus plugins pode oferecer soluções completas para a pratica de Marketing Digital em seus projetos.

Gostaria de agradecer ao João Rodrigues pela oportunidade de envio deste guest post no seu conceituado blog sobre marketing digital, que é seguido por inúmeros probloggers de peso na blogosfera e convidá-los a conhecer um pouco mais do meu projeto relacionado a Afiliados.

O Melhor do Web Marketing em 2012: Email Marketing

O Email Marketing viu em 2012 o reconhecimento da importância do seu papel ganhar aumentar consideravelmente, dando-lhe uma posicão de destaque, que é sem dúvida merecida e que vem no seguimento de uma conhecida tendência internacional.

Desta forma, recuperamos aqui alguns dos artigos mais importantes sobre Email Marketing que foram publicados em 2012.

 bestof2012-em

Neste artigo é feito um comparativo entre 2 tipos de plataformas e são também identificados os pontos fortes de cada um tipo de plataforma.

É sempre conveniente que, cada situação seja analisada em pormenor, de forma a encontrar a opção que é mais conveninente para cada caso. No entanto, existem algumas soluções como é o caso do E-Goi, que levam vantagem sobre outras, dada a sua capacidade de inovação e evolução em termos de funcionalidades.

Outro artigo de interesse que aborda um dos pontos fundamentais na utilização do Email Marketing, como ferramenta de marketing.

É claro que é importante criar e fazer crescer uma lista de contatos, mas será que está a aproveitar ao máximo o seu potencial de captação?

Veja aqui 7 dicas que certamente o(a) ajudarão muito nessa tarefa.

Como em qualquer área, também aqui existem erros que podem atrasar em muito a sua evolução e crescimento como Marketer enquanto utilizador do canal email.

Neste artigo são apontados 3 erros, absolutamente cruciais e que podem, sem dúvida, – make it or brake it – fazer a difereça entre o sucesso e o fracasso.

Sem dúvida 3 artigos sobre Email Marketing, que vale a pena ler e tentar manter presentes os conceitos neles abordados, já que são intemporais.

Espero que tenha gostado desta compilação de artigos.

Se tiver alguma sugestão, deixe um comentário!

Balanço do Ano 2012

Como tem sido hábito todos os anos, por este altura costumo publicar o balanço do ano que agora termina. Este ano não é exceção e faço aqui o balanço do ano 2012.

É verdade que foi um ano com muitas alterações para muita gente, principalmente a nível profissional e nem sempre todas positivas, mas também teve aspetos positivos e convém sempre ter a clareza para conseguir pesar e forma equilibrada as duas vertentes.

2013

O ano de 2012 não foi o melhor para o Web Marketing, mas ainda assim foi muito bom. Teve alguns milestones importantes e veio acimentar o site como um ponto de referência no estilo de blog “How To” na área do Marketing Digital.

Espero poder continuar a fazer crescer o projeto, agora com o contributo do Miguel que se juntou ao projeto em 2012.

Sem mais, seguem então alguns pontos de balanço que quero partilhar convosco:

  • O Web Marketing teve um crescimento de visitas na ordem dos 20% face a 2011, mesmo algumas oscilações frutos dos animais lançados pelo Google
  • O Miguel Nascimento juntou-se a mim neste projeto, que contamos enriquecer ainda mais em 2013, agora com o seu contributo também
  • Alguns projetos que tinha previsto lançar em 2012 não viram a luz do dia, frutos das muitas alterações que fizeram com que o contexto deixasse de sustentar a sua existência
  • Outros projetos que estavam na calha para serem lançados em 2012 foram adiados para 2013, nomeadamente um relacionado com o Facebook e outro com Email Marketing
  • Os serviços de consultoria sofreram um decréscimo de procura em Portugal, o que é normal por esta altura, mas estou convencido que em 2013 a procura irá manter-se idêntica a 2012, também considerando a qualidade dos serviços.

Além destes pontos, continuo com a mesma vontade de sempre em ajudar ao máximo os leitores e assinantes do blog, mas a disponibilidade é sempre limitada em função dos projetos que tenho em mãos, por isso se algum dia demorar um pouco a responder, não é porque não esteje interessado em fazê-lo, mas sim porque tenho de dar atenção primeiro a quem paga para ter o meu tempo e atenção.

Para terminar, o meu obrigado especial a todos os assinantes, leitores e amigos, pois sem vocês nada disto faria sentido!

Obrigado!

Desejo que o ano de 2013 lhe traga tudo o que mais deseja!

Tenha um excelente 2013!

O Melhor do Web Marketing em 2012: Web Marketing

À semelhança do que tem vindo a ser feito todos os anos por esta altura, publicamos aqui no Web Marketing, algumas compilações dos melhores conteúdos publicados no ano que agora termina. Nesse sentido iniciamos com este artigo a publicação da primeira compilação dedicada ao tema Web Marketing.

bestof2012-webmarketing

Aproveite esta compilação para ler algum artigo que lhe tenha escapado ou para reler algum que considere mais relevante para si, de forma a recuperar algumas ideias ou conceitos que sejam importantes para a sua atividade.

Sem, seguem então a compilação do Melhor do Web Marketing em 2012 na categoria de Web Marketing:

Espero que tenha gostado da seleção de artigos e que aproveite estas compilações para recuperar algumas ideias, conceitos ou técnicas que se pretende que sejam úteis para si e para o seu negócio!

Fique atento às próximas compilações!

Mensagem de Natal 2012

Chegou mais um Natal, e embora hajam pessoas que, por alguma razão, não o celebram, não deixa de ser uma altura do ano em que há lugar a um convívio especial de família e amigos.

Em qualquer dos casos, este ano, decidimos publicar uma mensagem de Natal do Web Marketing diferente dos anos anteriores e num formato de carta ao Pai Natal, em que, tanto eu como o Miguel escrevemos uma breve carta ao Pai Natal.

feliz-natal

Sem mais demoras, seguem as nossas mensagens de Natal, que esperamos que gostem:

[sws_blue_box box_size="590"] Caro Pai Natal, Num momento em que Portugal passa grandes dificuldades, são muitas as pessoas que se encontram em situações difíceis, e infelizmente, há muito pouco que possamos fazer para mudar isso. Antes de fazer o meu pedido, queria agradecer a todos os assinantes, leitores e amigos do Web Marketing PT, pois são eles o fuel deste projeto, e como já disse diversas vezes, sem eles, o projeto não faria qualquer sentido. O meu pedido vai no sentido de, todos os assinantes, leitores e amigos terem um ano e um Natal mais farto e rodeado de circunstâncias mais positiva, e que para o ano cá estejemos todos com mais saúde, dinheiro e tudo o resto que nos faça felizes. Se possível, estender o meu desejo a todos aqueles que também por motivos que lhe são alheios, estão em situações complicadas. Feliz Natal! Joao Rodrigues [/sws_blue_box]

 

[sws_yellow_box box_size="590"]Querido Pai Natal, Este é o primeiro Natal que passo com todos os leitores e leitoras do WEB MARKETING PT…! Durante todo o ano foram muitos e variados os artigos que tive o prazer de escrever. Foi fantástico todo o feedback que fui tendo, todo o conjunto de comentários positivos que recebi, semana após semana! Como tal, esta ano gostaria de lhe pedir um presente muito especial!… Gostaria que colocasse junto à minha árvore de Natal, um presente recheado de criatividade, de onde pudesse retirar muito artigos para escrever e continuar a contribuir de forma positiva para este projecto. Despeço-me, desejando a todos um FELIZ NATAL e um FELIZ 2013…!!! E claro, para si também, Pai Natal. Miguel Nascimento [/sws_yellow_box]

feliz natal

 

Se quiser deixar alguma mensagem ou até escrever uma breve carta ao Pai Natal, basta deixar um comentário!

2012 em Revisão Pelo Facebook e Twitter

O ano de 2012 está a chegar ao fim, e é inegável que foi uma ano cheio de eventos marcantes a vários níveis, alguns melhores, outros menos bons, mas ambos ficam para sempre ligados ao ano que agora termina.

Desta forma, uma das melhores formas de ter uma “fotografia” do ano, à semelhança do que a Google tem feito com a publicação do Google Zeitgeist, é através das compilações agora lançadas por redes sociais como o Facebook e o Twitter.

Tanto o Facebook como o Twitter decidiram fazer um apanhado do ano de 2012 com os principais eventos ou os mais marcantes em cada uma das suas redes (links mais à frente), o que me parece muito interessante, já que conseguimos aceder aos principais conteúdos do ano de forma fácil e rápida.

2012 no Facebook

2012 no facebook

O apanhado de 2012 do Facebook chama-se Facebook Stories e pode ser visto aqui.

É possível ainda ver as principais tendências do ano para os EUA e para alguns outros países (incluindo o Brasil).

O Facebook decidiu assinalar a ocasião com o lançamento de uma app que lhe permite criar uma revisão do ano de cada utilizador que usar esta mesma app, o que não deixa de ser uma forma interessante de promover a ocasião.

 

2012 no Twitter

2012 no twitter

O Twitter criou o 2012 Year on Twitter (ou 2012 O Ano no Twitter), que disponibiliza várias opções de consulta e pode ser visitado aqui.

À semelhança do Facebook, o Twitter também disponibiliza uma app, através de uma parceria com o Vizify, que permite a cada utilizador fazer um apanhado do seu próprio ano de 2012 no Twitter.

Para fazer a revisão do seu ano no Twitter, basta ir até Vizify.com (em inglês)e aí será convidado a entrar com sua conta do Twitter para ver uma página customizada com os seus Tweets de 2012.

Espero que, mesmo com tantas adversidades, o seu ano de 2012 tenha tido momentos muito positivos!

Google Lança Google Zeitgeist 2012!

Como tem vindo a fazer todos os anos, a Google publicou o Google Zeitgeist 2012, com os resultados das pesquisas realizadas durante este ano.

Em 2012, foram realizadas cerca de 1.2 triliões de pesquisas no Google em 146 línguas diferentes, o que diz bem do crescimento do Google como motor de busca de eleição em muitos países.

google-zeitgeist-2012

Para quem não conhece ou não sabe o que é o Google Zeitgeist, aconselho ver este curto vídeo. E mesmo para quem conhece, porque o vídeo está interessante.

Para qualquer análise que venha a fazer dos termos mais pesquisados em 2012 para Portugal ou Brasil, poderá sempre analisar por categorias, tal como em anos anteriores, o que torna os resultados mais interessantes.

zeitgeis-pesquisas-mais-populares

Continuo a achar que seria interessante “afinar” algumas categorias, mas não sei até que ponto o Google teria interesse em revelar informação com mais detalhe. Ainda assim, consultando o Google Zeitgeist 2012 encontra-se informação interessante.

O que acha dos resultados?

Viu alguma surpresa ou algo que ache curioso?