3 Respostas Que Qualquer Site Deve Dar Em 30 Segundos

Em qualquer site de qualquer natureza, existem 3 questões que são absolutamente cruciais que sejam respondidas nos primeiros momentos de contato com os visitantes, sob pena de não se tirar partido do potencial das visitas que esse site recebe.

Ainda hoje, é comum encontrarmos sites que foram feitos sem qualquer cuidado com a forma como a informação é prestada a quem o visita e isso tem o seu preço!

Esta falta de cuidado, leva a situações em que seja necessário mais tempo e um esforço acrescido de navegação dentro do próprio site para se tentar compreender, se é exactamente o que se procura, o que torna a experiência do utilizador mais difícil e contribui para o abandono prematuro do site.

Imagine que precisa de ir para um determinado destino e consulta 2 mapas; um deles cheio de encruzilhadas, e outro apenas com um ou dois caminhos opcionais para o seu destino. Aqui a situação é muito semelhante.

Considerando estes elementos, é absolutamente crucial que qualquer site responda a 3 questões nos primeiros segundos da visita, de forma a maximizar o retorno e aproveitamento do potencial das suas visitas.

1. O Quê

Talvez a mais óbvia, mas ainda assim nem sempre devidamente cuidada, é o “O Quê”.

O que é que trata o site?, O que é que tem para oferecer ao seu visitante? Que informação/serviços/produtos disponibiliza?

Não só, por vezes se encontram sites que usam uma linguagem complexa para o utilizador comum, mas nem sempre a mensagem é absolutamente clara sobre em que termos essa informação, serviços ou produtos são disponibilizados.

Quanto mais clara for a forma como esta informação é disponibilizada ao visitante, melhor, pois mais cedo o utilizador será capaz de aferir que está onde quer estar, ou se foi para aí por engano.

Aqui, naturalmente o SEO assume um papel muito importante, na forma da correta optimização do site para captar as visitas de utilizadores que estão interessadas no que o site tem para oferecer.

Em oposição, outros sites são exímios em prestar esta informação de forma claríssima, de tal forma que, é praticamente impossível ao utilizador ter dúvidas sobre o que esse site trata, e isso é um excelente primeiro passo para “agarrar” os visitantes que lhe interessam.

2. O Que é Que Se Ganha Com Isso

A segunda questão que é importante conseguir responder é a ou as vantagens que o site, o seu serviço, informação ou produtos podem dar aos utilizadores.

Agora que está absolutamente claro o que é que o site tem para oferecer, é importante explicar as vantagens desse site, produto ou serviço em relação aos restantes.

  • Porquê este site/serviço ou produto e não outro qualquer?
  • Quais as vantagens para o utilizador?
  • O que é que ele ganha em subscrever/comprar (ou o que quer que seja o objetivo) no seu site?

Com tanta oferta disponível na Internet, é cada vez mais importante explicar ao visitante:

  • em que é o seu site é diferente;
  • em que é que o utilizador pode beneficiar ao escolhê-lo;
  • quais as reais vantagens que o podem diferenciar das outras ofertas existentes

Como já disse várias vezes, há alguns anos atrás, o mais difícil era encontrar o que se queria na internet. Agora, o paradigma mudou, e a dificuldade, é filtrar toda a informação disponível que existe e eleger as preferências, com base em aspectos que fazem como que as diversas ofertas se possam diferenciar.

Não chega dizer o que é que site trata, é fundamental “ensinar” o utilizador sobre as reais vantagens do que você oferece para ele (o utilizador), pois é isso que, no fim de contas, irá contar para este tomar uma decisão.

3. O Que Fazer

Os passos anteriores são muito importantes, mas de pouco ou nada servem se não for dada continuidade a este processo.

Depois de explicar exactamente “O Quê” e as “Suas Vantagens”, é absolutamente crucial fechar este ciclo com o que você quer que o visitante faça.

Se não o fizer, é natural que muitos utilizadores se dispersem na informação ou na navegação do seu site e não complete o objectivo que você deseja.

O que é que você quer exactamente que o visitante faça?

Que compre? Que subscreva? Que preencha algo?

Seja o que for que é o objetivo (ou um dos objectivos) do site, é fundamental informar o utilizador sobre exactamente o que se pretende que ele faça, de forma a aumentar consideravelmente a probabilidade dele o fazer.

Não só isso, mas simplificar o processo para que ele o conclua com facilidade e rapidez.

Não só em termos de usabilidade, mas também em termos de conversão, quanto mais simples for um processo, maior será a probabilidade dele ser concluído mais vezes. (lógico, certo? 🙂 )

Conclusão

Por isso, se ainda não o fez, vale a pena rever o seu site, provavelmente com “outros olhos” que lhe possam dar uma perspectiva “fresca” e distanciada da inegável cumplicidade que qualquer pessoa tem com o seu próprio site.

Este processo pode ser feito de inúmeras formas, e não requer necessariamente um investimento da sua parte. Pode fazê-lo através de clientes, amigos, ou até familiares, consoante o caso, mas o importante é ganhar algum distanciamento e feedback isento sobre os pontos que descrevi neste artigo.

A facilidade dos processos e de acesso à informação mais importante de qualquer site, é sem dúvida, um dos aspectos mais importantes sobre o seu desempenho junto dos seus utilizadores, daí a importância de responder a estas 3 questões nos primeiros segundos em que os visitantes estabelecem contato com o seu site.

Alguma vez viu se o seu site responde a estas questões?

Comments (6)
  1. Tomé Ferreira 16 Janeiro, 2012
  2. Joao Rodrigues 16 Janeiro, 2012
  3. Lourdes Costa 16 Janeiro, 2012
  4. Joao Rodrigues 17 Janeiro, 2012
  5. Pedro T 17 Janeiro, 2012
  6. Joao Rodrigues 17 Janeiro, 2012