De Banido Ao Topo do Google Em Apenas 12 Dias – Case Study

Depois de sofrer um ataque, este site não só conseguiu sobreviver ao Google Panda, como recuperou rankings de topo no Google.

Ele é a “prova viva” de como um trabalho de SEO e usabilidade bem feito dá os seus frutos. Neste caso até mais cedo do que o que eu pensei inicialmente. Um caso de sucesso muito interessante!

2011 foi um ano que ficou marcado pelos sucessivos “ataques implacáveis do Panda”.

Na procura de “limpar” as SERP’s em vários aspectos, como os sites MFA (made for adsense), entre outros, e com o objectivo de melhorar a experiência do utilizador, o Google afinou o algoritmo que organiza a apresentação dos resultados das pesquisas.

Estas afinações fizeram com que muitos sites fossem “apanhados na malha”, mesmo que não se enquadrassem em nenhuma das “categorias” visadas.

No entanto, o simples fato de terem aspectos comuns com a tipologia de sites que eram o alvo do Panda, fez com que estes sites fossem igualmente prejudicados nos seus rankings, ou até banidos dos resultados do Google, como é o caso que hoje partilho convosco.

Naturalmente, por motivos relacionados com a privacidade do cliente, não vou poder revelar alguma informação como url’s, keywords, etc, e por esse motivo, agradeço a sua compreensão.

No entanto, penso que poderá muito educativo, uma vez que complementa os artigos que já aqui publiquei sobre como sobreviver ao Google Panda.

O site em causa está inserido no mercado brasileiro e no nicho financeiro.

Embora este fato pudesse ser uma contribuição importante, caso o site fosse português, dada a situação ridícula que o país atravessa, no caso do Brasil, essa questão já não se coloca, pois o crescimento da economia brasileira tem sido uma constante nos últimos anos.

Assim reza a história:

Um cliente que me tinha contratado o ano passado para efeitos de consultoria, numa primeira fase apenas para reformular o seu site, que tinha bastantes problemas, depois acabou por ficar com uma avença para implementar outros melhoramentos quer a nível de optimização do próprio site, quer a nível de captação de mais visitas.

Então, estava eu ainda a desenvolver o novo site, quando o site actual do cliente fez “Puff” e desapareceu das páginas do Google.

Eis um excerto do email que recebi do cliente:

Nele podemos ver a data em que o email foi enviado (16 de Outubro de 2011), e esta foi a minha resposta:

Imaginem o pânico, de ficarem de um momento para outro, sem tráfego do Google. E foi assim mesmo que o cliente ficou, em pânico.

Como eu estava plenamente confiante que o trabalho que estava a fazer iria eliminar qualquer questão que pudesse colocar o seu site nas malhas do Panda, não me preocupei em demasia, a não ser pelo cliente que estava (super) ansioso que o problema estivesse resolvido, o que é perfeitamente compreensível.

Poucos dias depois, por volta de 24 de Outubro, coloquei então online o novo site do cliente, e cerca de 12 dias, os resultados apareceram de forma natural, sem ser necessário qualquer outro tipo de intervenção ou recorrer a métodos “alternativos” e menos aconselháveis.

Aliás, os resultados não só apareceram, como no mês seguinte ainda ficaram melhores, que era algo que eu não esperava num período tão curto de tempo, como se pode ver pelas estatísticas (o cliente não tinha o Analytics configurado, foi algo que tratei mais tarde).

Veja a redução no mês de Outubro e o crescimento em Novembro e Dezembro, onde até chega quase ao dobro das visitas máximas que tinha tido até então.

Naturalmente que com o tempo, até espero resultados melhores, mas o que até a mim me deixou surpreendido, foi o curto espaço de tempo em que o site recuperou os seus rankings, inclusive com algumas melhorias.

Aqui está um excerto dos emails que trocámos dia 5 de Novembro:

Fazendo um resumo da minha intervenção no novo site, e para que possa ficar com uma ideia de como este trabalho é fundamental, eis as tarefas que implementei:

  • análise do nicho que o site se insere (concorrência, volumes, etc)
  • análise de palavras-chave (de forma a conseguir escolher as melhores palavras-chave para o site em questão)
  • reestruturação TOTAL do site:
  • criando uma nova e mais organizada organização dos conteúdos
  • novo layout, mais clean e com melhor legibilidade
  • melhorias muito grandes ao nível da navegação
  • redução e reposicionamento da publicidade
  • criação de novas áreas no site para aumentar destaque a aspectos importantes para os possíveis clientes (identidade, garantias, etc)
  • Criação de novas páginas e novos conteúdos
  • Otimização on-page de todas as páginas do site para as keywords seleccionadas
  • Criação de um sitemap.xml e do novo mapa do site
  • Submissão do site ao Google Webmaster Tools e respectiva análise
  • Criação de um plano de marketing digital para implementação progressiva nos meses seguintes

Naturalmente que há muito a dizer sobre cada um destes pontos, uns mais que outros, mas se o fizesse aqui, nunca mais acabava o artigo :)

De qualquer forma, esse não é o objetivo principal deste artigo. O objetivo principal é, entre outros, aumentar a consciência para a importância de implementar um trabalho de qualidade, assente em conhecimentos válidos e sólidos, que permita, não apenas ultrapassar obstáculos a curto prazo, mas também a implementação de um plano válido que potencie o crescimento do site de forma progressiva e sustentada.

Para terminar, gostaria de (re)lembrar que não existem comprimidos mágicos para resolver problemas destes, ou para chegar ao primeiro lugar do Google em 5 minutos.

A solução é trabalho com qualidade empenho e continuidade.

Uns dias antes ainda recebi este email do cliente sem o ter solicitado:

Se quiser, informe-se aqui sobre os meus serviços de consultoria.

Considerando as limitações de partilha da informação, espero que ainda assim tenha gostado!

NOTA:

Eu trabalho com um número muito limitado de clientes ao mesmo tempo, de forma a conseguir assegurar a qualidade que eu me exigo a mim próprio e que garanto aos meus clientes e por isso o nº de vagas é sempre muito limitado.

Até ao fim deste mês só tenho uma vaga aberta, e para Fevereiro já tenho alguns lugares preenchidos.

  • Pedro Couto

    Muito bom João, imagino o orgulho na satisfação do cliente! Parabéns!

  • @283d17a300598ed81b6d98c055a80f7e:disqus 

    Obrigado Pedro!
    Sim, é sem dúvida muito compensador!

  • Leandro Cosas

    Muito bom seu artigo João. 

    Também penso da mesma maneira, melhor ter menos clientes e fazer um bom trabalho do que ter milhares e fazer um trabalho péssimo. Parabéns pelo artigo e pela Conquista!

  • Leandro Cosas

    Muito bom seu artigo João. 

    Também penso da mesma maneira, melhor ter menos clientes e fazer um bom trabalho do que ter milhares e fazer um trabalho péssimo. Parabéns pelo artigo e pela Conquista!

  • @e58327c326c382bc6a55f9073c9577bc:disqus 

    Obrigado pelo comentário Leandro!

    Eu acredito honestamente ser essa a melhor abordagem e até hoje tem-me dado excelentes resultados.