O Que São Personas e o Que Podem Fazer Por Si!

Quando estamos a tratar do marketing de um site, blog, produto, serviço, ou qualquer outra coisa, temos sempre de considerar o que estamos a promover e a quem se destina (target), por forma a criar e ajustar o nosso Marketing Funnel para maximizar os resultados que pretendemos atingir, não fosse o marketing a ferramenta mais importante para o sucesso.

Já todos me ouviram falar de target ou cliente-tipo. Target não é mais que o termo que se utiliza para designar o publico-alvo de alguma acção, campanha, produto ou serviço.

Até agora nada de novo, penso eu, pois já foram temas que abordei aqui no Web Marketing e são conceitos (mais ou menos) baseados no senso comum, incluindo algumas técnicas que pode aplicar para tornar o seu marketing mais eficaz.

A questão torna-se mais interessante quando tentamos ir além disso.

personas

Assumir que o target de um site sobre programação, por exemplo, é maioritariamente: masculino, com idades compreendidas entre os 16 e os 35, estudantes e licenciados em cursos relacionados com tecnologias de informação, e principalmente residentes em centros urbanos parece-me uma presunção razoavelmente correcta.

No entanto, quem é que disse que toda esta conversa estava certa?

Isto foi o que eu assumi para este exemplo e não passa disso mesmo, de uma presunção da minha parte, pois a verdade é que: NÃO SEI!

E é este NÃO SEI que falta a muitas pessoas.

Isto é, antes de avançar para decidir a sua estratégia para o sucesso, com base nas suas  presunções, PARE e admita! Por mais sensibilidade que você tenha, você NÃO SABE com 100% de certeza se será assim como você pensa ou não.

Eu que trabalho em Marketing há mais de 10 anos, sei que é assim por experiência.

Esta admissão de ignorância (ok, desconhecimento factual é politicamente mais correcto), é, na realidade, um sinal de inteligência! E por vezes, RARO!

Posto isto, o que fazer?

É aqui que entram as Personas.

Personas são arquétipos ou modelos que representam um grupo de indivíduos, em termos de características pessoais e seus objectivos.

O conceito de personas vai mais além do perfil do target, é a personificação do indivíduo que faz parte do target, que resulta da pesquisa e recolha de informação sobre utilizadore reais.

Nesta pesquisa, é fundamental conseguir recolher informação que é vital para a criação de personas, como são as expectativas destes utilizadores, as suas necessidades, motivações e objectivos.

Compreender estes factores é um dos pilares fundamentais para poder avançar para a criação de personas.

Pegando no exemplo que dei em cima sobre o site sobre programação, partindo do princípio que teríamos então recolhido a informação que referi sobre os seus utilizadores, estaríamos prontos para avançar para a criação de personas.

Então, em vez de termos:

Target … maioritariamente: masculino, com idades compreendidas entre os 16 e os 35, estudantes e licenciados em cursos relacionados com tecnologias de informação, e principalmente residentes em centros urbanos…

passaríamos a ter:

O Joaquim, que tem 18 anos e que está a terminar o 12º ano, é um jovem fã e utilizador de novas tecnologias. Dedica a maior parte do seu tempo, quando não está na escola, a descobrir coisas novas relacionadas com gadgets e a criar pequenos sites para ele próprio e para os amigos.

A única outra tarefa que lhe toma muito tempo são os jogos da PS3.

Ele passa pouco tempo fora de casa com os amigos, porque normalmente quando se encontram, é em casa de algum deles e acabam por fazer uns jogitos.

Não tem muito jeito para falar com as miúdas da escola, mas também não algo que o preocupe, pois as prioridades neste momento da sua vida são outras.

Os pouco sites que já fez para os amigos, chamaram a atenção de uma empresa, para a qual ele agora faz uns trabalhos em regime de freelancer.

A sua maior ambição, neste momento, é aprender cada vez mais, pensa inclusive em tirar um curso onde possa aprender mais e solidificar os conhecimento que já tem, e adicionar um ponto importante ao seu curriculum, de forma a quando terminar o 12º ano, poder ter boas condições para concorrer a lugares com boas condições em boas empresas.

etc…

Tendo tudo isto em mente, o que é que o Joaquim precisa? Quais são as suas necessidades? os seus objectivos? as suas expectativas?

  • O que é que faz sentido colocar às disposição desta pessoa? Acha que um telemóvel que tirasse boas fotos lhe interessava? Ou acha que ele preferia um telemóvel com internet?
  • Acha que ele lhe iria agradar um bilhete para um concerto de Marylin Manson? ou que ele preferia uma pen de 32 GB?
  • Quais os produtos ou serviços que lhe interssam realmente?

E agora ficava aqui atá amanhã….

Este é um exemplo, muito curto e resumido para ilustrar o potencial da criação de personas, que não estou certo de ter conseguido, em tão pouco texto, passar o conceito com sucesso, mas espero que sim.

A questão fundamental é que, a época da análise fria dos números, simplesmente acabou.

Quando não havia (ou havia poucas) ferramentas de estatística e análise comportamental, foi uma grande novidade e uma grande inovação, poder dizer que, no caso dos sites, um site tinha x visitas e que y vinham do motor de busca e que w via 4 páginas. Agora tudo isso é “old news”. todos nós sabemos que podemos ter facilmente acesso a toda esta informação através de várias ferramentas, sendo a mais popular e utilizada, o Google Analytics.

Agora a mentalidade é outra, estes números não são números, são pessoas!

Pessoas com certas necessidades, expectativas, motivações e objectivos. Conhecê-las o melhor possível, permite a sua personificação, o que por sua vez, vai aumentar ainda mais o grau de conhecimento que tem delas, dos seu hábitos de consumo, dos seus gostos, etc.

Tudo isto, para podermos ter informação valiosa que o ajudará em muitas frentes, como por exemplo:

  • compreender verdadeiramente quem é o seu target
  • ter sempre presente no topo das suas prioridades as necessidades do seu target
  • na toma de decisões que poderão ser mais ou menos dirigidas a ajudar o seu target
  • na análise do feedback que você recebe e na filtragem dessa informação para fazer sobresair prioridades
  • na análise da usabilidade do seu produto, ou site
  • em decidir que tipo de conteúdos poderão ser interessantes ou não para facultar ao seu target
  • em decidir que tipo de produtos poderão ser mais interessantes para eles

Lembre-se: a Regra de Ouro do Marketing (online e offline), é:

Descobrir o que as pessoas querem,
e dar-lhes EXACTAMENTE isso!

E você, sabe EXACTAMENTE o que o seu target quer e deseja?

Ou vai querer continuar a fazer as coisas à SUA maneira?

Comments (14)
  1. Sandra-Info-Macross 16 Fevereiro, 2010
  2. Joao Rodrigues 16 Fevereiro, 2010
  3. Alexa24uP 16 Fevereiro, 2010
  4. Sandra-Info-Macross 16 Fevereiro, 2010
  5. Iúri 17 Fevereiro, 2010
  6. Bruno 17 Fevereiro, 2010
  7. Joao Rodrigues 18 Fevereiro, 2010
  8. ligia marcia 22 Fevereiro, 2010
  9. Joao Rodrigues 23 Fevereiro, 2010
  10. Miguel Costa 8 Abril, 2010
  11. Joao Rodrigues 8 Abril, 2010
  12. Ritapelica 19 Setembro, 2011
  13. Joao Rodrigues 19 Setembro, 2011
  14. Ritapelica 27 Setembro, 2011