Consultor, Formador, Speaker e Fundador de vários projetos nacionais e internacionais. Google Certified Professional, com diversas certificações internacionais de SEO, Web Development e Marketing Digital, áreas em que é Consultor.

Como Analisar um Nicho de Mercado – Plano de Marketing Digital

Após definir os seus objectivos para o seu Plano de Marketing Digital, é altura de analisar o do nicho/mercado online.

Este é um passo extremamente importante para lhe dar uma ideia concreta, por um lado, da viabilidade do seu projecto, e por outro, da dificuldade de penetrar no mercado já existente e conseguir fazer negócio e ganhar dinheiro.

Tentar ver onde voce está/deseja estar posicionado face a vários aspectos, nomeadamente, a procura e oferta existentes, vai detemrinar as medidas a implementar para conseguir vingar no seu nicho.

analisarmercado

1 – Analisar a Procura

Por mais inovadora que seja a sua ideia ou o seu projecto, é absolutamente crucial que haja procura para as suas ofertas. De nada lhe serve, querer vender headphones para peixes, porque simplesmente ninguém os iria comprar. Quem diz isso, diz, criar um blog sobre o mesmo tema, pois seriam muito poucas as pessoas (se é que algumas) a procurar informaçao sobre este assunto. (deixo aqui a possibilidade de haverem algumas, porque há malucos para tudo :))

Além disso, havendo procura, tem de analisar não só a quantidade, mas também a qualidade dessa procura.

Para efeitos deste tutorial, eu vou utilizar apenas ferramentas gratuitas que estão ao alcance de todos, muito embora hajam algumas ferramentas pagas, que facilitam a análise de nichos online e que tornam esta tarefa mais fácil e rápida.

A título de exemplo prático, vou escolher um nicho para analisar. Como estamos em crise, vamos então considerar que eu tenho uma empresa ou um negócio ou até um blog na área do emprego/recrutamento.

Uma das ferramentas gratuitas mais utilizadas para este tipo de análises é a Google Adwords Keyword Tool. No entanto não é a única, nem tão pouco a única que eu pessoalmente recomendo. No entanto, vamos começar por aí.

Através do Google Adwords Keyword Tool, vamos então analisar a procura existente para este nicho, recorrendo à utilização de várias keywords relacionadas. Se pesquisarmos por emprego, vemos que os resultados são muito concludentes, o que não é surpresa dada a condição actual do país e não só, e que existe uma procura muito grande para termos relacionados com emprego. Por exemplo, só o termo “ofertas de emprego” tem cerca de 90.500 pesquisas por mês, provenientes apenas de Portugal. 90.500 pesquisas!!!

Vejamos os resultados para 3 keywords (emprego, ofertas de emprego e recrutamento)

– emprego – 40.500 pesquisas/mês

– ofertas de emprego – 90.500 pesquisas/mês

– recrutamento – 2.900 pesquisas/mês

Dada a natureza deste nicho, é mais fácil concluir, sem grandes análises, que as pessoas procuram emprego mesmo, e não apenas informação sobre emprego. No entanto, é importante analisar este aspecto em qualquer nicho que se analise.

2 – Analisar a Oferta

Tradicionalmente, onde existe muita oferta, será mais difícil penetrar nesse mercado. No entanto, é possível ultrapassar essa dificuldade facilmente, recorrendo à utilização keywords alternativas ou de sub-nichos.

Vejamos o exemplo: continuando com o exemplo do emprego e recrutamento, se formos ao Google e procurarmos por várias keywords relacionadas, (emprego, ofertas de emprego e recrutamento), recebemos os seguintes resultados:

– emprego – 22.500.000 resultados – 8 anunciantes

– ofertas de emprego – 798.000 resultados – 7 anunciantes

– recrutamento – 2.130.000 resultados – 5 anunciantes

De referir que, numa situação real, a pesquisa e análise deve ser muito mais intensiva e rigorosa do que esta, mas estou a tentar dar um exemplo simplificado, para facilitar o compreensão do conceito pelos menos entendidos nestas matérias.

3 – Combinar a Procura e a Oferta

Se por um lado, seria de esperar que o termo mais generalista como emprego, tivesse mais pesquisas, a realidade é que, não só é o termo que tem maior concorrência, como tem menos procura que o termo “ofertas de emprego”.

Se analisarmos então estes 3 termos em termos de procura vs oferta, apenas com base nestas ferramentas, podemos então concluir que um dos termos mais interessantes seria “ofertas de emprego”, pois tem muitas pesquisas, quando comparado com os resultados de outros termos e a concorrência é menor. Também devemos ter em consideração que esta poderá ser considerada uma keyword longtail (keyword composta por 2 ou mais termos), e isso teoricamente, também aponta para menos concorrência, mas longtail ou não, é a minha eleita para este exercício.

Isto significaria que, eu tenho agora na minha posse, uma keyword com grande potencial de retorno, e que seria certamente uma das minhas apostas mais fortes, caso fosse delinear uma estratégia para penetrar neste mercado e rapidamente ultrapassar muitos concorrentes.

Este tipo de análises, serve tanto para as empresas melhor perceberem como entrar ou como se posicionarem melhor no seu nicho, ou para quem está interessado em lançar sites ou blogues com a intenção de ganhar dinheiro com eles, uma vez que também podemos ver que a keyword escolhida é das que tem mais anunciantes entre as analisadas. E, havendo anunciantes, há a possibilidade de ganhar dinheiro com o Google Adsense.

Espero que tenha gostado deste artigo e se tiver comentários ou dúvidas, deixe o seu comentário!

Se não tiver, deixe o seu comentário na mesma 🙂

Como Fazer um Plano de Marketing Digital

Para fazer um plano de marketing digital, ter alguns conhecimentos de marketing e internet é algo que, sem dúvida, influencia o resultado para melhor.
No entanto, vou tentar passar alguns conceitos essenciais para que possa ter uma ideia mais prática e menos técnica de como o pode fazer por si, e com isso, melhorar o desempenho do seu site actual ou de projectos futuros.

Fazer um plano de marketing digital não é algo que esteja fora do alcance do “comuns dos mortais”.
Claro que, quando feito por um alguém entendido na matéria, a possibilidade de termos um trabalho de qualidade superior é considerável, mas isso não quer dizer, que você não possa tentar fazer um à dimensão do seus conhecimentos, e ir aprendendo e afinando as coisas à medida que vai implementando e vendo os resultados a melhorar.

Vou então abordar os pontos essenciais na criação de um plano de marketing digital. Nesta altura, seria aconselhável, tomar as suas primeiras notas.

planomarketingdigital1

Neste artigo, vou falar do ponto 1, que será o ponto de partida para tudo o resto.

Definir Claramente Os Seus Objectivos

Muito embora, pareca algo básico, é absolutamente fundamental que tenha traçado as metas que pretende atingir com o seu projecto.
Tudo os restantes itens do seu plano de marketing, vão ter SEMPRE em consideração, as metas que pretende atingir. Logo, seja aumentar as vendas, fidelizar os seus clientes, aumentar a notoriedade, aumentar as visitas do site, captar leads, criar/melhorar a sua reputação, etc.

A abordagem, os métodos e os meios que se utilizam para divulgação de um site ou blog, mesmo podendo ter alguns pontos comuns, podem também necessitar alguns ajustes de forma a retornarem melhores resultados.

Este aspecto é particularmente importante, quando estamos a falar de sites comerciais.

Tendo bem claros quais são os seus principais objectivos, vai ser possível criar um plano mais eficaz, que passará naturalmente, pelos métodos utilizados, meios escolhidos, abordagens de comunicação, etc.

É fundamental que a sua comunicação seja dirigida ao seu target para que surta efeito.

Um método que poderá utilizar para tentar que o seu plano seja mais fluido e fácil de implementar, será a criação de objectivos ou metas intermédias, tal como eu refiro no ponto 5 do artigo como planear o ano de 2010.

A implementação de metas intermédias, será algo que, não só o pode ajudar na implementação do seu plano de marketing, como o mantém mais motivado, à medida que vai atingindo essas metas menores, e, caso algo não esteja a correr tão bem quanto o esperado, irá também permitir-lhe perceber com maior facilidade onde poderá estar o problema, e resolvê-lo mais rapidamente.

Supondo que o seu objectivo principal seria ganhar mais dinheiro aumentando as suas vendas, naturalmente que, para isso teria também que aumentar as visitas ao seu site. Logo, é importante que tenhas todas essas metas no papel, ordenadas por importância e com uma sequência lógica.

É sempre conveniente, ter essas metas muito claras e listadas por ordem de prioridades, caso sejam mais que uma.
Volto a dizer, é absolutamente fundamental que, pense bem neste ponto, pois todo o plano irá ser criado com base nele, e com o objectivo de atingir as suas metas.

O melhor conselho que lhe posso dar, é, não descurar a importância de definir claramente os seus objectivos, pois o preço a pagar pode ser muito alto, tanto a curto como a médio prazo.

No próximo artigo, irei abordar o ponto 2 – Como Analisar o Mercado Online – Procura vs Oferta vs Concorrência

O que é um Plano de Marketing Digital e Suas Vantagens

Um Plano de Marketing, como o próprio nome diz, é um plano que é delineado e que se propõe a atingir determinados objectivos comerciais e de marketing.
Nada de novo até aqui.

Um pequena nota:
não pretendo com este artigo fazer uma aula de marketing cheia de teoria. O que pretendo realmente, é, tentar transmitir o potencial de um plano de marketing digital, e como ele pode dar um novo rumo ao seu negócio, ao seu site ou blog, ou a futuros projectos.

De facto, pode ser muito interessant para si, a possibilidade de utilizar o plano de marketing digital para traçar uma estratégia de sucesso, que lhe permita ultrapassar os seus concorrentes e dominar o seu mercado, ou pelo menos, ter uma posição relevante ou de referência.

planomarketingdigital

O plano de marketing digital, tem inúmeras vantagens imediatas. Entre elas, permite-lhe conhecer melhor o seu mercado, em termos de concorrência, procura, tendências do consumo e dos consumidores,etc, e a sua posição nesse mercado (posição dominante, aspirante a dominante, posição dominada).

Um dos erros mais comuns, mais graves e mais prejudiciais, é o desprezo total.
Desprezo total pelo mercado, pela concorrência e pelos consumidores/utilizadores.

Este é sem dúvida, o erro mais comum e o que mais prejudica o sucesso dos projectos online, sejam eles, sites ou blogues de empresas ou de particulares.

É óbvio que:

  • ter um site não é suficiente para ter sucesso.
  • havendo tanta informação publicada, deveria haver mais sensibilidade para os aspectos a ter em conta quando se lança um projecto.
  • não é suposto as pessoas saberem isso desde sempre.
  • erros. é suposto que, depois de lerem artigos como este (e outros), não cometerem ou voltarem a cometer estes.
  • que é possível fazer um plano de marketing à dimensão de cada projecto
  • as vantagens e retorno de fazer um plano de marketing digital são muitas, além de muito influentes no sucesso dos projectos

Lançar sites ou blogues para a Internet, sem fazer ideia do que se vai fazer depois, é mais ou menos como agarrar numa bazuca e dar um tiro nos pés.

A mim não me afecta em nada. Quanto muito aumenta-me a concorrência nesse nicho de mercado.
Mas sem planeamento, será, sem dúvida, uma concorrência fácil de bater. 🙂

Tal como na vida, o que é planeado tem uma probabilidade bastante mais alta de ser bem sucedido do que algo que é feito no calor do momento e não tem qualquer reflexão sobre as suas consequências.

Ainda hoje, pasma-me o número de pessoas e empresas, que pensam que basta colocar um site online para começarem a ganhar dinheiro na internet ou para aumentarem as suas vendas.

Na cabeça destas pessoas, e por alguma razão que eu desconheço em absoluto, a internet é a galinha dos ovos de ouro ainda está por descobrir para o resto do mundo. Só eles é que pensaram nisso, portanto se colocarem um site online, o dinheiro começa logo a entrar. (desculpem lá o sarcasmo)

Muitas pessoas não têm qualquer noção, e até aí eu compreendo, pois não é suposto, de todo, todos termos o mesmo nível de conhecimento sobre todos os assuntos. Mas não valorizarem o conhecimento e experiência de quem sabe o que está a fazer, porque meteram na cabeça que isso são é importante, é que sinceramente, não compreendo. É muito fácil perceber quem fica a perder…

Seja como for, está na altura de se encarar definitivamente a nova realidade e adoptar uma postura mais pró-activa, pois a realidade certamente não vai voltar a ser o que era. E quanto mais tempo passar, mais atrasados vão ficar em relação aos que derem o passo em frente.

Por este motivos, o plano de marketing digital é muito importante!

Entre outras coisas, vai ajudá-lo a:

  • clarificar a sua posição no seu nicho de mercado
  • identificar e atingir o seu target
  • “espiar” a sua concorrência
  • identificar novas oportunidades
  • identificar fontes de tráfego para aumentar as visitas ao seu site
  • melhorar o seu posicionamento
  • aumentar o seu negócio
  • identificar os passos necessários a seguir para atingir os seus objectivos

Quanto mais conhecedor destes aspectos, melhor estará preparado para enfrentar as dificuldades que irão surgir, e conseguir atingir o sucesso online.

De uma forma prática e objectiva, vou detalhar, em artigos futuros, alguns métodos que poderá utilizar para fazer o seu plano de marketing digital.

Espero que tenha achado este artigo útil e que este venha a contribuir para o aumento do reconhecimento da importância de melhor planear os seus projectos, caso não o faça já actualmente.

E você, como é que você planeia os seus projectos?

Partilhe a sua experiência comigo e com os outros leitores!

Como Escrever Artigos Optimizados Para Captar Mais Visitas! | Vídeo

A optimização de artigos é um ponto muito importante para que consiga aumentar as visitas provenientes dos Motores de Busca, e por isso resolvi fazer este vídeo.
O simples facto de não optimizar um artigo, pode significar a diferença entre ter 10 visitas por mês ao seu blog ou site devido a esse artigo, ou de ter 300 visitas, ou mais.

Este vídeo ajuda a desmistificar o significado da optimização de artigos, uma vez que, há muitas pessoas que escrevem artigos para o seu blog ou site, e sentem alguma dificuldade quando chegar a hora de optimizar esse conteúdo.

E já que se fala tanto de SEO ou optimização para os motores de busca, é importante perceber que não basta implementar os passos fundamentais da optimização on-page e optimização off-page, pois o processo não termina aí.
E, diga-se, não é um processo complicado, de todo!

Veja este vídeo, onde eu utilizo um caso prático aqui do Web Marketing e que estou certo que o irá a judar a compreender melhor a diferença entre optimização de artigos (da forma que eu considero correcta) e seus benefícios e não optimização ou a até a colocação aleatória de palavras-chave (keyword stuffing).

(Devido ao YouTube não permitir o upload de vídeos de duração superior a 10 minutos, dividi o vídeo em 2 partes)


Espero que tenha gostado dos vídeos, mas acima de tudo do seu conteúdo!

Deixe o seu comentário, que é sempre importante também para partilhar com os outros leitores!

Onde Clicam Os Utilizadores No Seu Site? – Vídeo

Saber onde os utilizadores do seu site clicam no seu site é uma informação que pode fazer muita diferença. De tal forma que, poderá permitir-lhe entre várias coisas, perceber como o seu site é “usado” pelos seu visitantes.

Quando o site é nosso, quer queiramos quer não, a nossa visão nunca será a mesma que a de um terceiro alheio ao site, pois está compromotida por isso mesmo, o site é nosso.

E quando o site é nosso, mesmo que algo não esteja muito bem, para nós parece sempre (ou quase sempre) que está. Por este motivo é que, como eu já disse aqui no Web Marketing, por vezes temos de nos distanciar para recuperar uma visão mais clara e objectiva, ou também podemos pedir a opinião de terceiros que não têm ligação ao projecto, para nos darem a sua opinião e ajudar a identificar possíveis problemas, falhas ou obstáculos.

É apenas natural que elas existam. Por este motivos, se conseguirmos ver onde e com que frequência os utilizadores do nosso site ou blog clicam, é um excelente indicador para nos ajudar a perceber o que está bem e o que está menos bem em termos de usabilidade, navegação ou colocação de publicidade, de forma a podermos melhorar o que for necessário e, com isso, ter melhores resultados.

Por este motivo, resolvi fazer um curto vídeo, onde lhe mostro, como consegue ver onde os utilizadores/visitantes do seu site clicam e com que frequência, utilizando para isso uma opção da ferramenta gratuita Google Analytics.

O vídeo é muito curto e “to the point”, pois a minha intenção era apenas demonstrar como pode ter acesso a esta informação de forma fácil e rápida.

(os assinantes do blog têm de clicar no link para poderem ver o vídeo, já que não é possível mandá-lo por email 🙂 )

Espero que goste do vídeo, e, já agora, deixe o seu comentário!

O Barato Sai Caro!

Esta é uma expressão muito conhecida, e todos ou quase todos certamente já a ouviram em algum momento.

O Barato sai Caro“, quer dizer exactamente isso, que muitas vezes, aquilo que a primeira vista é mais barato, acaba por sair caro, ou porque se avaria com facilidade, porque não nos dá os resultados que estávamos a espera, ou porque temos de comprar mais quantidade para que faça o efeito esperado, enfim, no fim das contas, a realidade é que acabamos por gastar mais dinheiro, do que se comprarmos logo algo que aparentemente é mais caro mas terá mais qualidade.

barato

Não sei se já você reparou, mas é curioso como, na internet existe uma procura intensa por coisas grátis, seja produtos, serviços, software, etc.

Provavelmente algumas pessoas que forem ler este artigo, estão também incluídos no grupo de pessoas que procura coisas grátis na internet. E se for esso o caso, seria interessante lerem este artigo até ao fim.

É importante perceber que, o preço e a qualidade estão muitas vezes interligados, isto é, muito embora não seja sempre assim, muitas vezes o preço mais alto é reflexo de melhor qualidade. Repare que eu disse, que não é sempre assim.

No entanto, é um facto sobejamente assumido que a internet veio disponibilizar muitos produtos e serviços a preços mais competitivos. Chame-se fruto da globalização ou efeitos da evolução das comunicações, o facto é que hoje é possível obter tudo ou quase tudo a partir da internet.

Isto não quer dizer que, não hajam pessoas “do outro lado” a providenciar esses produtos ou serviços. Claro que muitas vezes são processos que são automatizados para que se consigam comercializar a baixo custo, e com isso ganhar clientes e mercado. Mas, onde quer que seja, existirá sempre alguém por trás desse automatismo.

Agora, sinceramente, você que é ambicioso e quer naturalmente atingir certos patamares de sucesso, incluindo financeiro, acha que essas tais pessoas que estão do outro lado, trabalham apenas por gosto? ou, como se costuma dizer, trabalham para aquecer?

Não terão essas pessoas também direito a serem remuneradas pelo trabalho que fazem? especialmente se for um trabalho de qualidade?

Eu acredito que sim, e é minha prática comum, pagar para utilizar algo que tem qualidade e que me dá os resultados que eu espero. No entanto, fico, não digo pasmado porque isso talvez seja demais, mas diria algo admirado, quando vejo que as pessoas esperam que as outras trabalhem de graça para elas, sabe-se lá porquê…

Não sei sinceramente o que estas pessoas pensam, ou o que lhes vai na cabeça, quando pedem ou encomendam um produto ou serviço e lhes é pedido dinheiro em troca. Esta é a lei mais básica da economia, e na qual assenta a economia mundial.

Será que estas pessoas trabalham de graça? Se não, então porque é que esperam que os outros o façam?

Custa-me um pouco a compreender porque é que têm este comportamento, e mais ainda quando levado a extremos.

Mas ao pensar melhor neste assunto, cheguei a uma conclusão. É que, essas pessoas não sabem o que perdem e o que deixam de fazer, só porque fazem questão de não comprar nada ou não pagar por nenhum produto ou serviço.

Na realidade, elas não sabem sequer ao que se estão a privar, e muito possivelmente às vantagens que poderiam vir a tirar se soubessem analisar melhor as suas opções, sem que o grátis fosse uma condição obrigatória para fazer alguma coisa.

No que respeita à minha experiência, eu tanto utilizo serviços gratuitos, como serviços pagos, desde que sirvam e cumpram com os meus objectivos, e cada vez mais me convenço que, salvo alguns casos em que não justifica o investimento, ou porque existe um serviço que me satisfaz em pleno, ou porque não é algo que eu necessite mesmo, pagar por um serviço, tem-me trazido muitas vantagens e excelentes resultados, não só quantitativos, mas também qualitativos.

Muitas vezes estamos a falar de valores que não cobrem o que se gasta numa noite de folia com os amigos, numa jantarada, ou num fim de semana, e são na realidade investimentos, e não gastos como são estes exemplos. E acreditem, (agora não, mas) noutros tempos, eu já gastei muito dinheiro em jantaradas, fins de semana e noitadas com os amigos.

Para terminar, gostava de deixar as seguintes conclusões (minhas, claro):

  • não por algo ser “o mais caro” que é “o melhor”
  • não é por algo ser grátis que com isso se consegue os mesmos resultados que com algo pago
  • muitas vezes gasta-se muito dinheiro “mal gasto”, e não se dispende de uns trocos para pagar um produto ou serviço, porque se acha que deveria de ser gratuito
  • uma pessoa ou uma empresa não deve limitar as suas capacidades, os seus projectos e os seus resultados à utilização de “coisas” gratuitas, pois tenderá a arrepender-se mais tarde
  • saber analisar bem as situações, os seus benefícios e inconvenientes, pode significar uma decisão fundamental no caminho para o sucesso. Seja em que área for.

A minha opinião é formada na minha experiência pessoal e na de outras pessoas que partilharam as suas experiências comigo. E você, qual é a sua opinião?

Fórum Como Ganhar Muito Dinheiro

Embora este não seja o “típico” artigo do blog, hoje vou falar sobre um recurso interessante para quem está interessado ganhar dinheiro na internet.

Embora numa vertente mais particular, o ganhar dinheiro na internet (MMO ou Make Money Online) não deixa de ser uma opção a considerar para aumentar os seus recursos financeiros.

cgmd

Apresento-lhe a comunidade Como Ganhar Muito Dinheiro ou CGMD!

O CGMD que foi constituído em Maio de 2009, baseia a sua essência num fórum, onde se trocam experiências e conhecimentos sobre os vários métodos que podem ser utilizados para este fim, ganhar dinheir na internet. Nomeadamente:

-Programas Paid To (PTC/PTR/PTP,etc..)

-Rentabilizaçao de Blogues/sites

-Web design e Freelancing

-Compra e venda de domínios

-HYIPs – Investimentos de Alto Risco

-Mercado FOREX

-Apostas Desportivas

-Outros negócios

Da visita que fiz ao CGMD, reparei que conta já com mais de 32.000 mensagens e destaco que gostei bastante do laytout e legibilidade do fórum. Achei também que estava muito bem organizado e separado por tópicos, o que facilita não só a leitura, mas também a navegação.

O CGMD tem também alguns sorteios que são efectuados entre os membros, o que contribui para uma maior animação e interacção entre os membros da comunidade:

– Membro do mes (10€)

– Acerta em Cheio – Basta escolher 1 número de 1 a 49 e habilitar-se a ganhar 1€ todas as semanas.

Se estiver interessado em aumentar os seus ganhos online, faça uma visita do CGMD!

Como Tornar a Sua Oferta Irresistível!

Tornar a sua oferta irresistível deve ser uma das suas principais preocupaçoes.
Quer a sua oferta seja um produto ou serviço próprio que você está a vender, ou um produto ou serviço de um programa de afiliados, o seu objectivo é ganhar dinheiro fazendo ofertas a outras pessoas.

De uma forma bem resumida, e chamando as coisas pelos nomes, é mesmo assim a mecânica dos negócios.

Tendo em conta que a ferramenta mais importante para o seu sucesso é o Marketing, porque é mesmo, uma vez que é através do Marketing que voce vai tentar fazer com que as pessoas comprem os seus produtos, serviços, recomendaçoes, assinaturas, etc, o que for. E considerando também, que existem alguns conceitos que você pode (e deve) aplicar para ter melhores resultados, um outro ponto muito importante ao qual deve dedicar alguma atençao, é à oferta e à forma como ela é vista pelas outras pessoas.

Questão:
Entao, como fazer com que as pessoas comprem o seu produto, serviço ou até, a sua ideia?
Resposta:
A oferta TEM de ser irresistível!

Q: Entao e como tornar a oferta irresistível?
R: Aí é que a coisa se torna mais interessante…

irresistivel

Esta é, sem dúvida, uma fase muito importante do processo de Marketing, e é também aqui que voce pode fazer a diferença.

1 – Assegure-se que a sua oferta é algo que o seu prospecto deseje e/ou precisa

Pode parecer óbvio, mas este ponto é importante e por vezes é descurado.
Se voce prestar atençao vai reparar que por vezes surgem produtos a venda que nao duram muito e que de repente desaparecem do mercado. Porque?
Porque nao havia procura (suficiente).

De nada adianta voce inventar um produto para ensinar as galinhas a fazerem o pino. Ninguém lhe pegaria, como é óbvio.
Certifique-se que existe procura para o seu produto, em vez de tentat impingir algo só porque você acha que é bom.

2 – Torne a sua oferta específica e concreta

Produtos/serviços que resolvem problemas genéricos, estao a perder o interesse dos consumidores.
As pessoas procuram respostas específicas para os seus problemas, e nao produtos genéricos.
Voce quer mesmo deixar ao critério do seu prospecto, a decisao de comprar a si ou a outro concorrente qualquer?
Concretize ao máximo a sua oferta e torne-a o mais objectiva possível.

3 – Torne a sua oferta a ÚNICA escolha ÓBVIA para o seu prospecto

Apresente a sua oferta como sendo a escolha mais óbvia entre todas as disponíveis.
As comparaçoes podem ser muito perigosas, portanto tenha atençao a isso, mas aposte em fazer sobresair as melhores vantagens da sua oferta e as vantagens para o seu prospecto de a adquirir.

4 – Torne a sua Oferta a MELHOR escolha

Embora, a sua oferta possa parecer a mais lógica, ou mais óbvia, pode nao parecer a melhor.
Para que a sua oferta possa ser considerada a melhor escolha, ela tem efectivamente de fazer aquilo que voce apregoa. E da forma mais eficaz possível. E, se possível, mostrar isso mesmo!

Se a sua oferta for a melhor escolha, voce até pode ter e justificar ter os preços mais altos que os seus concorrentes.

As pessoas não se importam assim tanto de pagar mais por algo quando é a MELHOR solução, sendo que será esta que os vai ajudar mais a resolver os seus problemas.

O barato sai caro.” – Todos conhecemos esta frase.
O consumidor está cada vez mais consciente das vantagens e desvantagens de comprar algo mais caro mas melhor, em detrimento dos preços mais baixos.

O factor preço, embora seja importante, não é fundamental, e os consumidores estão cada vez mais conscientes disso mesmo, e já não se limitam a eleger as suas escolhas baseados apenas neste factor.

Se você conseguir com que a sua oferta seja a melhor, tanto você com os seus clientes vão ficar mais satisfeitos e ambos vão sair a ganhar.

5 – Faça da sua oferta a PRIMEIRA escolha

Ser o primeiro marca muitas vezes o caminho para os restantes, mas marca também os consumidores pela própria natureza do primeiro contacto ser sempre um contacto mais cuidadoso, mais demorado, e eventualmente, mais atento.

Quando as pessoas, procuram algo online, onde se dirigem?

Aos Motores de Busca!

E quem é que essas pessoas vão visitar e consultar? e a quem vão COMPRAR?

Quem estiver presente nos primeiros resultados!

SEO pode ser uma opção difícil, especialmente se não tiver noções muito concretas sobre como optimizar o seu site para os motores de busca, ou, se estiver a trabalhar num mercado com muita concorrência.
É sempre eficaz, mas em alguns casos, poderá não ser suficiente. E nesse caso, você terá de recorrer a outros métodos, como complemento do SEO, ou até mesmo a título independente.

E aí, terá de ser prático, astuto e objectivo, para conseguir posicionar a sua oferta à frente dos consumidores que a procuram, por exemplo, através de SEM (Search Engine Marketing) ou PPC (Pay Per Click), mas de forma eficiente.
Anunciar ao mundo um produto que resolve todos os problemas de, por exemplo, excesso de peso, nao lhe irá trazer o retorno esperado.
A oferta tem de ser mais concreta e objectiva, tal já como disse atrás.

Essa capacidade de concretizaçao irá despoletar o processo de uma comunicação mais dirigida e eficaz, resultando em melhores resultados em termos de conversões, e consequentemente, de negócio.

O Que São Personas e o Que Podem Fazer Por Si!

Quando estamos a tratar do marketing de um site, blog, produto, serviço, ou qualquer outra coisa, temos sempre de considerar o que estamos a promover e a quem se destina (target), por forma a criar e ajustar o nosso Marketing Funnel para maximizar os resultados que pretendemos atingir, não fosse o marketing a ferramenta mais importante para o sucesso.

Já todos me ouviram falar de target ou cliente-tipo. Target não é mais que o termo que se utiliza para designar o publico-alvo de alguma acção, campanha, produto ou serviço.

Até agora nada de novo, penso eu, pois já foram temas que abordei aqui no Web Marketing e são conceitos (mais ou menos) baseados no senso comum, incluindo algumas técnicas que pode aplicadar para tornar o seu marketing mais eficaz.

A questão torna-se mais interessante quando tentamos ir além disso.

personas
Assumir que o target de um site sobre programação, por exemplo, é maioritariamente: masculino, com idades compreendidas entre os 16 e os 35, estudantes e licenciados em cursos relacionados com tecnologias de informação, e principalmente residentes em centros urbanos parece-me uma presunção razoávelmente correcta.

No entanto, quem é que disse que toda esta conversa estava certa?

Isto foi o que eu assumi para este exemplo e não passa disso mesmo, de uma presunção da minha parte, pois a verdade é que: NÃO SEI!

E é este NÃO SEI que falta a muitas pessoas.

Isto é, antes de avançar para decidir a sua estratégia para o sucesso, com base nas suas presunções, PARE e admita! Por mais sensibilidade que você tenha, você NÃO SABE com 100% de certeza se será assim como você pensa ou não.

Eu que trabalho em Marketing há mais de 10 anos, sei que é assim por experiência.

Esta admissão de ignorância (ok, desconhecimento factual é politicamente mais correcto), é, na realidade, um sinal de inteligência! E por vezes, RARO!

Posto isto, o que fazer?
É aqui que entram as Personas.

Personas são arquétipos ou modelos que representam um grupo de indivíduos, em termos de características pessoais e seus objectivos.

O conceito de personas vai mais além do perfil do target, é a personificação do indivíduo que faz parte do target, que resulta da pesquisa e recolha de informação sobre utilizadore reais.

Nesta pesquisa, é fundamental conseguir recolher informação que é vital para a criação de personas, como são as expectativas destes utilizadores, as suas necessidades, motivações e objectivos.

Compreender estes factores é um dos pilares fundamentais para poder avançar para a criação de personas.

Pegando no exemplo que dei em cima sobre o site sobre programação, partindo do princípio que teríamos então recolhido a informação que referi sobre os seus utilizadores, estaríamos prontos para avançar para a criação de personas.

Então, em vez de termos:

Target … maioritariamente: masculino, com idades compreendidas entre os 16 e os 35, estudantes e licenciados em cursos relacionados com tecnologias de informação, e principalmente residentes em centros urbanos…

passaríamos a ter:

O Joaquim, que tem 18 anos e que está a terminar o 12º ano, é um jovem fã e utilizador de novas tecnologias. Dedica a maior parte do seu tempo, quando não está na escola, a descobrir coisas novas relacionadas com gadgets e a criar pequenos sites para ele próprio e para os amigos.
A única outra tarefa que lhe toma muito tempo são os jogos da PS3.
Ele passa pouco tempo fora de casa com os amigos, porque normalmente quando se encontram, é em casa de algum deles e acabam por fazer uns jogitos.
Não tem muito jeito para falar com as miúdas da escola, mas também não algo que o preocupe, pois as prioridades neste momento da sua vida são outras.
Os pouco sites que já fez para os amigos, chamaram a atenção de uma empresa, para a qual ele agora faz uns trabalhos em regime de freelancer.

A sua maior ambição, neste momento, é aprender cada vez mais, pensa inclusive em tirar um curso onde possa aprender mais e solidificar os conhecimento que já tem, e adicionar um ponto importante ao seu curriculum, de forma a quando terminar o 12º ano, poder ter boas condições para concorrer a lugares com boas condições em boas empresas.
etc…

Tendo tudo isto em mente, o que é que o Joaquim precisa? Quais são as suas necessidades? os seus objectivos? as suas expectativas?

  • O que é que faz sentido colocar às disposição desta pessoa?Acha que um telemóvel que tirasse boas fotos lhe interessava? Ou acha que ele preferia um telemóvel com internet?
  • Acha que ele lhe iria agradar um bilhete para um concerto de Marylin Manson? ou que ele preferia uma pen de 32 GB?
  • Quais os produtos ou serviços que lhe interssam realmente?

E agora ficava aqui atá amanhã….

Este é um exemplo, muito curto e resumido para ilustrar o potencial da criação de personas, que não estou certo de ter conseguido, em tão pouco texto, passar o conceito com sucesso, mas espero que sim.

A questão fundamental é que, a época da análise fria dos números, simplesmente acabou.

Quando não havia (ou havia poucas) ferramentas de estatística e análise comportamental, foi uma grande novidade e uma grande inovação, poder dizer que, no caso dos sites, um site tinha x visitas e que y vinham do motor de busca e que w via 4 páginas. Agora tudo isso é “old news”. todos nós sabemos que podemos ter facilmente acesso a toda esta informação através de várias ferramentas, sendo a mais popular e utilizada, o Google Analytics.

Agora a mentalidade é outra, estes números não são números, são pessoas!

Pessoas com certas necessidades, expectativas, motivações e objectivos. Conhecê-las o melhor possível, permite a sua personificação, o que por sua vez, vai aumentar ainda mais o grau de conhecimento que tem delas, dos seu hábitos de consumo, dos seus gostos, etc.

Tudo isto, para podermos ter informação valiosa que o ajudará em muitas frentes, como por exemplo:

  • compreender verdadeiramente quem é o seu target
  • ter sempre presente no topo das suas prioridades as necessidades do seu target
  • na toma de decisões que poderão ser mais ou menos dirigidas a ajudar o seu target
  • na análise do feedback que você recebe e na filtragem dessa informação para fazer sobresair prioridades
  • na análise da usabilidade do seu produto, ou site
  • em decidir que tipo de conteúdos poderão ser interessantes ou não para facultar ao seu target
  • em decidir que tipo de produtos poderão ser mais interessantes para eles

Lembre-se: a Regra de Ouro do Marketing (online e offline), é:

Descobrir o que as pessoas querem, e dar-lhes EXACTAMENTE isso!

E você, sabe EXACTAMENTE o que o seu target quer e deseja?
Ou vai querer continuar a fazer as coisas à SUA maneira?

Resultado da Colecta Para Ajudar as Crianças do Haiti

Chegou o dia, e tal como havia anunciado, hoje vou publicar o resultado da colecta que levei a cabo para ajudar as crianças vítimas dos sismos no Haiti.

Estou bastante satisfeito com o resultado, pois a reacção e feedback de muitas pessoas que viram os artigos que foram publicados, aqui e nos blogues que participaram na iniciativa, foi muito interessante, gerando inclusivé, em alguns blogues, boas correntes de comentários.

Entre todos, conseguimos $69 incluindo a quantia inicial de $20, doações e artigos publicados na blogosfera. Não é muito, mas é alguma coisa, para quem não tem nada.

Quero agradecer sinceramente a todos os que contribuiram, e tal como prometido, deixo aqui o comprovativo da doação pelo montante total angariado e a lista de todos os que contribuiram na iniciativa. (clique na imagem para abrir outra janela para ver em tamanho real)

doacao-haiti

Quero agradecer especialmente a quem contribuiu, que passo a mencionar, sem nenhuma ordem em especial:

Não espero com esta iniciativa ter resolvido fossem qual fossem os problemas que as crianças estão a atravessar, mas se todos fizessem alguma coisa, por pouco que fosse, esse pouco tornava-se muito, com muita facilidade.

Mais uma vez obrigado!

Como fazer Vídeos Para a Internet

A utilização de vídeos pode ser um recurso muito prático e útil, tanto para partilhar informação de forma mais envolvente e criativa, como para se lançar no Vídeo Marketing.

As ferramentas disponíveis para a criação de vídeos já começam a aparecer com mais visibilidade e, algumas, com funcionalidades muito interessantes.

Neste vídeo, mostro-lhe o exemplo de um software gratuito para criação de vídeos para a internet – o Jing.

De fácil instalação e utilização, é, na minha opinião, uma excelente ferramenta para quem não tem muitos conhecimentos técnicos e se quer iniciar na criação de vídeos.

Espero que tenha gostado do vídeo e, se tiver dúvidas, já sabe, deixo um comentário! E mesmo que não tenha, deixe um comentário na mesma! 🙂

E você, já faz vídeos para a internet?

Captura de Tela ou Ecrã – 20 Ferramentas Grátis

A captura de tela ou captura de ecrã, é, sem dúvida, uma das melhores formas de patilhar algo que estamos a visualizar na tela do nosso computador com outras pessoas.

Seja para efeitos de partilha de informação, para dar instruções sobre algo, para fazer tutoriais ou por pura diversão, a captura de tela ou de ecrã é uma forma acessível a qualquer pessoa, e que facilmente permite a troca de informação com auxílio à imagem, que por vezes facilita imenso o trabalho, em vez de ter de escrever um longo texto a descrever o que se vê.

Este é claramente, um daqueles casos, em que uma imagem pode valer mil palavras!

Desta forma, resolvi fazer uma compilaçao de programas que pode utilizar para fazer a captura de tela ou captura de ecrã para a partilhar consigo, pois estou certo, que em algum momento, lhe dará muito jeito utilizar um destes programas.

capturadetela

Windows e Mac

Evernote

Uma aplicação muito curiosa que além de ter versões para Windows e Mac, também permite a sua utilização em plataformas móveis. Permite também a disponibilização e partilha das imagens através da sua própria plataforma online.

WebKut

Uma pequena aplicação desenvolvida em Adobe Air que permite a captura da tela no todo, apenas na parte visível do ecrã ou numa seleção feita pelo utilizador.

Windows

Pic Uploader

O Pic Uploader é um pequeno aplicativo para Windows, mas também tem uma versão plugin para o Firefox. É semelhantes aos outros plugins, mas tem a possibilidade de se fazer logo upload da imagem para o Pic, que permite a partilha imediata através da colocação das imagens online.

Screenshot Captor

Além do Screenshot Captor permitira a captura do ecrã, tem uma série de funcionalidades muito úteis, como a criação de thumbnails, envio por email, inserção de domentários nas imagens, entre outros.

Wisdom Soft ScreenHunter

Mais um programa para a catura de ecrã que permite várias configurações, e capturar toda o ecrã, o ecrã visível ou apenas parte deste.

Capture

Este programa coloca um botão na barra de ferramentas que permite a fácil execução da cpatura de ecrã, gerando um ficheiro Bitmap editável.

FastStone

Pequeno aplicativo que permite a captur do ecrã em vários formatos, inclusive, formatos de desenho livre.

MWSnap

Pequeno programa que permite a captura de tela ou de parte dela.

Screen Grab Pro

Pequeno programa que permite a captura de tela e copiar o ficheiro imediatamente para um editor de imagem ou outra aplicação.

Gadwin Printscreen

Este programa permite a captura de várias áreas do ecrã e a gravação da imagem em vários formatos

Snippy

O Snippy é um programa que permite a captação do ecrã através da colocação de um botão na barra de ferramentas, e ao ser clicado faz a memorização da imagem que pode depois ser “colada” noutra aplicação. Aparentemente, não tem actualizações desde 2007, mas se calhar também não precisa 🙂

ZScreen

O ZScreen é um aplicativo open-source que permite a captura da tela e o envio por FTP com um único clique do rato.

Extensões para o Firefox

Screengrab

O Screengrab é uma extensão de Firefox que que tira screenshots da tela e tem a grande vantagem de, caso seja necessário, permitir captar para imagem, não só do que está visível no ecrã, mas também o restante conteúdo da página que fica below the fold (visivel apenas usando o scroll). Captura Flash e Java applets.

Pearl Crescent Page Saver

Extensão para o Firefox que captura de tela como imagem. À semelhança do Screengrab, também permite a captação da parte do site below the fold e também consegue fazer a captura de conteúdos Flash.

Snap Shots

O Snap Shots é um add-on (extensão) para utilizar com o browser. Esta extensão tem a particularidade de ser compatível com o FireFox, Internet Explorer e com o Safari.

Mac

Capture Me

Aplicação para Mac OS X que permite a captura de ecrã com algumas variantes como o redimensionar da imagem e várias opções de gravação.

InstantShot!

Este programa captura a tela do Mac de forma simples e descomplicada. Permite ainda a pré-configuração de várias opções de gravação das imagens.

Paparazzi!

Pequeno e simples utilitário para Mac OS X para captura de páginas web.

SnapNDrag

Mais um aplicativo simples para fazer a captura de ecrã em Mac OS X.

Copernicus

Programa para Mac que faz a captura de ecrã e que permite a partilha através de um galeria de imagens virtuais.

Se ainda não utiliza nenhuma, então escolha uma da lista e comece já a partilhar o que vê no seu computador!

1 Artigo no Seu Blog Vale $3 Para Ajudar as Crianças

Vou fazer uma doação para ajudar as crianças vitimas dos sismos no Haiti e você pode ajudar também.

Embora todos os habitantes da reagião afectada sejam vítimas, as crianças são, a meu ver, as que mais precisam de ajuda em momentos como os que temos vindo a testemunhar no Haiti, por isso, decidi fazer uma (pequena) doação para a UNICEF que está a apoiar as crianças no terreno.

Uma vez que, como em todas as situações semelhantes, aparecem sempre pessoas com esquemas falsos de donativos e depois ficam com o dinheiro para elas, decidi escolher uma forma de ajuda idónea. Assim, a minha doação será feita através do Google, que também disponibilizou uma forma de ajuda à UNICEF e a outras instituições que estão a apoiar as vítimas da catástrofe.

ajuda-haiti

A UNICEF está enviando água potável, produtos de higiene e limpeza, alimentos terapêuticos, medicamentos e abrigos temporários para Jacmel e Porto Príncipe. A UNICEF também focará seus esforços para ajudar as crianças que se separaram de suas famílias, protegendo-as dos perigos e de exploração.

(Texto retirado da página do Google sobre a situação de apoio às vítimas do Haiti)

Você também pode ajudar!

Para tentar tornar a ajuda um pouco maior, deixo aqui duas formas que pode utilizar para contribuir:

1 – Publique um artigo no seu blog até dia 9 de Fevereiro, a fazer referência a esta mini-campanha de angariação de fundos, e por cada artigo publicado, eu próprio vou adicionar $3 do meu bolso ao valor total a doar à UNICEF.

Para tal, basta que publique um artigo no seu blog a falar desta iniciativa com (pelo menos) um link para esta página e incentivem as pessoas a participar, com o objectivo de tornar a doação final com o maior valor que conseguirmos todos angariar, tornando a nossa ajuda mais significativa.

Depois envie-me o link para a página do artigo publicado através do formulário de contacto do blog para eu poder verificar e acrescentar $3 ao montante total a doar e o seu blog à lista dos que contribuíram..

Caso não tenha um blog, ou prefira não publicar o artigo, pode utilizar a segunda opção para contribuir.

2 – Dê o seu contributo, juntando ao bolo inicial, o valor que entender dar, e no fim do período, farei uma única doação do valor total angariado entre todos.

Pode ser $1, $2, $5, $10, $50, enfim, o que quiser dar.

Eu vou começar por adicionar $20 meus e todos os montantes das vossas contribuições serão somados a este valor.

Utilize este botão para fazer a doação através de PayPal, e no fim, eu juntarei o valor doado ao valor total e farei a doação pelo total que conseguirmos angariar.


Nota: Este botão estará visível apenas até dia 9 de Fevereiro. O destinatário da doação que é feita através do Paypal é a Top Notch Marketing, Lda, que é a minha empresa.

No dia 10 de Fevereiro, publicarei um artigo com o comprovativo da doação TOTAL feita à UNICEF, e com a lista de todos os que contribuíram, com:

  • um link para o seu blog ou,
  • uma referência ao seu nome, ou se preferir,
  • apenas como uma referência anónima.

Pode indicar-me a sua escolha:

  • no formulário de contacto, caso tenha optado por publicar o artigo no seu blog, ou
  • no momento da doação através do PayPal, no campo comentários.

Antes de dizer que não tem dinheiro, pense bem nas crianças que nem água potável têm para beber e que precisam muita de ajuda.

O objectivo não é, como é óbvio, resolver o problema, mas sim dar o nosso contributo para ajudar aqueles que mais precisam.

Ajude-me a ajudar e dê o seu contributo da forma que for mais conveniente para si!

Ajude também a divulgar esta iniciativa através das redes sociais em que participa!

PS: Para os mais cépticos, ou para aqueles que não me conhecem, fiquem descansados que não vou ficar com o dinheiro para mim. Os que acompanham o blog há mais tempo, já me conhecem melhor e sabem que sou uma pessoa de palavra e que cumpro com os meus compromissos.

Google Reduz Percentagem de Lucro dos Anunciantes de Adsense

Os números não enganam, e ainda menos quando são publicados pela própria Google!

Após uma análise dos relatórios publicados pela Google, pude concluir que a percentagem de lucro que é paga aos webmasters e bloggers que utilizam o programa Google Adsense como fonte de receita nos seus sites e blogues, está a ser claramente reduzida.

Em compensação, os lucros da Google provenientes do Programa de Adsense têm vindo a aumentar substancialmente. Se no 1º trimestre de 2008, a Google teve uma receita na ordem dos 1,69 Biliões de dólares, já no 4º e último trimestre de 2009, reportou uma receita superior a 2 biliões.

Neste gráfico pode-se ver melhor as alterações que têm vindo a acontecer desde 2008 e como a percentagem de lucro dos anunciantes tem vindo a diminuir.

ganhosgoogle

Muito embora, a Google nunca tenha revelado exactamente qual é a percentagem que é paga aos anunciantes, nos seus relatórios, é claramente dito quanto é a sua receita e quanto é o valor pago aos anunciantes.

É importante referir que estas percentagens são percentagens médias, e que há anunciantes “VIP” que têm percentagens altas e o comum dos “mortais” que fica com as sobras.

Recolhi os números que servem de base a esta análise, da página oficial da Google onde são publicados os seus resultados financeiros periódicos.

mapa

Muito embora hajam algumas técnicas que se possam implementar para ganhar mais dinheiro com o Adsense, face a estes resultados, e num tom um pouco irónico, apetece-me dizer que, cada vez mais estou convencido que a crise é só mesmo para alguns…

Muito embora eu tenha uma visão positiva (na medida do possível) sobre estes momentos de crise, existem alguns factores que são um pouco desanimadores. Digo isto, a pensar naqueles que mais precisam, e que têm apostado nesta fonte de rendimento, de forma a tentarem ganhar dinheiro na internet, para compensarem a falta dele nas suas fontes (até hoje) habituais ou mais convencionais.

Vocês notaram alguma quebra nos ganhos de Adsense neste período?