Consultor, Formador, Speaker e Fundador de vários projetos nacionais e internacionais. Google Certified Professional, com diversas certificações internacionais de SEO, Web Development e Marketing Digital, áreas em que é Consultor.

Facebook Vai Lançar Video Chat Powered by Skype

Face ao recente lançamento do Google+ pelo Google, o Facebook fez um anúncio em que não revelava extamente o que iria fazer, mas que anunciava como sendo algo espetacular.

O site Mashable, segundo fontes próximas e de confiança, revela que o Facebook planeia lançar esta semana uma funcionalidade de Video Chat integrada no próprio Facebook.

google vs facebook

Aparentemente, e através de uma parceria já existente entre o Facebook e o Skype, o Facebook, desenvolveu esta nova funcionalidade que, segundo consta, ficará disponível muito brevemente.

Esta parceria já terá permitido integrar informação da rede Facebook no Skype, e agora terá sustentado este novo desenvolvimento.

Já tinham havido rumores sobre esta funcionalidade, mas nunca se concretizou, e parece-me a mim, que terá sido o Google+ o grande impulsionador deste lançamento.

Tal como eu já tinha referido no artigo recente sobre o Google+, bem como noutros artigos, quem ganha com a existência de concorrência é sempre o utilizador (nós), e aqui, verifica-se isso mesmo.

Algo que muito provavelmente, o Facebook não estaria para lançar, ou pelo menos para lançar tão cedo, em face dos recentes desenvolvimentos relacionados com o lançamento do Google+, terá o Facebook reconsiderado as suas prioridades e resolvido lançar esta funcionalidade.

Coincidência não terá sido, concerteza 🙂

A confirmar-se este lançamento, fará concerteza com que uma das novidades do Google+, o Hangouts, deixe de ser uma novidade exclusiva, mas de qualquer forma, também dependerá muito como funcionará esta nova funcionalidade, já que a do Google+, do pouco que vi até agora, parece-me muito bem conseguida.

Esta parece-me também um início interessante para a “guerra social” entre o Google e o Facebook, que, certamente trará muitos mais desenvolvimentos no futuro.

Aguardemos mais novidades…

Google Lança Google+ a Sua Nova Rede Social

O Google lançou (finalmente) o Google+, a sua rede social.

O projeto Google+, é algo que, não sendo uma surpresa, confirma a importância que o social media tem para o Google, e que segundo o seu blog oficial, a forma de partilha de conteúdos na internet não corresponde às expetativas das pessoas, e foi esse o desafio que lançaram a si próprios foi resolver este “problema”.

 

Veja aqui os vídeos de apresentação do Google+:

+Circles

Segundo o Google, e talvez com alguma razão, a forma como partilhamos conteúdos numa rede social é sempre feita de forma igual, seja a partilha com família, colegas, amigos, etc, o que na realidade não faz muito sentido, pois não só a natureza dos conteúdos como os conteúdos em si e as formas de partilha devem ser completamente diferentes.

É aqui que entram os Circles. Circles, como o próprio nome diz (círculos), é uma funcionalidade do Google+ que permite ao utilizador criar círculos de pessoas consoante a natureza da sua relação com eles, de forma a que seja possível ao utilizar partilhar conteúdo de forma mais seletiva e direcionada.

 

 

+Sparks

Sparks, são nada mais nada menos que, interesses.

Através desta funcionalidade o Google+ permite a fácil pesquisa e acesso a informação organizada por interesse ou tema.

Nem todos gostamos do mesmo ou estamos interessados na mesma informação. Há quem goste de futebol, há quem goste de marketing, há quem goste de cozinha, etc, logo faz sentido facilitar o acesso a informação, que está dispersa pela internet e organizá-la de forma a que permita um acesso e leitura simples e descomplicado.

 

+Hangouts

Hangouts é uma funcionalidade que também me parece interessante.

Na realidade, o Google está a tentar (vamos ver se resulta) dar um passo à frente, na forma como comunicamos uns com os outros. Na realidade, em vez que disponibilizar uma funcionalidade de Chat, à semelhança de tantas outras que existem, seja integradas em redes sociais como o Facebook, seja em regime autónomo, como é o caso do Skype, o Google está a tentar uma nova abordagem.

Com o Hangouts, o Google pretende tornar a forma de comunicar em tempo real diferente. Isto porque, quando utilizamos uma destas ferramentas, o que acontece é que quando estamos “disponíveis”, estamos disponíveis para todos, o que poderá não corresponder à realidade. Da mesma forma, quando mandamos uma mensagem a alguém e esse alguém não responde, pode ser por não querer, ou por simplesmente não estar em frente do ecrãn.

Segundo o Google, isso não acontecerá com o Hangouts, já que será uma funcionalidade que permitirá que estes encontros aconteçam com vídeo e de forma diferente e em conjunto com os Circles.

 

+Mobile

Como seria de esperar, dada a rápida evolução e crescimento da utilização de dispositivos móveis para aceder e navegar e utilizar a internet, o Google+ tem uma vertente mobile, que se pretende que venha permitir uma utilização fácil e simplificada do Google+ através de dispositivos móveis.

+Localização

No Google+ será possível adicionar a nossa localização a cada post. Esta funcionalidade não é obrigatória. Ser sempre o utilizador a definir se quer partilhar a sua localização ou não em cada post.

+Instant Upload

Todos nós tiramos fotos com os nossos telemóveis. E para que servem as fotos que tiramos, se não as pudermos partilhar com outras pessoas?

Logo, faz sentido que a partilha seja feita de forma facilitada, sem ter de recorrer a bluetooth, ligações wireless ou outras aplicações que sirvam para o efeito.

Desta forma, o Google+ criou o Instant Upload, que é uma funcionalidade que faz com que as fotos que você tira com o seu telemóvel sejam automaticamente adicionadas a um album privado na cloud, com a autorização do utilizador (claro), e desta forma ficam facilmente acessíveis a partir de qualquer dispositivo para serem partilhadas com outras pessoas.

 

+Huddle

Huddle é uma funcionalidade que permite a um utilizador, mandar uma mensagem em tempo real e a partir de um dispositivo móvel, para um determinado Circle (grupo de pessoas).

Para já, o Google+ já se encontra disponível para o Android (como já seria de esperar), e estará disponível para outras plataformas muito brevemente.

 

Conclusão

Nesta fase o Google+ ainda está em fase de Trial, pelo que ainda só se pode aderir através de convite. Esta fase será naturalmente aproveitada para limar algumas arestas, antes de tornar a rede aberta a todos.

Na minha opinião (ainda muito prematura), parece-me que existem aqui inovações que podem realmente potenciar uma adesão em massa, e com isso, criar uma base de utilizadores de volume considerável.

Fará frente ao Facebook?

Sem dúvida que sim. Pelo menos tem argumentos para isso, já que não me parece apenas “mais uma rede social”, mas sim algo que foi pensado e implementado com vista a fazer algo realmente diferente do que já existe, o que, para mim, é algo fundamental quando se entre num mercado, como já tive oportunidade de dizer várias vezes aqui no Web Marketing.

Em que é que isto nos beneficia?

Em tudo o que tenha a haver com redes sociais. Isto porque, como já disse várias vezes, bem como outros leitores, quem ganha com a concorrência é sempre o utilizador, SEMPRE!

Agora, o que eu realmente gostaria de ver, era o Facebook criar um motor de busca. Isso sim, acho que seria uma verdadeira inovação que certamente traria uma mudança de hábitos na utilização da internet, já que o Facebook atinge hoje uma expressão verdadeiramente notável com cerca de 750 Milhões de utilizadores.

Por esse motivo o Facebook seria a opção lógica para avançar para este mercado, já que o monopólio do Google no mercado dos motores de busca, dificilmente tem outro concorrente que lhe consiga fazer frente.

E quem é que ficaria a ganhar se isso acontecesse?

Pois é: Todos NÓS!

Vamos ver…

URL do Google+ : https://plus.google.com/

De 5.000 a 20.000 Visitas/Mês Em Menos de 2 Meses: Caso de Sucesso

Quem é que não quer aumentar as visitas do seu site?

Desta vez, venho apresentar um caso de sucesso de um cliente de consultoria, que passou de 2.000 visitas/mês para 5.000 visitas apenas nos 2 primeiros meses de consultoria.

Mais uma vez, não existe um botão mágico que se possa carregar e ter o site cheio de visitas. O que existe é trabalho, e aí é preciso saber o que se está a fazer.

O cliente abordou-me no início do ano, sobre o melhoramento do seu site, e embora já tivesse bons resultados em termos de exposição, com base em alguns bons rankings no Google, ainda havia muito que poderia ser feito.

Depois de ter ouvido atentamente o cliente, analisei a situação e estruturei uma proposta para o melhoramento do site e otimização para os motores de busca, com o objetivo principal de aumentar as visitas e melhorar a relação utilizador/site.

Embora o trabalho ainda não esteja concluído (à data de hoje), pois ainda estamos a trabalhar numa fase do processo de SEO (otimização do site), em apenas 2 meses conseguimos resultados muito interessantes.

De tal forma que, pedi ao cliente se não se importava que eu publicasse os resultados obtidos, como forma de demonstrar um pouco do que é possível fazer para melhorar os resultados de um site.

De forma resumida, e sem entrar em grandes detalhes, o projeto passa por:

  1. Reestruturar o site, incluindo reorganizar a forma como a informação estava estruturada
  2. Remodelação do site para outra plataforma mais flexível e com maior potencial de integração e crescimento
  3. Melhoramentos ao nível de usabilidade
  4. Criação de nova imagem e logotipo
  5. Melhoramentos em termos de SEO

Assim, e com apenas 2 meses de trabalho, o site passou de 2.000 para 5.000 visitas/mês (mais do dobro!), de cerca de 5.000 pageviews para cerca de 20.000 (4x mais!), as páginas por visita passaram de 2 para 4 (o dobro!), a taxa de rejeição desceu cerca de 10% (1/5!) e o tempo médio no site passou de cerca de 3 minutos para cerca de 5 (quase o dobro!).

Veja o screenshot que o cliente me enviou:

Posso dizer com toda a honestidade que deu muito trabalho. Aliás o cliente é assinante do Web Marketing, e vai certamente ler este artigo, portanto mais uma razão para que tudo que eu estou para aqui a dizer seja verdade. Não que seja necessário justificar-me, mas fica a dica para os mais incrédulos 🙂

A verdade é que foi um trabalho muito desafiante e exigente, até porque o site na altura já era um site com uma dimensão muito considerável, o que tornou todo o processo mais trabalhoso. No entanto, os resultado estão à vista!

Estou confiante que até ao fim do processo de otimização, os resultados melhorem ainda mais.

Lembrei-me de partilhar os resultados aqui no Web Marketing por vários motivos:

  1. para dar uma ideia do que é possível fazer com um investimento muito aceitável
  2. que existem muitas formas de aumentar as visitas de um site, sem envolver gastar (muito) dinheiro em publicidade, sendo a publicidade muitas vezes também uma opção viável ou um complemento.
  3. que não existe uma receita que se aplique a todos de igual forma. É preciso analisar cada caso e concluir o melhor caminho para cada um.
  4. e também para mostrar a algumas pessoas que podem achar os meus serviços dispendiosos.

Posto isto, as verdadeiras questões que se colocam são:

– É caro pagar os meus valores para duplicar as visitas e quadruplicar as pageviews de forma (quase) permanente?

– Quanto tempo isso dará para fazer anúncios no Google? E depois quando acabar esse dinheiro? Vai continuar a investir mais e mais em publicidade?

O que pode parecer caro, nem sempre o é, quando os resultados são bons e dificilmente obtidos de outras formas com o mesmo investimento.

Se me disserem que arranjam serviços de consultoria mais baratos que os meus, eu acredito perfeitamente. Podem é não conseguir os resultados que eu consigo.

Não estou a dizer que sou o único a conseguir estes resultados. O que estou a dizer é que, eu apresento resultados!

A única questão a acautelar é o agendamento, pois para poder garantir um bom trabalho (até porque não trabalho de outra forma), não posso aceitar todos os clientes ao mesmo tempo.

E como tenho muito poucas vagas, é sempre de aproveitar quando há uma abertura.

Quer melhorar os resultados do seu site? Entre em contato comigo. O orçamento é gratuito.

Mas não se limite a pedir o orçamento. Decida, avance, concretize! Isso sim, faz a diferença!

 

Novo Markup do Google Modifica a Organização dos Conteúdos

O Google lançou uma nova markup que poderá ter implicações, não apenas ao nível da organização da informação na web, como também em termos de SEO.

Esta nova markup está relacionada com a autoria dos conteúdos que são publicados na internet, e pode vir, de alguma forma, modificar os resultados das pesquisas ou o modo como estes são apresentados.

Segundo o blog do Google, a markup Autoria, permitirá aos utilizadores aceder com maior facilidade aos conteúdos publicados por um autor específico.

Esta melhoria irá refletir-se, não só em sites grandes que publicam muitos conteúdos de autores diferentes, mas parece-me a mim que, também poderá ter implicações em sites e blogs mais pequenos, já que vem dar maior relevância e significado às páginas de autor.

Se você tem um site ou blog em que publica conteúdos, esta é sem dúvida, uma novidade a considerar, já que será muito aconselhável a implementação desta markup e a criação da uma página sobre o Autor.

As plataformas do Google, YouTube e Blogger já vão ter esta nova markup disponível para utilização.

Se quiser saber mais pormenores técnicos sobre esta markup, aconselho a leitura deste artigo no Google Help Center (em inglês), onde explicam a utilização da mesma.

Ainda não está absolutamente claro como é que esta inovação vai impactar os rankings do Google, mas a minha intuição aponta para algo relevante no futuro próximo.

Este é mais um passo na busca e organização do conteúdo, priveligiando a sua qualidade, o que a meu ver, poderá beneficiar tanto nós que temos um blog, como empresas e marcas que publicam informação relevante e de qualidade para os seus seguidores/leitores através dos seus sites ou blogs.

De uma forma geral, parece-me uma excelente medida. Resta saber se terá algum papel relevante na identificação e punição do conteúdo duplicado ou até do conteúdo copiado… A ver…

Novo Botão +1 do Google

A “guerra” entre Google e Facebook é como uma novela que ainda vai a meio. São empresas gigantes com recursos que muitos poucos se podem dar ao luxo de ter.

Na minha leitura, o Google foi apanhado de surpresa com o crescimento brutal que o Facebook teve nos últimos anos. Mais que isso, com o crescimento que o “social” teve na utilização da internet por parte dos utilizadores.

A realidade é que os motores de busca deixaram de ter o protagonismo que tinham até há pouco tempo, dado o aumento de utilização que as redes sociais, e em especial o Facebook, tiveram nos últimos anos.

O botão +1 do Google, embora ainda seja novidade, não é certamente novidade, para muitos de nós, pois já seria de esperar que o Google tomasse uma atitude face ao sucesso do “Gosto” do Facebook.

Surge então o +1 do Google.

Sendo que o +1 tem um enquadramento diferente do “Gosto”. Quanto a mim, o entrosamento do “Gosto” é tal, que dificilmente o +1 lhe tirará protagonismo.

Além de que, na minha opinião, foi uma reação muio tardia. O gigante Google certamente tem os recursos e as condições para fazer com que as coisas aconteçam de forma diferente.

A aí talvez tenha alguma estranheza, como é que demoraram tanto tempo até implementar uma alternativa ao botão mais conhecido e utilizado do mundo.

No entanto, para mim, acho que apenas o botão é pouco. Para fazer face ao atraso e ao sucesso do Facebook, o Google poderia ter avançado com mais alguma inovação para tentar compensar e equilibrar o “jogo”, além de que, sempre poderia ganhar, ou melhor, recuperar, algum espaço no social, que me parece absolutamente dominado pelo Facebook, pelo menos em Portugal.

Seja como for, o +1 está aí, para o que der e vier, e embora um pouco tarde, é sempre bem-vindo, até porque o objetivo dos webmasters, bloggers, ou editores que publicam conteúdos na web, é que estes cheguem facilmente a todos.

Desta forma, resta-me saludar a chegada do +1 e convidar-vos a deixar a vossa opinião sobre o tema!

Todas As Aplicações Google e Alterações Recentes

Todos nós (ou quase todos) usamos diaria ou frequentemente aplicações que nos são disponibilizadas pelo Google, sejam elas o Gmail, AdWords, AdSense, Analytics, entre outras.

Existem, no entanto, muitas outras, algumas que não são do conhecimento de algumas/muitas pessoas, por não serem tão populares como as que referi anteriormente.Uma vez que vão haver agora algumas alterações à infraestrutura das aplicações do Google, achei interessante juntar à informação da alteração, uma lista de todas as aplicações que o Google tem, neste momento.

Esta lista de aplicações está publicada no site do Google, e achei interessante partilhá-la com aqui no blog, pois muito possivelmente nela encontrará algumas aplicações que não conhece e que lhe podem ser úteis:

Product Description
Terms
Help Center
Available
3D Warehouse Find 3D models and share your models with the world .
AdSense Place Google ads on your website and earn revenue .
AdWords Display your ads on Google and our advertising network .
Affiliate Network Discover new advertiser referral programs and generate more revenue .
Alerts Get email updates on the topics of your choice .
Analytics Get rich insights into your website traffic and marketing effectiveness .
Android Google’s operating system for powerful mobile devices .
Android Market for Developers Offer Android applications that you develop to the rapidly growing Android user base .
AppEngine Run applications that you develop on Google’s scalable, hosted infrastructure .
Blogger Share your life online with a blog – it’s quick, easy and free .
Bookmarks Access your Bookmarks on any computer, and use Lists to share them with friends .
Books Search the full text of books .
Books Partner Program Promote your books on Google for free .
Checkout Complete online purchases more quickly and securely .
Chrome Sync Synchronize your bookmarks, browser preferences, and browser theme on multiple computers .
Confucius Ask questions and get answers from real people
.
Custom Search Create a customized search experience for your community .
DART Enterprise Sell, deliver, report on and bill advertising inventory
Requires written agreement
.
DART for Advertisers Manage, traffic, serve, and review your online advertising
Requires written agreement
.
DART for Publishers Streamline your ad management functions with advanced targeting and more
Requires written agreement
.
DART Search Manage and optimize your pay-per-click ads and keywords across all major search engines
Requires written agreement
.
Dashboard View product-specific data that’s associated with your Google Account .
DoubleClick Customer Resource Center Find help and support resources for all of your DoubleClick-related needs
Requires written agreement
.
DoubleClick AdPlanner Identify websites your target customers are likely to visit and build media plans
Requires written agreement
.
DoubleClick Studio Create traffic-ready rich media ads quickly .
Enterprise Marketplace Browse for, purchase, and deploy integrated business-oriented cloud applications .
FeedBurner Create and manage custom RSS feeds .
Finance Business info, news and interactive charts .
FriendConnect Add robust, social features to your website .
Fusion Tables Import and visualize table data online .
Google Code Find documentation for developing with Google’s tools and APIs
.
Google Desktop Search and personalize your computer .
Google Groups Create and participate in public discussion groups .
Google In Your Language Translate Google’s help information and search interface into your favorite language
.
Health Organize your medical records online .
Help Forums Get questions answered and read popular discussions in Google support communities
.
iGoogle Add news, games and more to your Google homepage .
Knol Share what you know .
Latitude See your friends on a map from your mobile phone or PC .
Maps View maps and directions .
Map Maker Become a citizen cartographer and help map your world .
Merchant Center Upload your product data to Google and make it available to Google Product Search .
Moderator Gather and prioritize questions or opinions on any topic from a group of people .
News Search thousands of news stories .
Orkut Meet new people and stay in touch with friends .
Panoramio Geolocate, store and organize your photographs .
Picasa Web Albums Share photos with friends and family, or explore public photos .
Places Put your business on Google Maps .
PowerMeter View your home’s energy consumption from anywhere online .
Product Search Search for stuff to buy .
Profiles Control how you appear on Google and tell others a bit more about who you are .
Reader Get all your blogs and news feeds fast .
Shopping List Keep track of the products you want to buy .
SideWiki Publish helpful information about any web page right in your browser .
Squared Build a collection of facts from the Web .
Subscribed Links Create custom search results that users can add to their Google search pages .
Tasks Keep track of what you need to do .
Translate View web pages in other languages .
Translated Search Search websites in other languages .
Translator Toolkit Get tools for translators to translate your pages and documents faster .
User Managed Storage Allow end users to purchase additional storage for Google Docs and Picasa Web Albums .
Voice One number for multiple phones, online voicemail and cheap calling .
Wave Collaborate and discuss content together in one place .
Web History View and search across the full text of the pages you’ve visited .
Webmaster Tools Get detailed reports about your pages’ visibility on Google .
Website Optimizer Increase the value of your existing websites and traffic .
YouTube Watch, upload and share videos .
YouTube Content Manager Identify and manage your content with Content ID .
YouTube Developer API access Programmatically manage your content on YouTube .
YouTube Promoted Videos Promote your videos on YouTube search result pages .

A alteração que o Google está a implementar neste momento, diz respeito à infraestrutura das aplicações, o que de forma mais simplificada para nós, utilizadores, vai-nos possibilitar aceder às aplicações de forma mais simplificada.

Poderá ler mais informação sobre a alteração aqui, mas no fundo, para nós utilizadores, irá possibilitar-nos aceder às aplicações com os nossos emails de domínios próprios (ex: joao@omeudomínio.com), em vez de ser necessário utilizar a informação da conta pessoal do Google (ex: joao@gmail.com).

Estas alterações estão já disponíveis para os utilizadores as fazerem, e as contas que nao tiverem desencadeado o processo de atualização, serão atualizadas automaticamente pelo próprio Google na semana de 14 de Junho. Se precisar de mais informaçao sobre esta alteração, pode consultá-la aqui.

E-book Gratuito Como Transformar O Seu Blogspot Num Blog Profissional

Embora não seja muito comum no web marketing, a publicação de artigos patrocinados, pontualmente surge um artigo interessante e que se enquadra nas temáticas aqui abordadas. Desta forma, surgiu este artigo patrocinado, que é da exclusiva responsabilidade do Gustavo Freitas do GFSoluções.

Queria apenas adiantar que, para quem tem blogues na plataforma Blogger (ou Blogspot) é um recurso muito interessante de ler.

Início do artigo

Hoje liberei o download do meu 2º e-book gratuito “Como transformar seu Blogspot em um Blog Profissional (sem sair da plataforma Blogger)”. Apesar do título e do e-book abordar na prática a evolução de um blog na plataforma Blogger, os 7 passos descritos nele podem ser  aplicados em qualquer blog, independente da plataforma. O e-book gratuito foi liberado para download na versão .pdf e .epub.

Sobre o e-book

O e-book é resultado de mais de dois anos a frente do Quero Criar um Blog, um blog na plataforma Blogspot que chegou ao sucesso, tanto de público como financeiro, provando que é possível criar um Blog Profissional nessa plataforma, bastando para isso ter dedicação e seguir os passos certos. A dedicação fica por conta do blogueiro, mas os passos certos são ensinados no e-book, os mesmos passos que dei quando da profissionalização do QCB.

Leia a introdução do e-book

A plataforma de blogs Blogspot é a mais utilizada no mundo por vários motivos, dentre os quais destaco o fato de ser gratuita, a facilidade de criação de um blog e a grande comunidade de blogueiros (os chamados metabloggers) que ensinam como construir um blog e mantê-lo nessa plataforma.

Ter um blog não é pra todos, isso é um fato comprovado com as estatísticas as quais mostram que a grande maioria dos novos blogs não passam dos seus primeiros três meses de vida. O que leva, no entanto, um blogueiro a criar um blog e desistir dele em tão pouco tempo? Os motivos são os mais variados, mas em sua grande maioria os motivos são a falta de experiência do blogueiro e o baixo número de visitas. Esses dois fatores acabam por “matar” a grande maioria dos novos blogs.

Mas para os que conseguem passar dos primeiros três meses de vida novas possibilidades surgem, como reconhecimento pelos textos escritos e monetização do blog. Esse e-book tem o objetivo de lhe ajudar a transformar seu blog na plataforma Blogspot em um Blog Profissional, sem sair da plataforma gratuita.

No e-book vou explicar os 7 passos que apliquei no Quero Criar um Blog para transformá-lo num Blog Profissional. Hoje ele está na plataforma wordpress.org, mas os passos foram aplicados e o QCB ficou mais de 2 anos na plataforma Blogspot, provando que é possível ter um Blog Profissional nessa plataforma e ainda ter retorno financeiro com ele.

Como ganhar dinheiro com o e-book

Para que o e-book pudesse ser distribuído gratuitamente abri espaço publicitário nas páginas dele para anunciantes, através de banner 468×60, no valor de R$30,00 (trinta reais) para cada mil downloads. A expectativa inicial é que o e-book alcance, no mínimo, dez mil downloads, já que a plataforma Blogspot é a mais utilizada no mundo.

Se você quer ganhar dinheiro com meu e-book, basta utilizar a plataforma Hotmart para se afiliar e vender meus anúncios no e-book para seus visitantes. A comissão é de 10%, a cada venda você ganha R$2,60 (dois reais e sessenta centavos).

Download e-book “Como transformar seu Blogspot em um Blog Profissional (sem sair da plataforma Blogger)”

 

 

OM Expo Lisboa 2011 – Rescaldo

No rescaldo do OM Expo Lisboa 2011, vou deixar aqui algumas das principais ideias que recolhi para quem não pode atender e para os amigos brasileiros que acompanham o blog, para os quais seria naturalmente mais difícil estarem presentes.

As apresentações foram interessantes para quem estava a dar os primeiros passos nestas áreas, mas para mim, nem tanto, com exceção de uma que falarei mais à frente.

Mas antes disso, quero agradecer os vários emails que recebi ao meu email de convite para o evento com o desconto que enviei apenas aos assinantes do blog, pois os comentários foram muito agradáveis, e eu como sou um tipo que até gosta de receber feedback :), aqui fica o meu obrigado a quem respondeu a esse email.

Posto isto, vamos lá então.

A começar pela organização, devo dizer que fiquei algo desiludido. Primeiro, para conseguir estacionar demorei mais tempo do que para chegar lá (e tenham em conta que foi em Lisboa em hora da ponta), depois a sala principal tinha momentos que mais parecia uma sauna, e para terminar em beleza, não havia algo tão básico como água ou café para quem estava a atender ao evento.

Ainda vislumbrei umas garrafas de água, mas rapidamente percebi que eram apenas para quem estava a “palestrar”. Triste. E se considerarmos que o café no Hotel onde foi o evento custava 2,5€ (5 vezes mais do que num café “normal”), ainda pior.

Enfim, para um evento cuja admissão custava qualquer coisa como 100€, acho que podiam ter muito melhores condições.

Tirando a organização e indo ao que interessa, posso dizer com algum conforto que não aprendi nada de novo. Achei até curioso que algumas apresentações tratavam temas que já falei aqui no blog, com conteúdos muito semelhantes, embora num formato e com uma apresentação à altura do evento.

Havia 2 salas com apresentações em simultâneo, sendo que eu estive praticamente o dia inteiro na sala principal, onde estavam as apresentações que me interessava assistir.

Nesta sala assisti a quase todas as presentações (falhei um ou duas de manhã, graças à história do estacionamento), mas aquelas que eu quero destacar para vocês são as seguintes:

  • Email, Social and the Art of Storytelling, por Nick Heys, CEO da Emailvision
  • Workshop: how to get the best of facebook for your business, por German Martinez do Facebook
  • Why and How should brands use Facebook? por Thomas Jestin, co-fundador da KRDS
  • Web Marketing ao Resultado, por Christophe Matos, Country Manager para Portugal da Netaffiliation

Sobre a primeira, fiquei muito desiludido, talvez porque era a que tinha mais espetativas. A verdade é que o Nick Heys, além de promover a ferramenta da sua empresa, pouco mais disse do que usar histórias é uma excelente forma de criar laços com as pessoas (algo que eu já sabia), dar um ou dois exemplos de como algumas empresas o fizeram com sucesso (o que é sempre interessante), mas aquilo que eu queria ver, nada.

O que eu queria mesmo ver era a Art of Storytelling, porque a meu ver, é uma área que está muito pouco explorada em Portugal e em português, e pensei que ainda fosse aprender algo sobre este tema, tipo uma técnica interessante ou uma abordagem inovadora, já que, apesar de já ter aprendido umas dicas interessantes com alguns experts, a verdade é que podemos sempre aprender mais. Mas infelizmente, não foi o caso.

Depois, veio o workshop de German Martinez do Facebook, que não me desiludiu nada. Eu estava à espera que ele centrasse a sua apresentação na venda de publicidade no Facebook, e ele não me desiludiu nada mesmo.

Primeiro, de workshop não teve nada. Segundo o meu conceito de workshop, este é um evento prático, e não apenas debitar textos sobre os anúncios do Facebook, os vários tipos de anúncios, etc, do princípio ao fim.

Não tendo ficado desiludido, fiquei um pouco triste porque aparentemente, “nós por cá” não merecemos melhor do gigante Facebook, senão a venda de publicidade. Até porque fiquei a saber há pouco tempo, que a única representação que o Facebook tem em Portugal, e aparentemente, Espanha também, é uma equipa comercial (leia-se para vender publicidade).

Enfim, é o que temos.

Depois, veio a apresentação, que na minha opinião todos deviam ter assistido. Sublinhe-se TODOS!

Uma apresentação que eu não dava nada por ela, e na minha opinião, foi a melhor de todas. Mais reveladora, melhor estruturada e mais educativa.

Quem esteve com atenção à apresentação do Thomas Jestin da KRDS, teve tudo para aprender muito em pouco tempo e tirar muitas notas.

Ele conseguiu fazer em pouco tempo e de forma a que todos percebessem, uma apresentação concisa, sem fluff, recheada de conteúdo relevante e explicada de forma muito clara e objetiva sobre o porquê e como as marcas (ou empresas) devem estar presentes no Facebook.

Lembrei-me várias vezes da série de artigos que publiquei recentemente sobre o Guia Prático para o Sucesso no Facebook, pois muitos dos conteúdos eram semelhantes. Naturalmente que haviam diferenças, e algumas coisas estavam explicadas de forma ainda melhor do que eu fiz aqui no blog, sendo que, fazer uma apresentação e explicar as coisas ao vivo tem necessariamente muito maior eficácia do que apenas escrever sobre elas. Ainda assim, ele teve muito mérito pois a apresentação estava muito bem construída e incidiu em pontos muito interessantes, como são as várias fases do contacto com as pessoas no Facebook, como se deve começar, o que se deve fazer e porquê, entre outros.

Estou certo que se vocês tivessem assistido a esta apresentação, teriam gostado muito.

Por último, também gostei da apresentação do Christophe Matos da Netaffiliation e já tive a oportunidade de lhe dizer isso, já que estamos ligados no Facebook.

Embora não me tenha trazido conhecimento acrescido a mim pessoalmente, conseguiu na minha opinião, explicar muito bem a forma de funcionamento da Netaffiliation. Além disso, abordou um conceito que eu também já falei num ebook que lancei em 2010 chamado “O Segredo do eSucesso” e também aqui no blog há algum tempo embora numa vertente mais prática, no artigo sobre como criar banners que resultam, e que está relacionado com a formula A.I.D.A. (Atenção, Interesse, Desejo e Ação), que embora não seja propriamente uma novidade, é algo que quando bem implementado, tem resultados muito bons.

Outro ponto muito positivo e que tornou esta apresentação mais interessante foi a sua utilização de analogias à vida real, para explicar a formula A.I.D.A. e as vantagens da sua implementação. Algo que poderá valer a pena da minha parte falar mais um pouco mais no futuro.

Falou-se também muito em Mobile Marketing, mas de forma pouco estruturada, isto é, quem não perceba nada de mobile continuou a não perceber, pois o que se falou foi muito sobre alguns exemplos reais de sucesso, mas não houve nenhuma apresentação (que eu tenha assistido) que tenha apresentado com detalhe o abc do mobile marketing, que me parece que teria sido muito útil a quem estava a assistir.

De uma forma geral, acho que o evento estava mais destinado a pessoas com poucos conhecimentos na área do Web Marketing e não tanto a marketeers com conhecimentos avançados. Talvez por isso, eu tenha saído do evento com uma sensação de espetativas falhadas.

Talvez a próxima seja melhor. Ou talvez para a próxima, seja eu a organizar um evento mais underground, mais prático e direito ao assunto… Quem sabe? 🙂

NOTA: com underground, não me refiro a nada ilegal :), mas sim ao fato de não contar com tanta visibilidade e presenças “ilustres”.

Os Sites Mais Visitados na Web em 2011

A empresa de monitorização e analytics Compete, publicou um estudo com a lista dos 250 sites mais visitados da internet em Abril de 2011, conforme informa o site do msn.

Apesar de não haver muitas modificações comparativamente a períodos anteriores, existem algumas alterações dignas de registo. Nomeadamente, a subida substancial do Bing com quase 50% de crescimento face ao ano de 2010, o que, mesmo estando muito aquém dos resultados do Google, poderá traduzir uma tendência algo inesperada (pelo menos para mim).

Também de realçar, as subidas do ustream.tv, que é um site de vídeo, e do Groupon, que é um conhecido site de descontos.

Aqui fica a lista com o Top 50:

 

Dicas Úteis e Boas Práticas Para o Sucesso Nas Redes Sociais

Mesmo que seja a uma escala diferente, não há como aprender com quem tem experiência nos assuntos, e, neste caso, vou falar sobre alguns exemplos práticos e dicas úteis sobre a utilização das redes sociais e como tirar proveito delas para fazer crescer um negócio.

Estava a escrever este artigo, quando li outro num site internacional (Mashable) que ia exatamente de encontro ao que eu estava a escrever, o que achei curioso. Se é coincidência ou não, não sei, mas aproveitei o fato para enriquecer o conteúdo do artigo com alguns inputs do outro artigo.

Sem mais demoras, vou então apontar algumas dicas úteis para uma boa e saudável utilização das redes sociais para as empresas, sites ou marcas:

1. Objetivos Claros e Bem Definidos

Tal como referi em artigos anteriores, nomeadamente, no guia prático para o sucesso no Facebook, antes de nos lançarmos de cabeça nas redes sociais, temos de saber muito bem o que vamos lá fazer, como, e se fará sentido a abordagem que pensamos ter, tendo em conta o ambiente, funcionalidades e contexto de cada rede social.

Entrar numa rede social, sem ter muito bem definido o que se vai fazer, é meio caminho para a coisa correr mal, por isso, pense bem e estipule claramente o que pretende fazer, quem pretende atingir e como o pretende fazer, antes de fazer seja o que for.

Já entrou numa rede social e não fez nada disso?

Não faz mal, faça-o o quanto antes. A beleza da internet é que lhe permite alterar abordagens, sem que tenha de gastar rios de dinheiro em peças de comunicação, ou publicidade, ou quaisquer outros custos que são comuns off-line.

2. Você é humano, logo existe!

A realidade é que você é humano, e gosta de ser tratado como tal, certo?

Concerteza que sim. Ninguém gosta de ser mal-tratado ou tratado com desprezo, ou como apenas mais um número, etc.

Geralmente e salvo raras situações, as pessoas gostam de ser tratadas como tal, como pessoas dignas de respeito e com o mínimo de consideração. Não se trata de hipocrisia ou de excesso de zelo, ou de excesso de formalismos. Nada disso!

Trata-se sim, dos pontos essenciais da nossa condição de humanos que coabitam em sociedade.

É comum, ver-se este conceito deturpado com excessos de formalismos, “o Sr. Dr.”, o “Exmo. Sr.”, os “Respeitosos Cumprimentos”, etc, etc, etc.

Nada disto é sinal de respeito. Apenas de formalismo. E é aqui que os conceitos se confundem.

Não se esqueça que as redes sociais não são um tribunal, para que se tenha de se dirigir com certos formalismos. As redes sociais são essencialmente isso, sociais. E como ambiente social, não é, de todo, conveniente que apareça a falar com outras pessoas como se tivesse a dirigir-se a um Juíz numa sala do tribunal.amado para responder certas respostas em determinados formatos.

Seja natural, como se estivesse a falar com alguém numa ocasião social. Faça as pessoas sentirem que estão a falar com outra pessoa e não com um robot progr

Curiosamente, este era um dos pontos comuns com os dois artigos, o meu e o que li. Pode ler o outro artigo, aqui.

3. Publique Conteúdos mas Deixe Respirar Fundo

À semelhança do que já disse no último artigo do guia prático para o sucesso no Facebook deve-se evitar bombardear as pessoas com conteúdos, principalmente se forem conteúdos promocionais, e com isto não me refiro apenas a vender alguma coisa.

Refiro conteúdos promocionais, como sendo algo que poderá ser, os artigos de um blog, por exemplo. Em que, se se publicam 3 artigos num dia, não se deve publicar os 3 artigos seguidos nas redes sociais, por vários motivos:

  1. Não é a abordagem mais inteligente. Pois se distribuirmos os conteúdos ao longo do dia, conseguimos captar uma audiência maior e obter mais retorno em termos de visibilidade, já que nem todos se ligam às redes sociais à mesma hora e pelo mesmo período de tempo.
  2. Como se fosse preciso haver um segundo motivo… Ninguém gosta de ser massacrado, além de que é visível para quem testemunhar uma situação destas, que a pessoa/empresa que gera o conteúdo, vai lá, “despeja” o conteúdo e vai-se embora. Para mim, isto é ainda pior que não fazer nada.

4. Conheça as Redes e a Sua Audiência

Como em tudo na vida, não convém falar para as paredes. Ainda há quem o faça, mas deixo à vossa imaginação, o sucesso que daí pode advir 🙂

Eu sei que já falei sobre este assunto aqui no blog, nomeadamente quando falei sobre o que são personas e sobre como usar a eficácia para ganhar a guerra do marketing, mas não é demais reforçar a ideia de que, é muito importante, falar a mesma linguagem que o seu target.

Se o seu target são psicólogos, naturalmente a sua abordagem será (ou deverá ser) diferente do que se o seu target forem mecânicos, sem menosprezo algum por qualquer profissão.

Simplesmente, têm linguagens diferentes. Não são melhores, nem piores. São diferentes!

E é identificando essas diferenças que poderá fazer toda a diferença na forma como as pessoas também poderão reagir à sua abordagem.

Aliado a este fato, conhecer o potencial de cada rede social e o que poderá ser uma vantagem em cada uma, irá certamente ajudá-lo a melhor utilizá-las para os fins a que melhor se adaptam.

Para ilustrar o que quero dizer e como exemplo prático, o Twitter, pela sua instantaneidade e rapidez de conversação, será muito mais indicado e útil para serviços de apoio ao cliente ou para esclarecimentos pré-venda, do que, por exemplo, o Facebook.

5. Seja Proativo

Não se limite, nem limite a sua participação nas redes sociais a publicar os seus conteúdos, pois isso é muito redutor.

Seja proativo e intervenha também nas conversas que são geradas pelos utilizadores, pois isso mostrará que se interessa, além de promover o diálogo e tornar a relação mais frutuosa, em vez de ter conversas unilaterais.

6. Saber Ouvir, Responder e Agir

Sobre este tópico, há muito para dizer, mas vou-me cingir ao essencial e depois desenvolvo-o noutro artigo.

O essencial sobre este ponto é, saber retirar frutos do feedback que obtiver, seja ele positivo ou negativo. É com esse feedback, (desde que seja útil, claro) que se aprende e se evolui.

Isto serve tanto para as redes sociais como para um blog. Muitos já me “viram” retirar opiniões dos comentários e falar delas em artigos ou vídeos. Ou até, aproveitar as opiniões que os leitores deixaram nos comentários para alterar algo no blog. Além disso, pontualmente, também faço mini-questionários aos leitores sobre vários aspetos do blog, e utilizo esse feedback para tornar o blog ainda melhor.

Esta tem sido sempre a mima abordagem desde o início do blog, e quanto a mim, é absolutamente fundamental para ser bem sucedido. hoje, tal como há quase 2 anos atrás quando lancei o Web Marketing, continuo sempre atento à opinião dos leitores, caso contrário, duvido que o blog tivesse hoje, o sucesso que tem.

É impossível agradar a todos, e partindo com este princípio em mente, não há que ter receio de respostas menos agradáveis. Até porque muitas vezes, quando bem colocadas, são essas que nos permitem descobrir o que se pode melhorar.

Espero ter ajudado a esclarecer algumas dúvidas sobre a utilização das (principais) redes sociais e a identificar potenciais vantagens para o seu caso. Se tiver algo a acrescentar, é sempre bem-vindo!

Guia Prático Para o Sucesso no Facebook: parte 5

Continuando a série do Guia Prático para o Sucesso no Facebook, e depois de se terem concluídos todas as fases analisadas anteriormente, torna-se agora necessário, divulgar a página do Facebook de forma a captar mais visitas e, consequentemente, mais fãs.

No entanto, não se deixe levar apenas pelo número de fãs, com indicador de sucesso. É importante, mas tal como em muitos outros aspetos de marketing, mais importante que ter muitos, é ter uma boa ligação com eles.

Se ainda não leu os artigos anteriores desta série, pode encontrá-los aqui:

No fundo, funciona como a criação de uma comunidade. Uma comunidade com interesses comuns que partilham informação, gostos, sempre com o intuito de retirar algo de útil desta relação.

Ora a mesma abordagem deve ser tomada da parte do titular da comunidade.

Nunca veja os seus fãs como “alvos de vendas a abater”. Essa será uma abordagem que lhe poderá sair caro e condenar todos os esforços que fez até aqui.

A ideia é captá-los, para criar uma relação com eles, educá-los em relação aos seus produtos, serviços ou apenas informação. De tal forma, que o vejam como uma referência a considerar quando necessitarem do seus serviços ou quando quiserem saber mais sobre o tema que você ativamente trabalha no seu site ou blog.

De qualquer forma, será sempre necessário apostar na divulgação da sua página do Facebook, dentro e fora do Facebook, e é sobre este tema que vou deixar algumas dica práticas (já que é um guia prático 🙂 ), e porque há muitos que falam sobre a filosofia do Facebook, mas que na prática não me parece que saibam muito bem como fazer as coisas, e quanto a mim, no fim do dia, é isso mesmo que importa.

Eu prefiro deixar a filosofia para os filósofos, e concentrar-me em saber fazer! E de preferência, bem!

Depois desta pequena nota, tem várias opções que pode imediatamente implementar para dar mais visibilidade à sua página do Facebook.

Facebook Marketing

Ao que interessa:

 

1. Facebook Advertising

A mais óbvia de todas.

Dar mais visibilidade à sua página do Facebook, criando um anúncio (ou vários) e publicando-o no próprio Facebook.

As vantagens claras deste método, são várias. Nomeadamente, poderá selecionar o target que lhe interessa e comunicar apenas com essas pessoas, através das funcionalidades de segmentação que o Facebook disponibiliza. Aqui, a não ser que você não faça ideia do que está a fazer, será dificil errar, pois estará a comunicar directamente com o seu target a fim de criar uma interação, sendo que já está dentro do Facebook.

O que me leva a outra das vantagens mais claras, é que pretende-se atingir uma interação junto da sua página do Facebook. E publicitando a mesma no próprio Facebook, dispensa-se a necessidade das pessoas terem de fazer login para poderem interagir com a mesma, o que é uma vantagem muito grande.

Pelo mesmo motivo, não é necessário quem lá está, sair para dar seguimento ao clique que fez no anúncio, o que também é muito positivo.

Portanto, existe aqui um aspeto de contextualização muito importante e que poderá ajudá-lo a conseguir ter bons/melhores resultados na divulgação da sua página dentro do próprio Facebook.

 

2. – Personalizar o URL da sua página do Facebook – Vanity URL

Já falei sobre este assunto aqui no blog, pelo que não vejo a necessidade de repetir o mesmo conteúdo, mas pode ler tudo no link em baixo.

Além disso, as vantagens de personalizar o url da sua página do Facebook são óbvias.

 

3. Conteúdo Exclusivo

A publicação de conteúdo exclusivo para os seus fãs do Facebook é uma excelente forma de fazer com que, não só os utilizadores que encontram a sua páginas se tornem fãs, mas também com que os visitantes do seu site ou blog, vejam que você publica conteúdos no Facebook que não estão publicados em outro local.

Um pouco como eu faço, já que existem conteúdos que publico na página do Web Marketing no Facebook que não publico no blog, e isso funciona muito bem.

É claro que é necessário que esse conteúdo seja direccionado ao seu target e que tenha valor percebido para este, caso contrário, mais vale a penas estar quieto.

 

4. Concursos e Passatempos

Tal como já falei nesta série de artigos, criar concursos ou passatempos é uma excelente forma de dar a conhecer a sua página a mais pessoas, mas não só.

Esta é também uma forma de manter a interatividade da comunidade, bem como a sua participação ativa nas discussões e atividades que vão ocorrendo à volta da página.

Outra opção interessante é recompensar os fãs mais ativos com descontos ou outros benefícios que sejam do seu interesse.

 

5. Integração de Redes

Se você ou o seu site tem participação em outras redes, porque não divulgar isso no Facebook e fazer com que os seus fãs tenham acesso a outros conteúdos que você tenha publicado noutros sítios?

É mais uma vantagem para quem segue a página e ajuda a completar a página com mais conteúdos de qualidade (ex: vídeos do YouTube).

 

6. Social in Search

Outra opção para aumentar a visibilidade da página do Facebook, é adicionar links alternativos ao principal nos anúncios de SEM (Google Adwords), dando assim a possibilidade dos consumidores visitarem a página do Facebook (por exemplo) e obter mais informação sobre a marca, empresa ou site.

Esta abordagem, além de potenciar o aumento de fãs, permite também a criação de uma empatia inicial com as pessoas que não conhecem a marca ou site em questão, e é diferente de todos os restantes concorrentes, marcas, empresas ou sites do mesmo nicho.

 

7. No Spam

Este tema merece muita atenção!

Tenho visto – sem qualquer surpresa, diga-se – algumas pessoas usarem e abusarem do Facebook para divulgarem os conteúdos que publicam nos seu sites e/ou blogs.

Escusado será dizer, que NUNCA se deve fazer isso.

Ninguém gosta de ser “metralhado” constantemente com mensagens no Facebook (ou em outro sítio qualquer). Eu não gosto, e estou certo que você também não. Logo, as outras pessoas também não gostam.

É necessário respeitar as pessoas e não as bombardar constantemente com mensagens, pois isso é meio caminho para conseguir que estas deixem de “gostar” da sua página. Seja razoável no ritmo de publicação e não despeje os conteúdos à toa. Se tiver vários conteúdos para publicar faça-o espaçadamente, de tal forma que não se torne maçador para os destinatários.

 

8. Pense Antes de Agir

Embora este não seja uma componente de divulgação direta da sua página, a sua abordagem nas discussões e trocas de opiniões, será determinante para que passe uma imagem positiva para todos os fãs e visitantes.

É muito natural que haja diferenças de opinião. Sermos diferentes e pensarmos de forma diferente, faz parte da natureza humana.

Não vale a pena pensar que todos estarão sempre de acordo com tudo, porque isso não vai acontecer, portanto o melhor é preparar-se de antemão para saber lidar com opiniões distintas da sua, e saber gerir essas situações com naturalidade e eficácia.

Não ser impetuoso a responder, respeitar todas as opiniões e saber gerir diferenças, são algumas das dicas mais importantes quando se propõe a gerir uma comunidade, seja ela no Facebook ou noutro sítio qualquer.

 

Considerações Finais

Igualmente interessante é recuperar este artigo sobre Facebook Marketing, onde abordo alguns aspetos relacionados com o tema.

Se puder, é sempre útil utilizar uma ferramenta que lhe permita manter a monitorização, qualificação e desempenho de toda a actividade gerada pela página.

Um outro ponto importante é que deve ter sempre em mente que as redes sociais não são estanques, por isso deve estar preparado para os novos desenvolvimentos que vão surgindo nas redes sociais, de forma a que se consiga adaptar com facilidade.

Posto isto, creio ter abordado os principais e mais importantes aspetos para que consiga criar, ou recriar a sua página no Facebook com sucesso.

Naturalmente, que haverão outros aspetos mais pequenos a considerar, mas creio que falei sobre o mais relevante.

Agora cabe-lhe a si, avaliar e deixar o seu comentário, pergunta, ou opinião (mesmo que contrária 🙂 ) ou dizer-me se há algum aspeto que gostaria que eu tivesse abordado em maior profundidade.

Entretanto espero que tenha gostado desta séria de artigos e que esta o ajude a ter mais sucesso no Facebook.

Guia Prático Para o Sucesso no Facebook: parte 4

Já falei sobre a criação de uma estratégia e abordagem ao Facebook, sobre ir de encontro ao que esperam de si no ambiente do Facebook e sobre a integração do seu site e/ou blog com o Facebook.

Neste artigo, vou clarificar alguns mitos e dicas para potenciar o sucesso da sua abordagem e conseguir mais fãs e mais tráfego para o seu site.

Se ainda não leu os artigos anteriores desta série, pode encontrá-los aqui:

Em muitas ocasiões, nota-se que numa primeira abordagem existem pessoas que pensam que basta criar uma página no Facebook, para poderem dizer: “Sim, sim, nós já estamos no Facebook!”.

Ok, e o que é que isso quer dizer???

É comum ver-se muitas páginas, de fato, mas muitas delas vazias, desprovidas de conteúdos, atualizações e interação com os outros utilizadores.

Como já disse atrás, não é importante, só estar no Facebook, mas saber o que fazer e como.

If you build it, they’ll come.”

Isto é um mito. Não basta criar a sua página para que tudo o resto funcione. É importante apostar na divulgação da sua página em outros locais além do seu site (ex: cartões de visita, flyers, banners, assinaturas de email, perfis em fóruns, campanhas offline, etc), de forma a dar-lhe mais visibilidade, e consequentemente, uma maior probabilidade de encontrar pessoas que se tornem fãs.

No entanto, depois de garantir que a sua página tem divulgação e visibilidade, é necessário mostrar os claros benefícios para as pessoas, se se tornarem fãs da sua página.

O que é que elas vão ganhar com isso?What’s in it for them?

As pessoas não se tornam fãs por mero acaso ou por auto-recriação. Têm de sentir que existem benefícios para elas em o fazer, caso contrário simplesmente não o fazem, ou fazem muito pouco.

Aqui entra a implementação da sua estratégia, já delineada atrás, e que poderá contar com incentivos ou campanhas exclusivas de vária espécie. Como disse o Bruno, um leitor do Web Marketing, um restaurante, por exemplo, pode fazer uma parceria com um lar de idosos e oferecer uma quantia, no exemplo 0,25€ ao lar por cada fã que angariar.

Neste caso, estará o restaurante a apelar ao lado solidário das pessoas, o que, normalmente, resulta muito bem. Isto remonta ao primeiro artigo da série do Guia Prático para o sucesso no Facebook, onde falo exatamente sobre a determinação de uma abordagem, um pilar/ponto comum que sirva de base à sua estratégia, podem este ser, a solidariedade, a conservação da natureza, o patriotismo, ou qualquer outro ponto forte que apele à participação das pessoas.

Outros exemplos, serão o sorteio de prémios exclusivos para fãs dos Facebook, seja de natureza física ou digital. (ex: fim de semana para 2 pessoas, ebook, cursos em vídeo, 1 ano de quotas para clubes online, etc)

Como podem ver, existem muitas coisas que se pode fazer para dar aquele incentivo extra que fará como que a sua página rapidamente se torne numa página com centenas ou milhares de fãs.

Embora ainda não tenha investido muito no Facebook, este já é uma fonte de tráfego que está nas TOP 5 principais fontes de tráfego do blog.


Até agora, tenho testado uma abordagem, que tem tido alguns resultados razoáveis, com todas as limitações que seria de esperar com o tempo que tenho investido, mas ainda assim, com resultados muito agradáveis.

No entanto, tenho estado trabalhar em alguns preparativos para alterar a abordagem e implementar uma nova estratégia que creio que irá resultar ainda melhor. Mas claro, que qualquer que seja sua abordagem, irá ser necessário sempre investir algum tempo e manter a página atualizada, caso contrário, o trabalho efetuado até aqui não tem continuidade, e isso vai-se refletir nos resultados.

O que é importante retirar como lição é que, é importante criar incentivos, sejam de que natureza forem, dentro do que é permitido naturalmente, de forma a potenciar ainda mais o sucesso da sua página, e consequentemente, aumentar o número de fãs e o tráfego para o seu site/blog.

7 Dicas Sobre o Layout Do Seu E-mail Marketing

Embora já tenha falado algumas vezes sobre email marketing, certamente ainda há muito para dizer.

Entretanto, chegou-me este artigo de um leitor do Web Marketing, o Francisco Lourenço Júnior, que tem umas dicas interesantes sobre o tema e que publico aqui em formato de guest-post.

O artigo aborda 7 dicas práticas para melhorar a com posição e formatação das suas peças de email marketing e vale a pena ler.

7 dicas sobre o layout do seu e-mail marketing

por Francisco Lourenço Júnior

Não é raro encontrar peças de e-mail marketing muito bem elaboradas do ponto de vista estético. O problema é que a maioria resulta de adaptações de peças de materiais impressos, e isso não funciona!

Neste artigo, são apresentadas sete dicas para se conseguir um retorno melhor, desde que algumas alterações sejam feitas no layout do seu e-mail marketing.

 

Dica 1 – E-mail marketing com uma grande imagem de impacto é legal?

Pode parecer que sim, mas estudos americanos apontam que 74% dos e-mails são recebidos com imagens bloqueadas. Por este motivo, o layout do seu e-mail marketing não deve ser deve ser apenas uma grande imagem, pois, muito provavelmente, o que seu cliente vai receber é o famoso “x” vermelho com a frase: “Clique aqui para exibir a imagem”. Poucas pessoas estão dispostas a clicar para exibir uma imagem de algo que não sabem do que se trata. Esse é o primeiro passo para aumentar a produtividade do seu e-mail.

 

Dica 2 – Vamos usar o que há demais moderno na versão do Html?

Hoje, a tendência é querer ter acesso ao que há de mais moderno quando o assunto é tecnologia. Mas vamos pensar que o seu e-mail será enviado para diferentes pessoas, que usam diferentes plataformas de envio e recebimento de mensagens.

Considerando que os programas de e-mail são muitos (diversas versões do Outlook, Eudora, Thunderbird, Apple Mail, etc.) e os Web Mails como (Gmail, Yahoo, Hotmail, Uol, Bol, etc.) também existem em uma quantidade enorme, o seu código html deve ser o mais básico possível, de modo a evitar incompatibilidade com qualquer das plataformas citadas acima, fazendo com que o seu layout não sofra alterações indesejáveis.

 

Dica 3 – A página ímpar do seu html.

Assim como as outras mídias, o e-mail marketing tem suas peculiariedades. Se em uma revista ou jornal a página ímpar (a da direita) é a mais desejada porque tem um número maior de visualizações, no e-mail marketing também temos a área para a qual a maioria das pessoas direciona o olhar.

A maioria dos usuários utiliza a organização das plataformas de e-mail da seguinte maneira: cabeçalho, pastas, mensagens e o painel de leitura. O painel de leitura é a área de 3 cm a 5 cm que o usuário irá ver do e-mail recebido, sem abri-lo. Esta é a sua página ímpar, o horário nobre do seu e-mail marketing. Evite colocar um logo enorme da sua empresa nesta região, uma vez que essa informação já estará presente no remetente da mensagem. Utilize esta área para passar a mensagem mais importante do seu e-mail e também para convencer o usuário a visualizar o resto.

 

Dica 4 – Como colocar as imagens no corpo do seu e-mail?

Como visto na primeira dica, as imagens geralmente não são mostradas para o usuário. Isso não significa que você não deva colocá-las. O que deve ser feito é construir um layout que seja compreensível e agradável, mesmo sem a exibição delas.

Muitas pessoas usam a imagem colada ao corpo do e-mail, mas isso deve ser evitado, pois diminui a performance da sua entrega, uma vez que aumenta muito o tamanho do e-mail. Além disso corre-se o risco de o seu e-mail ser enquadrado como spam. A melhor prática é hospedar suas imagens em um servidor na web e inseri-la como código em seu html.

 

Dica 5 – Onde usar seus links no seu layout?

Muitas pessoas usam os links apenas nas imagens, o que é um erro. Como as imagens nem sempre são exibidas, a melhor maneira é colocar o link no corpo do e-mail, através de botões em html que servem como iscas, ou ainda, simplesmente, colocá-los em formato de texto.

No ramo imobiliário, por exemplo, o botão valores é o campeão de índice de cliques, uma vez que as pessoas estão interessadas em saber quais são os preços dos imóveis à venda.

 

Dica 6 – Descreva suas imagens

Já que as imagens nem sempre são mostradas, há uma forma de tentar chamar a atenção do usuário colocando uma descrição interessante para estimular as pessoas a exibi-las. Existe um atributo da tag IMG chamado “alt”, o uso deste atributo no código html fará mostrar ao lado do inconveniente “x” vermelho o descritivo desta imagem, aumentando a probabilidade de abertura.

 

Dica 7 – Pirotecnia no layout

Alguns profissionais de design insistem em mostrar suas habilidades criando flashs, ou gifs animados que são visualmente atrativos aos olhos de qualquer ser humano. O problema é que, na era html 4 em que vivemos hoje, eles não são exibidos em todas as plataformas. Portanto, o uso de flash, gifs, formulário de contatos, anexos, etc, não devem ser incorporados ao seu layout. Preocupe-se em fazer um layout agradável, de fácil entendimento e relevante para o assunto de seu e-mail marketing, mas, ao mesmo tempo, utilizando apenas códigos básicos de HTML.

Sobre o Autor:

* Francisco Lourenço Junior é diretor online da Real Consultoria Imobiliária. Possui certificação internacional do Google, e dedica sua pesquisa para a área de SEM (Search Enginee Marketing), voltada em especial ao mercado imobiliário. Formado em Engenharia Civil, com duas pós-graduações no ramo imobiliário, faz a ponte entre o online e o mundo empresarial.

Guia Prático Para o Sucesso no Facebook: parte 3

Depois de encontrar o ponto que irá servir de base à sua estratégia de abordagem ao Facebook, o passo seguinte será planear e executar a integração do seu site com o Facebook, e também, como irá implementar a divulgação dos seus conteúdos.

Não se esqueça, que a divulgação de conteúdos de uma marca, empresa ou site, deve ser feita numa página criada para o efeito e não no seu perfil pessoal.

É muito importante que tenha esta noção. Claro que, entre outras coisas, poderá publicar alguns conteúdos no seu perfil, mas não é essa a função da página de perfil, nem será aí que deverá ser desenvolvida a atividade do site ou empresa no Facebook.

Se ainda não leu os artigos anteriores desta série, pode encontrá-los aqui:

É importante antes de mais, que tenha o seu site/blog, ou ambos (se os tiver) devidamente preparados para estarem integrados com o Facebook.

A integração é algo relativamente simples, na maior parte dos casos. Em WordPress, por exemplo, existem dezenas de plugins que adicionam estas funcionalidades de integração e que facilitam imenso a partilha de conteúdos no Facebook.

(clique na imagem para a ver em tamanho maior – abre noutra janela)

Outras plataformas também os têm, mas existem muitos sites que esta integração tem de ser feita manualmente. Para esses casos, aconselho a leitura dos conteúdos desta página do Facebook que explica como funciona a utilização dos vários plugins.

Para as pessoas com menos conhecimentos técnicos, esta parte poderá causar algumas dificuldades. Se for esse o seu caso, poderá sempre recorrer aos meus serviços de consultoria.

Basicamente, o que se torna importante, é que permita aos utilizadores do seu site e/ou blog, de forma fácil e intuitiva a partilha dos seus conteúdos no Facebook. É aqui que entra o botão “Gosto”, e que este ganha a sua importância fora do Facebook, pois será através dele que os utilizadores irão divulgar e partilhar os seus conteúdos com a sua rede de amigos e contatos do Facebook.

Escusado será dizer que, para que isso funcione bem, é necessário que os seus conteúdos tenham qualidade. Caso contrário ninguém os vai querer partilhar.

A mim parece-me óbvio, mas não é demais reforçar a ideia.

Por outro lado, também se torna necessário integrar o Facebook com o seu site. E, para isso, também existem aplicações, dentro do próprio Facebook, que permite a criação de sub-páginas, que lhe permitirão colocar alguns dos conteúdos mais relevantes do seu site, de forma a que estes ganhem mais visibilidade junto dos utilizadores.

De parte a parte, o mais importante é que esta integração bilateral seja feita de forma intuitiva, para que facilite a navegação e permita uma fácil navegação e consulta dos conteúdos.

Ninguém vai partilhar os seus conteúdos se, para isso for necessário “saltar à corda” ou “fazer o pino”, por isso, Keep It Simple!

Nos próximos artigos, vou falar sobre como se deve fazer a divulgação dos conteúdos de forma correta e eficaz, bem como algumas ideias que pode utilizar para potenciar a sua participação nesta rede social.

 

OFERTA Para Leitores: Novo Serviço de Email Marketing em Português

É com grande satisfação que vejo surgir mais um serviço de email marketing em português. Creio que, com isso, nós os utilizadores ficamos a ganhar, e sobre isso, mais à frente, está o press release que explica tudo.

Além disso, este post contém um código, lhe dará 500 créditos gratuitos para poder usar neste novo serviço, o que me parece uma excelente forma de, por um lado, promover o serviço, e por outro, dar a possibilidade das pessoas o experimentarem.

Press Release

(da exlcusiva responsabilidade do autor)

MailerLite é uma aplicação web based desenvolvida para a criação e envio de newsletters. É uma ferramenta ideal para pequenas e médias empresas tendo em conta a sua simplicidade e eficácia (todavia poderá ser também uma mais valia para agências de comunicação e marketing que fornecem soluções integradas aos seus clientes).

MailerLite abrange a gestão dos subscritores e fornece relatórios detalhados para as campanhas de newsletters enviadas.

De acordo com várias pesquisas e levantamentos, o email marketing é um dos mais fortes canais de publicidade. É uma forma perfeita de manter contacto com seus clientes; fideliza-os à sua marca.

“MailerLite é muito simples e fácil de usar. Qualquer pessoa poderá criar uma atraente newsletter apenas em alguns minutos – não são necessários conhecimentos de HTML ou outros conhecimentos específicos”, diz o responsável da See-Link, Lda. empresa que representa em Portugal a versão portuguesa do MailerLite.

 

O preçário do MailerLite é também muito simples. Não há custos de instalação ou mensalidades.

Os clientes compram créditos de email e utilizam-nos em qualquer momento. O preço de crédito/email começa a partir de 0.004 euros e os descontos são oferecidos nas compras de maiores quantidades. E só são debitados créditos quando, ou, se enviar.

Como forma de dar a conhecer esta ferramenta de Email Marketing, o MailerLite tem uma oferta especial para os leitores do Web Marketing PT500 créditos de emails extra, gratuitos adquiridos atravês do seguinte código promocional: WebMarketingPT

Para os reclamar terá somente que os inserir no formulário de registo.
Importante lembrar que esta oferta tem um prazo limite e será válido até final de Julho de 2011.

+ info:
E. hello@mailerlite.com.pt
T. 351 220 930 259
W. www.mailerlite.com.pt

—————————————————

Nota: Não se trata de um programa de afiliados e eu não ganho nada com as inscrições.

Confesso que ainda não conheço o serviço do MailerLite, mas seja como for, parece-me uma excelente oportunidade de testar, aproveitando a oferta especial dos 500 créditos que pode obter utilizando o código acima indicado.

Espero que tenha gostado e que aproveite a oferta!

Para mais questões sobre o serviço, pode contatar o MailerLite directamente para os contatos indicados no fim do press release.