Mobile Vai Ultrapassar o Desktop em 2015: Info-gráfico

Já tenho falado sobre a importância e necessidade de, nos dias que correm, ter um site mobile, isto é, ter um site devidamente adaptado, que permita a fácil navegações em dispositivos móveis, sejam smart phones ou tablets (iPads e afins).

Ainda assim, parece-me que ainda são poucos os que estão realmente preocupados em o fazer. No entanto, parece-me que a sua preocupação deve aumentar bastante, não fosse a previsão de que a utilização da internet nos dispositivos móveis, vai ultrapassar a mesma nos desktops em 2015.

Este ajuste terá imensos impactos, como planeio vir a abordar em artigos futuros, mas será algo muito abrangente, desde SEO, usabilidade, mobile marketing, desempenho, entre outros.

Para ilustrar este fato, assim como outros que devem ser do seu conhecimento, junto um info-gráfico muito interessante.

mobile-marketing

(Não me recordo da fonte, mas se alguém descobrir, pf deixe nos comentários que eu adiciono ao artigo.) 

O seu site já é mobile?

Google Lança Google Drive com 5 GB Gratuitos

A Google lançou esta semana o Google Drive, um serviço de alojamento na cloud, que oferece 5 GB gratuitos por utilizador, e que promete competir com outros serviços idênticos já existentes como é o caso da Dropbox que já falei aqui no Web Marketing e do CX que também uso e gosto bastante.

Embora o serviço do Google Drive ainda não esteja disponível para todos, como tem sido hábito quando a Google lança um novo serviço, prevê-se que a disponibilização do serviço a quem ainda não pode usufruir dele esteja para breve.

Pessoalmente, sou um utilizador já muito habituado à Dropbox, que é muito fácil de usar e muito útil. Uma outra vantagem é que, embora só disponibilize 2 GB de início, tem um programa de referidos que lhe permite facilmente ganhar espaço extra até um máximo de 16 GB, apenas por indicar o serviço a outras pessoas que adiram ao mesmo. No momento em que escrevo estar artigo, tenho 14,5 GB gratuitos 🙂

Outro serviço que também uso e também recomendo, é o CX. O CX disponibiliza gratuitamente 10 GB gratuitos logo mal abre a sua conta, o que, à partida é uma vantagem sobre os restantes, e em termos de funcionamento é muito semelhante à Dropbox.

Quando ao Google Drive, e porque ainda não me foi possível testar e ver como funciona, deixo-lhe um vídeo de apresentação do serviço para que fique com uma ideia melhor sobre as suas características.

Se quiser aderir a algum dos serviços gratuitos que falo neste artigo, pode fazê-lo aqui:

Já usa algum destes serviços? Qual gosta mais?

O Que é o Edgerank do Facebook + Infográfico

Edgerank é um algoritmo do Facebook, que, com base em alguns fatores, controla o que os utilizadores vêem na sua página de atualizações ou news feed.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, não basta publicar alguma coisa na sua página de Facebook, para que, automaticamente, todos os fãs vejam o que publicou.

Não existe consenso sobre se está é, ou não, uma abordagem correta, já que condiciona directamente a forma como os conteúdos são visualizados pelos utilizadores, independentemente da ordem cronológica.

No meio de tantas mudanças no Facebook, ainda existem alguns estudos que afirmam que os posts ou atualizações são vistas apenas por cerca de 20‰ dos fãs dessa página, o que, a meu ver, é manifestamente pouco, principalmente para pequenas empresas ou sites, que não têm alguém exclusivamente a publicar e atualizar a sua página de Facebook.

Mas afinal…

O que é o Edgerank?

O Edgerank é, essencialmente, composto por 3 elementos.

Afinidade

A afinidade diz respeito à frequência com que os fãs interagem com a sua página.

Peso

O Peso respeita à quantidade de Gostos, Partilhas e Comentários.

Tempo

O Tempo, diz respeito à idade do post ou atualização, isto é, ao tempo que passou desde que esse post ou atualização foram publicados no Facebook.

De forma simplificada, a combinação destes 3 elementos resulta no Edgereank, o algoritmo com que o Facebook, tão graciosamente, nos prendou.

Para tentar ilustrar um pouco melhor, junto um info-gráfico que creio ser uma ajuda para perceber melhor o que é o Edgerank.

Para conseguir ler melhor o texto, clique na imagem que abre em outra janela.

 Edgerank + anatomia de fa

(info-gráfico da autoria de moontoast)

Já conhecia o Edgerank? Agrada-lhe a ideia?

5 Dicas Para Explorar Ao Máximo a Sua Página de Facebook

Apesar da mudança das páginas de Facebook para Timeline ser recente, e talvez também por isso, é comum encontrar-se páginas cujo novo layout (timeline) não está a ser devidamente aproveitado.

É importante tirar vantagens deste novo layout para potenciar o impacto e desempenho da sua página do Facebook, e por isso deixo-lhe 5 dicas, que na minha opinião, vale bem a pena explorar.

otimizar pagina facebook

1 – Use Tabs Personalizadas

Tabs personalizadas são tabs (ou páginas) externas ao Facebook e que se podem adicionar à sua página (de facebook) como forma de lhe dar mais funcionalidades, integração com conteúdos externos, entre outras funções importantes, em que o exemplo mais comum era a criação de uma landing page (ou página inicial) que era apresentada quando alguém visitava uma página de Facebook que tivesse essa função ativa.

O fato do layout das páginas ter mudado para timeline, e agora já não ser possível atribuir uma landing page por defeito, não implica que tenham perdido a sua função ou potencial.

Para os mais distraídos, até à mudança das páginas para timeline, era possível seleccionar uma página personalizada para aparecer quando se visitava a homepage de uma página no Facebook. Ora, agora com a timeline, isso já não é possível.

No entanto, as páginas continuam a ter o seu papel importante na atribuição a uma página de Facebook de algo tão importante como conteúdo, funcionalidades, interactividade e maior conversão de fãs.

Através destas páginas, é possível um sem número de coisas, como criar páginas para aumentar a conversão de fãs (com incentivo ao “Gosto” ou “Curtir”), integrar conteúdos do seu site, criar páginas para passatempos ou sorteios, entre muitas outras possibilidades.

A versatilidade do uso destas aplicações, confere a uma página de Facebook, um potencial de implementação enorme que é muito difícil alcançar sem elas.

2 – Use Call to Action Claros e Bem Visíveis

Use (mas não abuse) de call to action claros e com boa visibilidade. Isto porque é importante, não só que tenha bem definidas quais são as prioridades para a sua página de Facebook, mas também que diga claramente aos visitantes da sua página o que quer que eles façam.

Quer que partilhem conteúdos? Que cliquem em Gosto? Que comentem na sua página? Que enviem fotos? Etc. Seja o que for, é necessário que seja claro e que, tal como deve ser importante para si, essa importância deve-se reflectir no destaque que dará a estas comunicações na sua página.

Mas tenha atenção para não pedir demais, pois isso pode fazer com que acabe sem nada. Isto é, não peça aos seus visitantes para clicarem “gosto”, enviarem fotos, votarem numa sondagem, partilharem um conteúdo e ainda para dizerem a todos os seus amigos que a sua página é a melhor do mundo. Sim, exagerei um pouco, mas era só para ilustrar melhor a ideia 🙂

3 – Ordene as Aplicações e Opções Consoante a Importância

Como já deve ter reparado, por baixo da imagem de topo da sua página do lado direito, aparecem umas imagens com 111 x 78 px que representam o menu entre as várias aplicações que tem instaladas e configuradas na sua página.
Ora, nesta fase, talvez pela mudança para a timeline ser ainda algo recente, é comum encontrar-se páginas que não têm as suas apps organizadas.

A questão é que agora, quando se visita uma página, só aparecem visíveis por defeito 4 aplicações, mesmo que tenha 10 instaladas. Por isso é importante que escolhas as que são mais importantes para si para atingir os objectivos que se propõe com a sua página e as coloque nesses primeiros 4 slots (espaços), sendo que o primeiro está reservado para as fotos, o que faz com que restem 3 espaços. Estes, são espaços de eleição para garantir maior visibilidade para as aplicações que deseja que tenham maior visibilidade, já que o utilizador para ver as restantes aplicações, têm de clicar na seta que aparece a meio do 5º espaço , que aparece apenas parcialmente visível, para que seja feito o drop-down e se visualiza todas as apps.

4 – Explore os Novos Espaços

A mudança das páginas para timeline também trouxe com ela, alguns novos espaços, ou maior visibilidade para algumas mensagens.

Principalmente no que diz respeito a:

  • imagem de criação da empresa, site, negócio, ou o que quer que seja que a página diz respeito
  • criação de milestones ou mensagens, momentos ou eventos importantes que merecem mais destaque, e que podem também usar imagens grandes 843 x 403 px.

Estas imagens irão aparecer na página em toda a sua largura, o que é excelente para garantir maior visibilidade para estes conteúdos.

Use-os com tato e moderação e apenas para aquilo que é realmente importante, para evitar o desgaste evidente que causará o seu uso abusivo e a perda de interesse pelos destaques.

5 – Mude a Imagem de Topo da Página

Este é sem dúvida um dos pontos mais importantes do primeiro contato que os utilizadores têm com a sua página.

E como todas as imagens com muito destaque, por mais interessantes eu sejam, passado algum tempo, começa a ter o efeito de desgaste natural de qualquer imagem que tem a visibilidade que esta tem. Por isso, é uma atitude inteligente ir mudando ou alternando a imagem de topo com outras e até mesmo ir vendo se surgem comentários sobre alguma delas que se destaque das outras, ou que recolha mais preferências, etc.

De qualquer forma, esta rotatividade irá tornar a (re)visita à sua página mais interessante para os utilizadores.
Não creio que seja necessário mudar com muita frequência, mas a maior ou menor periodicidade depende essencialmente da utilização e fluxo de visitas que a sua página têm.

Conclusão

A mudança é recente, mas há que aproveitar, pois enquanto uns fazem, outros ficam a ver. E no Facebook, como em tantas outras áreas, é preciso explorar o potencial de uma página ao máximo, independentemente de se investir em publicidade ou não, pois o potencial da página está lá.

Brevemente voltarei a este tópico para publicar mais dicas para dinamizar a sua página de Facebook.

Espero que tenha gostado das dicas e que estas o(a) ajudem a melhorar o desempenho da sua página do Facebook.
Se quiser acrescentar mais alguma dica, será (como sempre) bem-vinda!

Já agora, já viu a nova página do Web Marketing no Facebook?

Os 3 Erros Mais Graves Em Email Marketing

Quando se decide criar uma lista de emails, não está em jogo apenas o fato de poder (com autorização) enviar emails para os seus contatos, mas sim muitos outros fatores a considerar que podem interferir no sucesso da sua estratégia de email marketing.

É sobre alguns desses fatores que vou falar neste artigo, e talvez num tom um pouco mais assertivo para ver se consigo fazer chegar a mensagem aos mais distraídos ou aqueles que ainda não perceberam que erros como estes, pagam-se sempre.

Enquanto que, por um lado pode investir em várias técnicas para captar mais assinantes para a sua lista, também existem algumas coisas que pode (e deve) fazer para evitar que esses assinantes queiram sair.

Até porque, de alguma forma, você também pode ser prejudicado caso não cumpra algumas leis, ou até algumas regras para se manter com boa reputação junto do seu fornecedor do serviço de email marketing.

Já tomei conhecimento de alguns casos, em que, por falta de respeito de algumas regras básicas, as pessoas foram forçadas a deixar de usar esses serviços e, em alguns casos, até perderam as listas de contato que tinham.

Não apenas por isso, mas também para potenciar a relação com os seus assinantes e o retorno do seu investimento, existem algumas práticas que são de evitar.

Além de que, também é importante manter a sua lista “limpa”, e com limpa eu quero dizer, apenas com as pessoas que estão interessadas no que você tem para lhes oferecer.

Uma lista grande não quer dizer que seja uma lista boa. E uma lista boa é sempre melhor que uma lista grande.

Claro que se a lista for boa e grande, tanto melhor, mas eu acho que já percebeu a ideia 🙂

1 – Não Se Preocupar Com a Sua Reputação

Há uma frase que eu acho interessante que é: “Nós somos aquilo que fazemos.”

Em termos de reputação online, é muito fácil ficar com a reputação manchada e ser prejudicado durante muito tempo, por causa de umas poucas pessoas.

Já é muito conhecido o efeito viral que algo pode ter na internet. E caso esteja em jogo a sua reputação, o prejuízo pode ser muito grande e fazer muitos estragos, não só no momento, mas durante muito tempo.

Mostrar respeito pelas pessoas que estão na sua lista, deve ser algo que deve estar sempre presente em todas as ações de email marketing.

Tenha sempre em mente que a sua reputação, é um dos seus ativos mais valiosos online (e off-line).

2 – Não Disponibilizar ou Ocultar o Link Para Sair da Lista

Este é um dos pontos mais simples mas mais importantes.

Querer obrigar as pessoas a receberem os seus emails é um erro crasso, e que facilmente se vira contra si.

Pense bem: acha que algum proveito pode advir para si, de pessoas que já não o podem ver à frente?

Claro que não.

Eu sou um dos exemplos mais claros da abordagem contrária a esta.

Enquanto que se vê muita gente a querer forçar a qualquer custo que as pessoas recebam os seus emails, eu convido todos aqueles que não os querem recebem, a clicar no link de saída da lista.

Sempre tive esta abordagem desde sempre, e sempre me dei bem com ela. Porque é que eu faço isto?

Porque simplesmente não quero perder o meu precioso tempo (e dinheiro) com pessoas que não têm interesse em ouvir o que eu tenho para dizer.

Desde o início da newsletter do Web Marketing, que o link para sair da newsletter está sempre presente no topo e no fim da newsletter. Porquê?

Essencialmente por 2 motivos:

  • não tenho paciência para choraminguices de pessoas que querem sair da lista e não sabem como. Vá-se lá perceber… Até parece que me estão a fazer algum favor 🙂
  • porque quero marcar a minha postura de transparência e abordagem amigável que tem caracterizado a minha presença até à data

Isso não quer dizer que, você tenha de fazer como eu. Nestas coisas, cada um sabe de si. Mas ter o link à vista, é sempre uma boa prática, senão ainda podem acusá-lo (injustamente) de SPAM, o que, pode parecer ridículo, mas é bem capaz de acontecer só porque não encontraram o link para sair da lista.

3 – Não Enviar Conteúdo Relevante

Embora este possa ser transversal a outras áreas do marketing digital, tal como já falei aqui da relevância do conteúdo, no email não é exceção.

Quando não tem nada para dizer ou aquilo que tem para dizer só é importante para si, mais vale a pena não enviar nada, e aguardar mais algum tempo até ter algo relevante para enviar. Os seus assinantes vão-lhe agradecer, se o fizer.

Naturalmente que, as mensagens devem ter algum tipo de relação com os interesses dos seus destinatários, caso contrário, é meio caminho para cansar as pessoas e fazer com que deixem de querer prestar-lhe atenção.

Veja bem:

  • o tempo é um bem cada vez mais precioso para todos
  • as caixas de email recebem dezenas de emails por dia

Tendo em conta estes fatos, acha sinceramente que alguém vai estar a perder tempo a ler algo que não lhe interessa? Dificilmente…

Mantenha as mensagens relevantes para os seus destinatários.

Seja relevante, partilhe conhecimentoacrescente valor a quem vai abrir o seu email e verá que será devidamente reconhecido por isso.

Espero que tenha gostado, mas como sempre, é bem-vindo(a) de acrescentar a sua opinião!

Como Analisar e Controlar os Backlinks de Um Site (Vídeo)

Um dos fatores mais importantes quando se trabalha a otimização off-page de um site é, sem dúvida, a criação de link que apontam para o seu site, ou backlinks.

Há muito que se pode dizer sobre links, como é o melhor tipo de links, links follow vs links no-follow, como conseguir backlinks, etc. Mas igualmente importante, é controlar toda essa atividade, de forma fácil e que permite rapidamente ter uma leitura do que resulta e do que não resulta, para que se possa otimizar os esforços de SEO para mais e melhor retorno.

[sws_blue_box box_size="580"]Esta é uma review (resenha) paga sobre uma ferramenta muitíssimo útil, que eu já tive e tenho oportunidade de testar e que recomendo. [/sws_blue_box]

Hoje trago aqui ao Web Marketing, a ahrefs.com uma aplicação “nova” e incrivelmente útil para se conseguir controlar e perceber como correm os seus esforços de optimização off-page, e como isso contribui para melhorar os rankings do seu site.

Veja o vídeo e se tiver alguma dúvida ou questão, deixe um comentário.

Link para a aplicação: ahrefs.com

Espero que goste do vídeo e, como eu já tenho acesso à aplicação, se quiser que eu analise alguma questão em particular, é só dizer.

Regras do Facebook para a Imagem de Topo da Timeline. Está a cumpri-las?

Com a mudança das páginas do Facebook para o formato de timeline, existe agora espaço e oportunidade para colocar uma imagem no topo da página, o que, como cartão de boas-vindas, é excelente. O que a maior parte das pessoas ainda não perceberam (ou repararam) é que, ao mesmo tempo que o Facebook fez esta alteração, também criou regras para o conteúdo das imagens de topo das páginas, o que, visivelmente, muitos não estão a respeitar.

imagem facebook timeline

Essa desatenção ou desrespeito pelas regras publicadas pelo Facebook, pode trazer alguns dissabores aos proprietários das páginas, por isso, aconselho vivamente a leitura deste artigo.

Sem mais, as regras a ter em conta são as seguintes:

Escolhe uma imagem única que represente a tua Página. Pode ser uma foto de um artigo popular do menu, uma capa de um álbum ou uma imagem de pessoas a utilizarem o teu produto. Sê criativo e faz experiências com imagens a que achas que o público irá aderir.

As imagens de capa têm de ter uma largura mínima de 399 pixels e não podem conter:

  • o preço ou informações de compra, tal como “Desconto de 40%” ou “Transfere a partir do nosso site”
  • informação de contacto, tal como endereço da Web, e-mail, endereço para correspondência ou outra informação destinada à secção Acerca da tua Página
  • referências a elementos da interface de utilizador, como Gosto ou Partilhar ou qualquer outra funcionalidade do site do Facebook
  • incitações à ação, como “Obtém já” ou “Diz aos teus amigos”

Todas as imagens de capa são públicas, o que significa que quem visitar a tua Página vai poder ver a imagem que escolheres. As capas não podem ser falsas, enganadoras ou induzir deliberadamente em erro, e não podem infringir a propriedade intelectual de terceiros. Não podes encorajar ou incentivar as pessoas a carregarem a tua imagem de capa para as suas cronologias pessoais.

(texto extraído do próprio site do Facebook)

Entre outras coisa, os destaques especiais vão para a proibição de colocar endereços de sites ou de emails e para a proibição do incentivo ao “Gosto” ou ao “Partilhar”.

regras imagem timeline

Embora estas regras me pareçam algo limitativas, do que tenho lido, eu concluo que a ideia é que a imagem seja algo menos promocional ou publicitário, e mais descritivo ou ilustrativo. Quer se concorde ou não, é o Facebook que manda mesmo por isso não há muito a fazer a não ser cumprir.

Já agora, está convidado(a) para visitar a página do WebMarketingPT e deixar a sua opinião, ou se quiser, partilhe também a sua página de Facebook nos comentários.