Guia Prático Para o Sucesso no Facebook: parte 4

Já falei sobre a criação de uma estratégia e abordagem ao Facebook, sobre ir de encontro ao que esperam de si no ambiente do Facebook e sobre a integração do seu site e/ou blog com o Facebook.

Neste artigo, vou clarificar alguns mitos e dicas para potenciar o sucesso da sua abordagem e conseguir mais fãs e mais tráfego para o seu site.

Se ainda não leu os artigos anteriores desta série, pode encontrá-los aqui:

Em muitas ocasiões, nota-se que numa primeira abordagem existem pessoas que pensam que basta criar uma página no Facebook, para poderem dizer: “Sim, sim, nós já estamos no Facebook!”.

Ok, e o que é que isso quer dizer???

É comum ver-se muitas páginas, de fato, mas muitas delas vazias, desprovidas de conteúdos, atualizações e interação com os outros utilizadores.

Como já disse atrás, não é importante, só estar no Facebook, mas saber o que fazer e como.

If you build it, they’ll come.”

Isto é um mito. Não basta criar a sua página para que tudo o resto funcione. É importante apostar na divulgação da sua página em outros locais além do seu site (ex: cartões de visita, flyers, banners, assinaturas de email, perfis em fóruns, campanhas offline, etc), de forma a dar-lhe mais visibilidade, e consequentemente, uma maior probabilidade de encontrar pessoas que se tornem fãs.

No entanto, depois de garantir que a sua página tem divulgação e visibilidade, é necessário mostrar os claros benefícios para as pessoas, se se tornarem fãs da sua página.

O que é que elas vão ganhar com isso?What’s in it for them?

As pessoas não se tornam fãs por mero acaso ou por auto-recriação. Têm de sentir que existem benefícios para elas em o fazer, caso contrário simplesmente não o fazem, ou fazem muito pouco.

Aqui entra a implementação da sua estratégia, já delineada atrás, e que poderá contar com incentivos ou campanhas exclusivas de vária espécie. Como disse o Bruno, um leitor do Web Marketing, um restaurante, por exemplo, pode fazer uma parceria com um lar de idosos e oferecer uma quantia, no exemplo 0,25€ ao lar por cada fã que angariar.

Neste caso, estará o restaurante a apelar ao lado solidário das pessoas, o que, normalmente, resulta muito bem. Isto remonta ao primeiro artigo da série do Guia Prático para o sucesso no Facebook, onde falo exatamente sobre a determinação de uma abordagem, um pilar/ponto comum que sirva de base à sua estratégia, podem este ser, a solidariedade, a conservação da natureza, o patriotismo, ou qualquer outro ponto forte que apele à participação das pessoas.

Outros exemplos, serão o sorteio de prémios exclusivos para fãs dos Facebook, seja de natureza física ou digital. (ex: fim de semana para 2 pessoas, ebook, cursos em vídeo, 1 ano de quotas para clubes online, etc)

Como podem ver, existem muitas coisas que se pode fazer para dar aquele incentivo extra que fará como que a sua página rapidamente se torne numa página com centenas ou milhares de fãs.

Embora ainda não tenha investido muito no Facebook, este já é uma fonte de tráfego que está nas TOP 5 principais fontes de tráfego do blog.


Até agora, tenho testado uma abordagem, que tem tido alguns resultados razoáveis, com todas as limitações que seria de esperar com o tempo que tenho investido, mas ainda assim, com resultados muito agradáveis.

No entanto, tenho estado trabalhar em alguns preparativos para alterar a abordagem e implementar uma nova estratégia que creio que irá resultar ainda melhor. Mas claro, que qualquer que seja sua abordagem, irá ser necessário sempre investir algum tempo e manter a página atualizada, caso contrário, o trabalho efetuado até aqui não tem continuidade, e isso vai-se refletir nos resultados.

O que é importante retirar como lição é que, é importante criar incentivos, sejam de que natureza forem, dentro do que é permitido naturalmente, de forma a potenciar ainda mais o sucesso da sua página, e consequentemente, aumentar o número de fãs e o tráfego para o seu site/blog.

7 Dicas Sobre o Layout Do Seu E-mail Marketing

Embora já tenha falado algumas vezes sobre email marketing, certamente ainda há muito para dizer.

Entretanto, chegou-me este artigo de um leitor do Web Marketing, o Francisco Lourenço Júnior, que tem umas dicas interesantes sobre o tema e que publico aqui em formato de guest-post.

O artigo aborda 7 dicas práticas para melhorar a com posição e formatação das suas peças de email marketing e vale a pena ler.

7 dicas sobre o layout do seu e-mail marketing

por Francisco Lourenço Júnior

Não é raro encontrar peças de e-mail marketing muito bem elaboradas do ponto de vista estético. O problema é que a maioria resulta de adaptações de peças de materiais impressos, e isso não funciona!

Neste artigo, são apresentadas sete dicas para se conseguir um retorno melhor, desde que algumas alterações sejam feitas no layout do seu e-mail marketing.

 

Dica 1 – E-mail marketing com uma grande imagem de impacto é legal?

Pode parecer que sim, mas estudos americanos apontam que 74% dos e-mails são recebidos com imagens bloqueadas. Por este motivo, o layout do seu e-mail marketing não deve ser deve ser apenas uma grande imagem, pois, muito provavelmente, o que seu cliente vai receber é o famoso “x” vermelho com a frase: “Clique aqui para exibir a imagem”. Poucas pessoas estão dispostas a clicar para exibir uma imagem de algo que não sabem do que se trata. Esse é o primeiro passo para aumentar a produtividade do seu e-mail.

 

Dica 2 – Vamos usar o que há demais moderno na versão do Html?

Hoje, a tendência é querer ter acesso ao que há de mais moderno quando o assunto é tecnologia. Mas vamos pensar que o seu e-mail será enviado para diferentes pessoas, que usam diferentes plataformas de envio e recebimento de mensagens.

Considerando que os programas de e-mail são muitos (diversas versões do Outlook, Eudora, Thunderbird, Apple Mail, etc.) e os Web Mails como (Gmail, Yahoo, Hotmail, Uol, Bol, etc.) também existem em uma quantidade enorme, o seu código html deve ser o mais básico possível, de modo a evitar incompatibilidade com qualquer das plataformas citadas acima, fazendo com que o seu layout não sofra alterações indesejáveis.

 

Dica 3 – A página ímpar do seu html.

Assim como as outras mídias, o e-mail marketing tem suas peculiariedades. Se em uma revista ou jornal a página ímpar (a da direita) é a mais desejada porque tem um número maior de visualizações, no e-mail marketing também temos a área para a qual a maioria das pessoas direciona o olhar.

A maioria dos usuários utiliza a organização das plataformas de e-mail da seguinte maneira: cabeçalho, pastas, mensagens e o painel de leitura. O painel de leitura é a área de 3 cm a 5 cm que o usuário irá ver do e-mail recebido, sem abri-lo. Esta é a sua página ímpar, o horário nobre do seu e-mail marketing. Evite colocar um logo enorme da sua empresa nesta região, uma vez que essa informação já estará presente no remetente da mensagem. Utilize esta área para passar a mensagem mais importante do seu e-mail e também para convencer o usuário a visualizar o resto.

 

Dica 4 – Como colocar as imagens no corpo do seu e-mail?

Como visto na primeira dica, as imagens geralmente não são mostradas para o usuário. Isso não significa que você não deva colocá-las. O que deve ser feito é construir um layout que seja compreensível e agradável, mesmo sem a exibição delas.

Muitas pessoas usam a imagem colada ao corpo do e-mail, mas isso deve ser evitado, pois diminui a performance da sua entrega, uma vez que aumenta muito o tamanho do e-mail. Além disso corre-se o risco de o seu e-mail ser enquadrado como spam. A melhor prática é hospedar suas imagens em um servidor na web e inseri-la como código em seu html.

 

Dica 5 – Onde usar seus links no seu layout?

Muitas pessoas usam os links apenas nas imagens, o que é um erro. Como as imagens nem sempre são exibidas, a melhor maneira é colocar o link no corpo do e-mail, através de botões em html que servem como iscas, ou ainda, simplesmente, colocá-los em formato de texto.

No ramo imobiliário, por exemplo, o botão valores é o campeão de índice de cliques, uma vez que as pessoas estão interessadas em saber quais são os preços dos imóveis à venda.

 

Dica 6 – Descreva suas imagens

Já que as imagens nem sempre são mostradas, há uma forma de tentar chamar a atenção do usuário colocando uma descrição interessante para estimular as pessoas a exibi-las. Existe um atributo da tag IMG chamado “alt”, o uso deste atributo no código html fará mostrar ao lado do inconveniente “x” vermelho o descritivo desta imagem, aumentando a probabilidade de abertura.

 

Dica 7 – Pirotecnia no layout

Alguns profissionais de design insistem em mostrar suas habilidades criando flashs, ou gifs animados que são visualmente atrativos aos olhos de qualquer ser humano. O problema é que, na era html 4 em que vivemos hoje, eles não são exibidos em todas as plataformas. Portanto, o uso de flash, gifs, formulário de contatos, anexos, etc, não devem ser incorporados ao seu layout. Preocupe-se em fazer um layout agradável, de fácil entendimento e relevante para o assunto de seu e-mail marketing, mas, ao mesmo tempo, utilizando apenas códigos básicos de HTML.

Sobre o Autor:

* Francisco Lourenço Junior é diretor online da Real Consultoria Imobiliária. Possui certificação internacional do Google, e dedica sua pesquisa para a área de SEM (Search Enginee Marketing), voltada em especial ao mercado imobiliário. Formado em Engenharia Civil, com duas pós-graduações no ramo imobiliário, faz a ponte entre o online e o mundo empresarial.

Guia Prático Para o Sucesso no Facebook: parte 3

Depois de encontrar o ponto que irá servir de base à sua estratégia de abordagem ao Facebook, o passo seguinte será planear e executar a integração do seu site com o Facebook, e também, como irá implementar a divulgação dos seus conteúdos.

Não se esqueça, que a divulgação de conteúdos de uma marca, empresa ou site, deve ser feita numa página criada para o efeito e não no seu perfil pessoal.

É muito importante que tenha esta noção. Claro que, entre outras coisas, poderá publicar alguns conteúdos no seu perfil, mas não é essa a função da página de perfil, nem será aí que deverá ser desenvolvida a atividade do site ou empresa no Facebook.

Se ainda não leu os artigos anteriores desta série, pode encontrá-los aqui:

É importante antes de mais, que tenha o seu site/blog, ou ambos (se os tiver) devidamente preparados para estarem integrados com o Facebook.

A integração é algo relativamente simples, na maior parte dos casos. Em WordPress, por exemplo, existem dezenas de plugins que adicionam estas funcionalidades de integração e que facilitam imenso a partilha de conteúdos no Facebook.

(clique na imagem para a ver em tamanho maior – abre noutra janela)

Outras plataformas também os têm, mas existem muitos sites que esta integração tem de ser feita manualmente. Para esses casos, aconselho a leitura dos conteúdos desta página do Facebook que explica como funciona a utilização dos vários plugins.

Para as pessoas com menos conhecimentos técnicos, esta parte poderá causar algumas dificuldades. Se for esse o seu caso, poderá sempre recorrer aos meus serviços de consultoria.

Basicamente, o que se torna importante, é que permita aos utilizadores do seu site e/ou blog, de forma fácil e intuitiva a partilha dos seus conteúdos no Facebook. É aqui que entra o botão “Gosto”, e que este ganha a sua importância fora do Facebook, pois será através dele que os utilizadores irão divulgar e partilhar os seus conteúdos com a sua rede de amigos e contatos do Facebook.

Escusado será dizer que, para que isso funcione bem, é necessário que os seus conteúdos tenham qualidade. Caso contrário ninguém os vai querer partilhar.

A mim parece-me óbvio, mas não é demais reforçar a ideia.

Por outro lado, também se torna necessário integrar o Facebook com o seu site. E, para isso, também existem aplicações, dentro do próprio Facebook, que permite a criação de sub-páginas, que lhe permitirão colocar alguns dos conteúdos mais relevantes do seu site, de forma a que estes ganhem mais visibilidade junto dos utilizadores.

De parte a parte, o mais importante é que esta integração bilateral seja feita de forma intuitiva, para que facilite a navegação e permita uma fácil navegação e consulta dos conteúdos.

Ninguém vai partilhar os seus conteúdos se, para isso for necessário “saltar à corda” ou “fazer o pino”, por isso, Keep It Simple!

Nos próximos artigos, vou falar sobre como se deve fazer a divulgação dos conteúdos de forma correta e eficaz, bem como algumas ideias que pode utilizar para potenciar a sua participação nesta rede social.

 

OFERTA Para Leitores: Novo Serviço de Email Marketing em Português

É com grande satisfação que vejo surgir mais um serviço de email marketing em português. Creio que, com isso, nós os utilizadores ficamos a ganhar, e sobre isso, mais à frente, está o press release que explica tudo.

Além disso, este post contém um código, lhe dará 500 créditos gratuitos para poder usar neste novo serviço, o que me parece uma excelente forma de, por um lado, promover o serviço, e por outro, dar a possibilidade das pessoas o experimentarem.

Press Release

(da exlcusiva responsabilidade do autor)

MailerLite é uma aplicação web based desenvolvida para a criação e envio de newsletters. É uma ferramenta ideal para pequenas e médias empresas tendo em conta a sua simplicidade e eficácia (todavia poderá ser também uma mais valia para agências de comunicação e marketing que fornecem soluções integradas aos seus clientes).

MailerLite abrange a gestão dos subscritores e fornece relatórios detalhados para as campanhas de newsletters enviadas.

De acordo com várias pesquisas e levantamentos, o email marketing é um dos mais fortes canais de publicidade. É uma forma perfeita de manter contacto com seus clientes; fideliza-os à sua marca.

“MailerLite é muito simples e fácil de usar. Qualquer pessoa poderá criar uma atraente newsletter apenas em alguns minutos – não são necessários conhecimentos de HTML ou outros conhecimentos específicos”, diz o responsável da See-Link, Lda. empresa que representa em Portugal a versão portuguesa do MailerLite.

 

O preçário do MailerLite é também muito simples. Não há custos de instalação ou mensalidades.

Os clientes compram créditos de email e utilizam-nos em qualquer momento. O preço de crédito/email começa a partir de 0.004 euros e os descontos são oferecidos nas compras de maiores quantidades. E só são debitados créditos quando, ou, se enviar.

Como forma de dar a conhecer esta ferramenta de Email Marketing, o MailerLite tem uma oferta especial para os leitores do Web Marketing PT500 créditos de emails extra, gratuitos adquiridos atravês do seguinte código promocional: WebMarketingPT

Para os reclamar terá somente que os inserir no formulário de registo.
Importante lembrar que esta oferta tem um prazo limite e será válido até final de Julho de 2011.

+ info:
E. hello@mailerlite.com.pt
T. 351 220 930 259
W. www.mailerlite.com.pt

—————————————————

Nota: Não se trata de um programa de afiliados e eu não ganho nada com as inscrições.

Confesso que ainda não conheço o serviço do MailerLite, mas seja como for, parece-me uma excelente oportunidade de testar, aproveitando a oferta especial dos 500 créditos que pode obter utilizando o código acima indicado.

Espero que tenha gostado e que aproveite a oferta!

Para mais questões sobre o serviço, pode contatar o MailerLite directamente para os contatos indicados no fim do press release.