Conteúdo: 3 Perigos Que Você TEM de Conhecer e Como Evitá-los

Já o disse e expliquei por diversas vezes aqui no Web Marketing, que vivemos numa época em que o conteúdo é Rei. E não é porque fica bem dizer ou porque é um cliché que soa bem, é porque é na realidade, a época em que vivemos. Exatamente por isso, a criação de conteúdos na internet disparou de uma forma quase imparável para volumes e velocidades de criação absolutamente absurdos.

conteudo

Ora se pensarmos um pouco neste assunto, vamos facilmente chegar à conclusão que este cenário nos vai causar alguns problemas, ou aliás, já está a causar problemas, e que se irão agravar no futuro.

Por este motivo, quanto mais cedo nós identificarmos estes problemas/risco e mais cedo os evitarmos melhor para nós enquanto utilizadores, enquanto criadores de conteúdos e melhor para a nossa audiência ou público alvo.

Começando pelo princípio, como é sempre conveniente, convém explicar afinal o que está na raiz destes riscos/problemas que já hoje enfrentamos.

Ora, hoje por motivos que assentam no fato do conteúdo estar na base da criação de relações entre “nós” e a nossa audiência ou publico alvo, o volume de conteúdo existente é consideravelmente maior que o que existia há alguns anos atrás.

E como se isso não fosse suficiente, a velocidade com que o conteúdo é criado é absolutamente incrível.

Certamente concordará comigo quando digo que há alguns anos atrás fazer uma pesquisa no Google retornava muito menos resultados, e ainda menos resultados que respondiam à pesquisa que estaria a fazer. Agora o problema já não é, encontrar informação sobre algo, mas sim, conseguir filtrar toda a informação que nos é apresentada de forma a encontrarmos o que realmente queremos.

Os resultados são tantos que por vezes a tarefa mais difícil é filtrar tanta informação.

Aliado a este facto, juntam-se outros elementos para agravar ainda mais a situação. Alguns exemplos são, as pequenas nuances que podem existir na própria linguagem, as diferentes abordagens que se podem fazer ao mesmo tema e, quanto a mim, o mais grave e prejudicial de todos, a existência de muito lixo por essa internet fora.

Este último é a maior praga de todas, já que muitas pessoas dedicam-se quase exclusivamente a criar conteúdo de baixíssima qualidade (para não dizer outro nome…) como forma de captar utilizadores menos conhecedores e/ou experientes, e com eles ganhar dinheiro ou através de receitas de publicidade ou de venda de produtos ou serviços.

Identificados estes problemas há algumas coisas que pode fazer para os evitar ou para os minimizar e com isso melhorar a sua experiência enquanto utilizador da internet e enquanto consumidor de conteúdos, que no fundo todos somos. Além disso, estas boas práticas também servem para educar os nossos leitores e publico alvo e, por sua vez, melhorar a sua experiência também.

Assim, existem algumas recomendações que deve considerar.

Problemas de Língua

Obviamente que me refiro a questões particulares das várias variantes que existem para a mesma língua, como é o exemplo do português português (pt_PT) e o português brasileiro (pt_BR). Embora possam haver termos específicos do português BR, é fácil de perceber um conteúdo que tenha sido criado nessa variante da língua portuguesa, e vice-versa.

Continuam a haver uns coitados que nem se esforçam por perceber a ideia, mas sobre esses personagens não vou falar pois nem merecem “tempo de antena” .

A realidade e que, tirando essas minorias que são a excepção, a grande maioria que se esforça por perceber consegue, mesmo que pontualmente possa ter algumas pequenas duvidas.

No entanto, quando realizamos as pesquisas, devemos considerar essas diferenças de forma a conseguirmos obter mais resultados ou resultados mais adequados ao que procuramos.

Nuances da Linguagem

Numa perspectiva mais restrita, e dentro de cada l]íngua ou variante de língua, também encontramos diferenças. Isto é, até mesmo dentro do próprio português BR, existem diferenças, algumas decorrentes das localizações geográficas ou de variantes associadas }a utilização de linguagem corrente em certos círculos.

Quando realiza pesquisas a tendência é sempre usar os termos a que está habituado e pode assim estar a limitar os resultados que lhe são apresentados por estar a ser tão limitativo na forma como faz as suas pesquisas.

Títulos Enganadores

Com vista à caça de tráfego, o que algumas pessoas fazem é alterar os títulos dos conteúdos para os tornarem mais apetecíveis de forma a conseguirem aumentar as visitas ao seu site a partir dos motores de busca, mas depois na realidade o conteúdo não corresponde ao que está enunciado no título.

Esta situação é, quanto a mim, a mais grave de todas e a mais difícil de lidar e resolver.

À conta desta situação, já fiz algumas submissões ao Google para que certos blogues fossem penalizados por usarem ilegitimamente este recurso enganador para captar mais visitas.

Todos nós estamos sujeitos a lidar com esta verdadeira praga, mas ao mesmo tempo, parte de nós também tomarmos uma ação sobre estes indivíduos, recorrendo por exemplo, ao fato de podermos fazer reclamações junto do Google de forma a que estes sites sejam prejudicados e percam os seus rankings por não estarem a ser corretos com os utilizadores e com isso, a prejudicar a sua experiência.

Conclusão

Tanto nos conteúdos que criamos como naqueles que procuramos, devemos ter em atenção estes aspectos de forma a conseguirmos melhorar a nossa experiência enquanto utilizadores, mas também a experiência dos nossos leitores e clientes, pois eles serão sempre quem nos irão julgar pela qualidade ou falta dela nos nossos conteúdos. Da mesma forma, devemos ser nós a tomar uma atitude no sentido de usar os meios que estão ao nosso alcance para reportar situações enganadoras ou que visem apenas iludir o utilizador a visitar um determinado link para ganhar algo com isso e sem lhe proporcionar o acesso à informação ou ao que quer que seja que ele procura.

GOSTOU DESTE CONTEÚDO?
ASSINE GRATUITAMENTE E RECEBA TODOS DICAS NO SEU EMAIL!

A sua privacidade é garantida a 100%!