Conheça o Incrível Poder do Vídeo

O vídeo é, segundo os utilizadores, a melhor forma de consumir conteúdos na internet, não fosse esta também uma das formas mais eficazes de comunicar e de fazer passar mensagens por este meio.

Como prova desta evolução, estão os sites de partilha de vídeo, entre os quais, o YouTube, que é o mais conhecido e o que melhor representa este movimento que tem apresentado resultados impressionantes, como é o caso de haver dias em que o próprio YouTube tem mais tráfego que o Google.

Não entanto, existem muitos outros sites de partilha de vídeo além do YouTube. Todos eles em conjunto têm uma presença ainda mais significativa, e coom maior cobertura a nível mundial.

Infelizmente para todos nós utilizadores, o vídeo em português ainda é muito pouco utilizado para fins que não humor, desporto ou música.

Digo infelizmente, porque acredito que uma melhor e mais vasta utilização do vídeo seria enriquecedor para todos, pois disponibilizaria uma quantidade consideravelmente maior de conteúdos informativos, e com os quais, todos ficaríamos a ganhar.

No entanto, por falta de crença, por vergonha, ou por se pensar que é dispendioso e que só está ao alcance de alguns, ainda vivemos numa realidade carente de conteúdos em vídeo, que não os mencionados atrás.

O Vídeo Não Funciona Só Com o Humor

Existe ainda a percepção de que o vídeo só tem impacto e resultados se for um vídeo cómico, o que é completamente falso!

O vídeo é de facto muito poderoso, e tem um potencial enorme que o torna uma ferramenta capaz de ser utilizada em qualquer mercado e sobre qualquer assunto.

No mercado internacional, o reconhecimento do vídeo como ferramenta eficaz de marketing, é um facto indiscutível. No mercado de língua portuguesa, existe ainda muita resistência à utilização do vídeo, o que para mim não faz qualquer sentido, mas é ainda uma realidade.

Porque é Que o Vídeo é Mais Poderoso

O que atribui ao vídeo maior eficácia quando comparando com outros métodos, é o facto deste fazer uso de uma quantidade superior de sentidos. Isto é, no seguimento de estudos que foram feitos sobre a utilização e consumo de vídeo, é um facto que, quantos mais sentidos forem utilizados por uma pessoa para consumir um determinado conteúdo, melhor será o desempenho do seu cérebro em termos de capacidade de apreensão e “digestão” da informação que está a ser consumida.

Se, estivermos a ler, estamos a utilizar primordialmente a visão; se estivermos a ouvir um podcast ou algo em formato audio, estamos a utilizar a audição, etc. No caso do vídeo, estamos a utilizar a visão e a audição em conjunto, o que aumenta exponencialmente a capacidade de recolha e tratamento de informação.

Ler vs. Ver

Como preferência de consumo de conteúdos também leva a melhor sobre texto ou audio.

Basta pensarmos que, se nos dessem a escolher entre, ler o último livro do Harry Potter e ver o filme sobre a mesma aventura, a grande maioria (para não arriscar dizer “todos”), escolheríamos ver o filme.

Consumos Rápidos

Um outro facto que trabalha a favor do vídeo, é o nosso ritmo de vida. Nos dias de hoje, vivemos constantemente com pressa. Ou estamos com pressa de ir ou com pressa de voltar, mas andamos sempre “a 200 K/h”, e isso faz com que tenhamos pouco tempo disponível. O vídeo também facilita o consumo de conteúdos de forma mais rápida.

Fazer Vídeos NÃO é Caro

Um dos mitos qua ainda existe, é que é preciso gastar muito dinheiro para fazer vídeos.

Quem pensa assim, não está actualizado. De facto, hoje é muito acessível obter software ou harware para fazer vídeos. Um dos exemplos, é um programa que lancei há pouco tempo, o ScreenShowPT. O ScreenShowPT, à data em que estou a escrever este artigo custa apenas 9,90€ (o preço normal é 27€) e permite-lhe fazer vídeos baseados na captura de tela ou em vídeos capturados com uma máquina de filmar, e editá-los para a web.

Não tem de ser este programa, pode escolher outro qualquer. Esta é apenas uma opção para lhe mostrar como fazer vídeos para a internet não é dispendioso.

Conclusão

Se ainda tem dúvidas sobre o potencial do vídeo, este é o momento para se desfazer delas e para começar a pensar em como vai integrar o vídeo na sua estratégia de marketing.

Espero que este artigo tenha contribuído para começar a olhar para o vídeo de outra forma, e que lhe reconheça o valor e o potencial que ele tem.

Num próximo artigo, irei explicar como é possível fazer vídeos simples e eficazes, sem precisar ser uma estrela de cinema ou da televisão, algo que eu também não sou! :)

E você, porque é que ainda não utiliza o vídeo?

Deixe o seu comentário e talvez eu possa ajudá-lo a ultrapassar qualquer que seja a dificuldade que enfrenta!

GOSTOU DESTE CONTEÚDO?
ASSINE GRATUITAMENTE E RECEBA TODOS DICAS NO SEU EMAIL!

A sua privacidade é garantida a 100%!
  • Olá João,

    Confesso que não sabia que o Youtube supera o Google em certos dias, é espantoso. Realmente o vídeo é algo que devemos considerar.

    E o que você relata é a mais pura verdade, pois tenho uma página em um minisite com um script para vídeos do Youtube, que se você digitar o nome de meu dominio no buscador do google, está página irá surgir em terceiro lugar na página de busca.

    Você abordou bem sobre a visão e audição, que me faz lembrar da importância dos mecanismos de percepção, onde os recursos da tecnologia permite que esta percepção ultrapasse o sentido da visão, trabalhando desta forma a audição e o tato.

    Parabéns pela postagem.

    Abraços,

    Jan Carle

  • Olá Jan,
    Obrigado!
    O vídeo é de facto muito poderoso, e é uma excelente forma de aumentar as visitas de um site ou blog.
    Espero com este artigo e outros que se vão seguir inspirar e incitar os leitores a criarem vídeos para divulgarem os seus sites e blogs… Vamos ver!

    Abraço,
    JR

  • Olá Joao,

    Como eu disse no comentário do artigo anterior, eu ainda não faço vídeo-posts por meu blog ser de opinião, e acredito que os vídeos são mais eficazes quando se trata de um tutorial, como você fez muitas vezes.

    Ainda estou pensando em como faria um vídeo-post para um blog de opinião :)

    Um abraço.

  • Iúri,

    O facto do seu blog ser de opinião, ao contrário do que você pensa, torna tudo ainda mais fácil!
    É verdade.
    Um pequeno tutorial em vídeo de 2 minutos pode demorar 30 minutos (ou mais) a preparar.
    Não se iluda a pensar que os vídeos resultam melhor sendo tutoriais. Pelo contrário, alguns dos vídeos mais vistos são mesmo de opinião.

    Desde que o conteúdo seja bom, qualquer categoria resulta, pois existe procura para todo o tipo de informação.

    O que poderia ajudar bastante no caso de um blog de opinião, seria você aparecer a falar, mas não é obrigatório.
    No entanto ajudaria bastante a criar laços com os seus leitores e visitantes. Mas como disse, não é obrigatório.

    Espero que tenha ficado entusiasmado com a ideia e se estreie brevemente! :)
    Abraço,
    JR

  • Não utilizo porque ainda não sei onde se pegar video gratuito do Youtube. OU seja, não sei se posso mostrar videos dos outros no portal sem infrinfir alguma lei.

  • Olá Water,

    Isso você pode fazer sem problema, o YouTube até promove essa partilha, desde que o autor do vídeo a tenha autorizado quando colocou o vídeo no Youtube. Mas se não autorizou, essa opção de partilha também não está disponível, portanto não há problema.

    Mas a minha questão, não é relacionada com a utilização de vídeos já existentes, mas sim sobre criar vídeos e colocá-los no youtube para promover o seu site ou blog.
    Posso não me ter explicado muito bem…

    JR

  • É tu estas certo! Melhor criar os próprios videos divulga-los em posts. Mas para isso necessariamente teria que abrir uma conta no Youtube para pegar o código não é mesmo?

  • Sim, para captar o tráfego do YouTube para o blog, tem de se ter uma conta no YouTube (que é grátis) para pode fazer o upload dos nossos vídeos.

  • Eu só não utilizo o vídeo por falta de softwares profissionais e máquinas para fazer isso. Mas é uma ótima fonte de tráfego de qualidade e backlinks.

  • @ Periquitos,
    Tal como eu digo no artigo, na minha opinião nem é preciso software profissional.
    Aliás, eu estou tentado a fazer uma demonstração sobre como eu consigo fazer um vídeo de qualidade com uma ferramenta simples e acessível como o ScreenShowPT.

  • Nelson Paiva

    Boa noite.
    Como é que conseguis-te colocar o endereço como: http://www.youtube.com/webmarketingpt
    Imagino que tenhas criado uma nova conta com esse nome mas a mim aparece sempre youtube.com/user/nome. A parte user fica sempre no endereço.

  • Olá Nelson,Honestamente não me lembro se fiz alguma coisa, mas julgo que não. Já foi há mais de 1 ano…Mas já experimentaste colocar no browser: youtube.com/nome?É que eu acho que é a mesma coisa que user/nome.

  • Pingback: Conheça o Web Marketing PT | Info-Macross | Um blog sobre como criar blogs.()

  • PAULO

    Muito bom suas dicas,um site que me gerou dinheiro com a internet e sou muito grato,é o http://www.rendagarantidananet.xpg.com.br/ de uma olhada,e é tudo GRÁTIS.