Como Analisar um Nicho de Mercado – Plano de Marketing Digital

Após definir os seus objectivos para o seu Plano de Marketing Digital, é altura de analisar o do nicho/mercado online.

Este é um passo extremamente importante para lhe dar uma ideia concreta, por um lado, da viabilidade do seu projecto, e por outro, da dificuldade de penetrar no mercado já existente e conseguir fazer negócio e ganhar dinheiro.

Tentar ver onde voce está/deseja estar posicionado face a vários aspectos, nomeadamente, a procura e oferta existentes, vai detemrinar as medidas a implementar para conseguir vingar no seu nicho.

analisarmercado

1 – Analisar a Procura

Por mais inovadora que seja a sua ideia ou o seu projecto, é absolutamente crucial que haja procura para as suas ofertas. De nada lhe serve, querer vender headphones para peixes, porque simplesmente ninguém os iria comprar. Quem diz isso, diz, criar um blog sobre o mesmo tema, pois seriam muito poucas as pessoas (se é que algumas) a procurar informaçao sobre este assunto. (deixo aqui a possibilidade de haverem algumas, porque há malucos para tudo :))

Além disso, havendo procura, tem de analisar não só a quantidade, mas também a qualidade dessa procura.

Para efeitos deste tutorial, eu vou utilizar apenas ferramentas gratuitas que estão ao alcance de todos, muito embora hajam algumas ferramentas pagas, que facilitam a análise de nichos online e que tornam esta tarefa mais fácil e rápida.

A título de exemplo prático, vou escolher um nicho para analisar. Como estamos em crise, vamos então considerar que eu tenho uma empresa ou um negócio ou até um blog na área do emprego/recrutamento.

Uma das ferramentas gratuitas mais utilizadas para este tipo de análises é a Google Adwords Keyword Tool. No entanto não é a única, nem tão pouco a única que eu pessoalmente recomendo. No entanto, vamos começar por aí.

Através do Google Adwords Keyword Tool, vamos então analisar a procura existente para este nicho, recorrendo à utilização de várias keywords relacionadas. Se pesquisarmos por emprego, vemos que os resultados são muito concludentes, o que não é surpresa dada a condição actual do país e não só, e que existe uma procura muito grande para termos relacionados com emprego. Por exemplo, só o termo “ofertas de emprego” tem cerca de 90.500 pesquisas por mês, provenientes apenas de Portugal. 90.500 pesquisas!!! (na imagem não esta selecionada a opção “Exact” que é a que devemos selecionar quando queremos analisar os resultados para as keywords)

Vejamos os resultados para 3 keywords (emprego, ofertas de emprego e recrutamento)

– emprego – 40.500 pesquisas/mês

– ofertas de emprego – 90.500 pesquisas/mês

– recrutamento – 2.900 pesquisas/mês

Dada a natureza deste nicho, é mais fácil concluir, sem grandes análises, que as pessoas procuram emprego mesmo, e não apenas informação sobre emprego. No entanto, é importante analisar este aspecto em qualquer nicho que se analise.

2 – Analisar a Oferta

Tradicionalmente, onde existe muita oferta, será mais difícil penetrar nesse mercado. No entanto, é possível ultrapassar essa dificuldade facilmente, recorrendo à utilização keywords alternativas ou de sub-nichos.

Vejamos o exemplo: continuando com o exemplo do emprego e recrutamento, se formos ao Google e procurarmos por várias keywords relacionadas, (emprego, ofertas de emprego e recrutamento), recebemos os seguintes resultados:

– emprego – 22.500.000 resultados – 8 anunciantes

– ofertas de emprego – 798.000 resultados – 7 anunciantes

– recrutamento – 2.130.000 resultados – 5 anunciantes

De referir que, numa situação real, a pesquisa e análise deve ser muito mais intensiva e rigorosa do que esta, mas estou a tentar dar um exemplo simplificado, para facilitar o compreensão do conceito pelos menos entendidos nestas matérias.

3 – Combinar a Procura e a Oferta

Se por um lado, seria de esperar que o termo mais generalista como emprego, tivesse mais pesquisas, a realidade é que, não só é o termo que tem maior concorrência, como tem menos procura que o termo “ofertas de emprego”.

Se analisarmos então estes 3 termos em termos de procura vs oferta, apenas com base nestas ferramentas, podemos então concluir que um dos termos mais interessantes seria “ofertas de emprego”, pois tem muitas pesquisas, quando comparado com os resultados de outros termos e a concorrência é menor. Também devemos ter em consideração que esta poderá ser considerada uma keyword longtail (keyword composta por 2 ou mais termos), e isso teoricamente, também aponta para menos concorrência, mas longtail ou não, é a minha eleita para este exercício.

Isto significaria que, eu tenho agora na minha posse, uma keyword com grande potencial de retorno, e que seria certamente uma das minhas apostas mais fortes, caso fosse delinear uma estratégia para penetrar neste mercado e rapidamente ultrapassar muitos concorrentes.

Este tipo de análises, serve tanto para as empresas melhor perceberem como entrar ou como se posicionarem melhor no seu nicho, ou para quem está interessado em lançar sites ou blogues com a intenção de ganhar dinheiro com eles, uma vez que também podemos ver que a keyword escolhida é das que tem mais anunciantes entre as analisadas. E, havendo anunciantes, há a possibilidade de ganhar dinheiro com o Google Adsense.

Espero que tenha gostado deste artigo e se tiver comentários ou dúvidas, deixe o seu comentário!

Se não tiver, deixe o seu comentário na mesma :)

GOSTOU DESTE CONTEÚDO?
ASSINE GRATUITAMENTE E RECEBA TODOS DICAS NO SEU EMAIL!

A sua privacidade é garantida a 100%!
  • Joao Santos

    Olá Joao
    Mais um artigo, para despertar os menos atentos às possibilidades de análise de resultados do keywordstool da Google.
    Só não sei aonde vais buscar o numero de anunciantes. Podes explicar?

    Abraço

  • Olá Joao,
    Sim claro!
    A forma como eu contei o número de anunciantes foi: quando fiz a pesquisa, contei o número de anuncios que apareceram na página de resultados.
    A avaliação não é 100% correcta por vários motivos, nomeadamente, existem anunciantes que podem ter esgotado o budget diário antes da minha pesquisa. No entanto, sempre dá para ter uma estimativa.
    Abraço,
    JR

  • Excelente artigo!

  • Obrigado Renato!
    Abraço,
    JR

  • Olá João!
    Ótima explicação!
    A única coisa que não fiz na hora de criar meu blog sobre alimentação foi verificar o número de anunciantes, espero que este não tenha sido um erro tão ruim assim….
    Um abraço!
    .-= O meu último artigo : E a nova Galeria de Links =-.

  • Olá Sandra,
    Obrigado!
    Se bem me lembro você não chegou a ver o número de anunciantes, mas viu os CPC’s pagos nesse nicho.
    De qualquer forma é mais uma dica, para termos uma ideia em termos de contar ou não com o Adwords no caso da rentabilização de projectos, embora hajam outras alternativas, claro.
    Abraço,
    JR

  • Pois é Joao, mais um detalhe a ser lembrado!
    Um abraço!
    .-= O meu último artigo : E a nova Galeria de Links =-.

  • Excelente artigo.

  • Obrigado Nuno!
    Veja a continuação da série de artigos que também é muito interessate.

  • Comuniccao-visual

    Genivaldo Jordão

    nossa show de bola vossa dica
    uma pergunta vc sabe onde dar curso de marketing digital??

  • Olá Genivaldo,
    Obrigado pelo comentário.
    Sei que já existem alguns cursos por aí em PT mas não conheço o suficiente para recomendar.
    Talvez apareçam mais algumas opções no futuro próximo… quem sabe?
    JR

  • pedro

    Este artigo é de topo.
    Estou com algumas dificuldades em gerar alguns € que se vejam, com o meu blog: http://www.facebookalized.com.

    Tenho implementado o google affiliates e tenho feito algumas experiências com adsense mas dá muito pouco.
    Se alguém aqui quiser dar opinião agradeço.

  • Boas, estas num mercado porreiro(em inglês) com um potencial bastante elevado, em relação ao adsense tens que ir testando mas não conheço dados, não posso ajudar…

    Não sei se alguém já te disse ou se tu sabes mas usar o nome “facebook” num domínio ou seja o que for é proibido, se alguém do facebook passar pelo teu site provavelmente vai-te enviar um email a pedir que deixes o domínio, sugiro se puderes trocar de facebook para fb, informa-te melhor sobre isso…

  • Olá Pedro e bem-vindo ao Web Marketing!
    Obrigado pelo comentário.

    No que diz respeito ao domínio, como disse o Bruno, és capaz de ter alguns problemas se descobrirem e de ter de mudar de domínio.

    Quanto às questões, tenho algumas ideias que posso partilhar.
    – Qual é o target definido que se pretende atingir com o blog? Users do Facebook? Power users do Facebook? Webmasters? Novatos do Facebook?
    Quanto a mim, este aspeto não está 100% claro, e pode ser isso que faz com que nem a publicidade que está no blog seja direcionada à audiência, nem a audiência esteja interessada em todo o tipo de artigos lá publicados.

    Digo isto, porque um utilizador “normal” do Facebook, não está interessado em ganhar dinheiro online, por exemplo. Ou em comprar acessórios para o seu cão de estimação. E é este tipo de publicidade que lá está, entre outros, claro.

    Mas acima de tudo o que me parece fundamental, é definir muito bem o target que se pretende atingir, e com isso bem definido, concentrar esforços em publicar conteúdos que interessem a esse target, assim como colocar publicidade direccionada a ele.

    Em termos gráficos, está muito bom, com um aspeto muito clean e legível, o que é muito importante. Parabéns!

    No teu lugar, fazia apenas alguns pequenos ajustes:
    – reduzia a imagem do cabeçalho, pois a atual ocupa muito espaço em altura, o que empurra todo o conteúdo para below the fold.
    – colocava a caixa de fãs do blog no Facebook, porque faz todo o sentido que lá esteja :)
    – alternava a publicidade da sidebar com conteúdo, pois parece que está muito junta e muito para baixo.
    – retirava aquele questionário sobre Portugal, já que não tem muito a haver como tema, ou então colocava um questionário que estivesse relacionado com o Facebook ou a sua utilização, ou sobre os temas relacionados com o Facebook que mais interessam aos leitores e visitantes do blog. Sempre é uma boa forma de descobrir assuntos interessantes para publicar.

    Mas tudo isto são pequenos pormenores. O importante é definir bem o target e direccionar os conteúdos para ele.
    Este artigo tem umas dicas interessantes sobre isso:
    http://www.webmarketingpt.com/marketing/como-usar-a-eficacia-para-ganhar-a-guerra-do-marketing/

    Boa sorte com o projeto!
    JR

  • Anónimo

    Ola João

    Uma ótima explanação de como encontrar um nicho de mercado, claro e objetivo. Somente tenho uma duvida a respeito de como voce descobriu a quantidade de anunciantes por palavra-chave?

    Desde já agradeço. Um grande abraço.

  • Olá, 

    Neste exemplo, para ver quanto anunciantes em média havia para cada caso, eu contei quantos anúncios diferentes de adwords apareciam em cada pesquisa.
    Não 100% fidedigno, porque pode haver anúncios que não apareçam em certa altura do dia, mas é uma base de trabalho.