8 Dicas Para Aumentar o Tempo Que Os Visitantes Ficam No Seu Site

Aumentar o tempo que os visitantes passam no seu site, deve ser uma prioridade depois de ter conseguido levá-los até lá.

Os visitantes chegam ao seu site, e agora?

A resposta é simples; agora a prioridade deve ser fazer com que a sua experiência seja positiva e agradável, e por outro lado, facilitar a conversão desses visitantes em clientes ou subscritores, consoante o caso e o objetivo, tal como já falei no artigo sobre como aumentar a Taxa de Conversão dos seus visitantes em clientes, mas para isso, é preciso que eles lá fiquem o tempo necessário para a conversão!

Se ainda não leu, aconselho vivamente a leitura de alguns artigos que já publiquei aqui no blog, onde falo sobre como cativar os visitantes no seu site e como utilizar o conceito do Marketing Funnel para atingir os seus objetivos.

Cada caso é um caso, e não existe uma receita única que se aplique da mesma forma a todos os casos, pois existem aspetos e técnicas que resultam melhor nuns casos que outros, mas existem também algumas dicas que são como que transversais e que se aplicam à larga maioria das situações, senão a todas mesmo.

Por isso, e porque é cada vez mais importante que se preocupe com a qualidade do seu tráfego e com a qualidade da experiência que está preparado para proporcionar aos seu visitantes, aqui ficam 8 dicas para aumentar o tempo que estes passam no seu site e para melhorar a sua experiência enquanto utilizadores:

1 – Melhor Relação Possível Entre a Origem e o Destino

O que quero dizer com isto, é simples.

Através da correta utilização de keywords, e escolhendo as keywords corretas, irá aumentar a relação entre o que traz os visitantes até ao seu site e o conteúdo que encontram no destino.

Ao fazer isto, está a contribuir de forma decisiva, para diminuir a taxa de abandono e a bounce rate.

Bounce Rate é a taxa calculada com base no número de visitantes do seu site que não visitam outra página além da landing page (página onde chegaram no seu site) e o total de visitantes do seu site.Quanto mais baixa, melhor! Significa que há poucos visitantes a abandonarem o site sem visitar mais nenhuma página.

Quanto maior e melhor for a relação entre estes dois aspectos, mais será a probabilidade do visitante ter encontrado exatamente o que procurava, e com isso, irá proporcionar uma melhor experiência ao utilizador, bem como, não causará o efeito desilusão por este ir para a um site ou página que não tem o conteúdo que ele procura.

2 – Conteúdo Legível, Fácil de Entender e Organizado

Dando continuidade ao ponto anterior, deve-se preocupar com a forma como apresenta o seu conteúdo ao utilizador. Isto é, quanto mais legível e fácil de entender for o seu conteúdo, tanto melhor será a reação do leitor.

Com isto não estou a dizer que você tem de ser imaculado na ortografia e na gramática, porque erros, todos cometemos. Aqui, nem eu sou exemplo, pois desde que mudei de portátil e com o meu corretor ortográfico a funcionar de forma deficiente, ou quando escrevo artigos no meu mac em que o teclado também é um pouco diferente do que estou habituado, a escrita tornou-se uma verdadeira aventura.

A juntar a isso, a novela do acordo ortográfico não ajuda nada, tanto que há palavras que já escrevo com base no acordo, e outras palavras ainda não ou nem sempre. Enfim, desde que seja legível, menos mau. Essa sim, é a minha prioridade TOP!

No entanto, não abuse e mostre algum cuidado. Um erro não é um problema, mas muitos erros já demonstra desleixo e ausência de preocupação com a apresentação do seu conteúdo, o que pode ter um impacto negativo na forma como os visitantes o avaliam.

Verifique também se o seu conteúdo está acessível de forma clean (limpa), sem grandes distrações que possam dificultar a recolha de informação por parte do utilizador, pois essa é uma experiência que o pode perturbar e empurrar para outro site, abandonando prematuramente o seu.

Existem muitas situações, mas um dos exemplos frequentes é a colocação de publicidade no meio de artigos num blog, sem qualquer margem entre o texto e a publicidade. E é tão fácil resolver esse problema, basta colocar uma margem no banner ou imagem.

Em HTML, basta que adicione este código ao código do banner: hspace=”10″ vspace=”10″, em que 10 é a dimensão da margem que você quer que fique entre a imagem e o texto. No wordpress, é ainda mais fácil. No menu de edição de imagem, que pode aceder clicando no ícone que surge no topo esquerdo da imagem (na página de criação dos artigos), basta colocar o valor, neste caso seria 10 nos campos Espaço Vertical e Espaço Horizontal. Caso utilize um plugin para ferir a publicidade, deverá utilizar a opção de espaçamento/colocação dos banners dentro do próprio plugin.

3 – Rapidez de Carregamento da Página

Não fica irritado ou frustrado quando está a tentar aceder a uma página e ela nunca mais acaba de carregar?

Os seus visitantes também ficam se o seu site demorar muito a carregar.

Existem muitos fatores que podem condicionar o desempenho do seu site a carregar, como a qualidade do alojamento do seu site, o número de imagens, o tamanho das imagens, outros elementos de media presentes na página como vídeos ou áudio, widgets alojados remotamente, etc.

O melhor que pode fazer, é, certificar-se que o alojamento que tem para o seu site garante uma experiência minimamente agradável, senão por mais que otimize tudo o resto, o problema irá sempre manter-se.

Existem muitas opções de alojamento de sites com valores acessíveis e com qualidade.

4 – Utilização Excessiva de Media

Tendo o problema anterior resolvido, verifique se tem as imagens otimizadas em termos de tamanho para a web, e isso poderá fazê-lo com qualquer editor de imagens.

No caso de outros formatos de media, como o vídeo e áudio, uma solução fácil, é alojar esses ficheiros remotamente, em sites de partilha de vídeos ou de podcasts, como é o caso do YouTube para vídeos, e do podomatic para podcasts (ficheiros de áudio).

5 – Controlo e Utilização Correta de Publicidade

Ninguém gosta de sites com publicidade “até às orelhas”, logo se o seu site tiver muita publicidade, será que os seus visitantes são diferentes?

É claro que não. Por isso, coloque publicidade numa dose que não seja abusiva e que não incomode a experiência de utilização dos seus visitantes.

Em muitos casos, particularmente em blogues, uma das colocações que resulta bem, é a colocação de publicidade no corpo dos artigos, tal como referi acima. Não digo que não se deve fazer, de todo. O que eu defendo é que como em qualquer outra colocação, deve ser bem doseada.

O mesmo se passa com pop-up’s que surgem cada vez que se carrega uma determinada página. Um popup que apareça uma vez, é razoável, uma que aparece n vezes enquanto se navega num site, não abona em nada para que o utilizador se sinta satisfeito.

6 – Apresentar Alternativas Visíveis ao Conteúdo Principal

Uma excelente forma de captar a atenção dos visitantes de um site, é disponibilizar-lhe vários tipos de informação na mesma página do conteúdo principal.

Um dos bons exemplos desta prática, é a colocação de links para outros artigos relacionados, no caso de blogues. No caso de outro tipo de sites, pode colocar links para outros conteúdos relacionados, com uma indicação do tipo: “Se lhe interessa x, então veja também y”, ou “Poderá também estar interessado em xyz”, ou ainda, “Quem gosta de x, também costuma gostar de y”.

Esta medida mostra preocupação em apresentar ao utilizador, os vários tipos de conteúdos, produtos ou informação, que estão relacionados com o que o trouxe até aquele site. Além disso, permite ao utilizador ver outros conteúdos, que, como estão relacionados com o primeiro, a probabilidade de estar interessado neles, é maior.

O resultado da aplicabilidade desta técnica, é um aumento de interatividade entre o utilizador e os conteúdos, e um aumento do tempo de permanência do visitante no site.

7 – Diversas Formas de Contato Bem Visíveis

Pegando no tema da interatividade, outro aspeto importante, são as formas de contato que disponibiliza aos seus utilizadores.

Dependendo, se estamos a falar de um site comercial ou de um blog pessoal, poderão haver formas de contato que façam mais sentido que outras que estejam presentes e visíveis no site.

Logicamente num blog, não se esperam encontrar números de telefone com frequência. Não que não existam, mas não é muito frequente. Principalmente por que também não é muito necessário.

Num site comercial já não é bem assim. Um site comercial que não tenha formas de contato bem visíveis, incluindo o telefone, não inspira confiança ao utilizador para comprar o que quer que seja.

Em qualquer dos casos, nem sites comerciais sem telefone, nem blogues sem identificação do blogger e facilidade de contato. Qualquer uma destas situações têm impacto ao nível da confiança que você passa para os seus visitantes.

8 – Formas do Utilizador Seguir o Site

Um aspecto muito útil tanto em termos de interatividade como em termos de divulgação de conteúdos, é a disponibilização de várias formas que permitam ao utilizador seguir e acompanhar o site e as suas notícias ou novidades.

Isso pode ser conseguido através da disponibilização da subscrição de uma newsletter, utilizando para isso um software de email marketing como a Aweber, tal como eu falo aqui no blog e nos meus outros sites, ou através de links de partilha de conteúdos nas redes sociais, e de links para o perfil de utilizador nessas várias redes.

Alguns utilizadores só utilizam, ou utilizam principalmente, as redes sociais para comunicar, logo, é uma atitude inteligente ter botões de partilha de conteúdos no seu site, de forma a permitir a esses utilizadores (e a todos) a partilha dos conteúdos de forma fácil.

O mesmo se aplica, às formas de seguir o site, se disponibilizar o link para a sua página do Facebook, ou do Twitter, tanto melhor, pois dá a possibilidade aos seus utilizadores de escolher qual a forma mais cómoda para acompanhar os seus conteúdos, notícias e novidades.

Espero que tenha gostado das dicas, eu gostei de as compilar para publicar aqui no Web Marketing.

Pode utilizá-las já hoje para melhorar o desempenho do seu site ou blog, conseguir que os visitantes permaneçam mais tempo e que se convertam mais vezes em assinantes ou clientes.

Claro que se tiver alguma dica a acrescentar, deixe o seu comentário! É sempre bem-vindo!

GOSTOU DESTE CONTEÚDO?
ASSINE GRATUITAMENTE E RECEBA TODOS DICAS NO SEU EMAIL!

A sua privacidade é garantida a 100%!
  • Olá Joao,

    Todas as suas dicas são muito importantes, e busco segui-las ao máximo. Os erros encontrados no texto, quando poucos, realmente não incomodam; agora, pegar um texto com muitos erros é triste, bem que o autor poderia colar o post no word e fazer uma verificação ortográfica :)

    Eu fico sempre interessado em reduzir a taxa de rejeição, mas o que percebi é que muitos visitantes chegam através do google, “pegam” o que querem e saem. É claro que, com relação aos leitores que chegam no blog em busca de atualizações, esses sempre ficam um pouco mais.

    Também não gosto de muita mídia em blogs, quando abro um site e já começa a tocar um mp3, rápido eu saio dele.

    Um abraço.

  • Oi Joao!

    Muitas destas dicas aprendi-as aqui, e as venho usando na medida do possível.
    Atualmente minha Bounce Rate está num patamar que acredito ser bom (8%).
    Não quer dizer com isto que devamos nos descuidar não é mesmo? rs
    Algumas questões preciso melhorar:
    1. “Rapidez de Carregamento da Página”: não consigo eliminar alguns Widgets, pois fico achando que vou perder isso ou aquilo, então como uma “mula”, empaco, rs;
    2. “Controlo e Utilização Correta de Publicidade”: acho que a dosagem está correta (tenho poucos) o que não acertei ainda é a localização ideal;
    3. “Apresentar Alternativas Visíveis ao Conteúdo Principal”: de um certo tempo para cá passei a construir as Pingbacks manualmente uma a uma (pesquiso e adiciono o link), não sei se elas são vantajosas em termos de ranking, mas acabo de ser promovido para Rank 03 (acho que influenciou, não sei), e não sei também se PageRank influecia o Google Organic para buscas, porém é assunto que toca a muitos;

    No mais o artigo é excelente, como a maioria por aqui!

    Grande abraço!

  • Olá Iúri,
    Obrigado pelo comentário.
    É mesmo como você diz, texto cheio de erros de ponta a ponta, é demais.
    Agora claro, um erro só não o comete que nunca faz nada :)

    Quanto às visitas do Google, uma dica que resulta muito bem, é a apresentação de artigos relacionados. Acho que você já tem isso no seu blog. Se não tem, coloque, porque funciona muito bem.
    Abraço,
    JR

  • Obrigado Tomé!

    Sim, quando os resultados são bons, não nos podemos desleixar, pois por algum motivo podem piorar, logo, convém estar atento.

    O PR está relacionado com os rankings, sem dúvida. Embora não haja relação direta, isto é, só porque tem uma página com PR 1 não quer dizer que esta não possa estar na primeira página do Google. Acontece frequentemente, encontrar resultados na primeira página do Google com PR’s baixos.
    Agora, claro que tendo um PR mais alto, a probabilidade dessa página aparecer é maior, partindo do pressuposto que tudo o resto se mantém.
    Obrigado amigo!

    Abraço,
    JR

  • Um dos problemas é que a gente só pensa na página principal esquecendo-se de que os visitantes podem chegar ao nosso site por outra página qualquer.

  • Sem dúvida!
    Esses é um dos erros que muitos cometem ao pensarem em otimizar apenas a homepage.
    Com isso desperdiçam um potencial enorme de captação de tráfego e de conversão.

  • Mas quando visitante gosta do site ele acaba ficando naturalmente mais tempo!

  • Muito boa informação! Já tento usar alguma dessa informação no meu site, mas por vezes é um pouco complicado não cometer alguns erros

  • Obrigado pelo comentário Tiago.
    Sim, existem situações que são mais difíceis de gerir que outras, mas o importante é investir em fazer melhoramentos e ir acompanhando os resultados.
    Se tiver alguma questão concreta, coloque por aqui.