5 Vantagens em Ganhar Dinheiro com Produtos Proprios

Muito embora haja muitas formas de ganhar dinheiro na Internet, todas elas se enquadram em meia dúzia de modelos de negócio. Dentro de cada modelo de negócio, existem inúmeras derivações, fruto da diversidade de metodologias de executar as diversas tarefas e atingir os diferentes objectivos.

Um desses modelos de negócio, é a venda de produtos próprios.

Produtos próprios, são produtos desenvolvidos por si, ou por terceiros a seu pedido, e que (normalmente) permitem-lhe ganhar mais dinheiro do que vendendo ou promovendo produtos de outras pessoas ou empresas. Isto, porque não ganha apenas uma comissão sobre cada venda, ou seja, todo o resultado da venda é para si.

criatividade

É claro, que tal como outros o fazem, também pode considerar angariar afiliados, que no fundo são parceiros, para promoverem os seus produtos para si, a fim de aumentar as suas vendas. E, neste caso, tem de pagar as respectivas comissões. Mas nas vendas que sejam produto do seu trabalho, continua a ganhar mais, pois aí não existe lugar ao pagamento de comissões.

Algumas das principais vantagens de vender produtos próprios são as seguintes:

Maiores Lucros

Como já referi, neste modelo de negócio, você não ganha apenas comissões. Todo o resultado da venda é seu, excepto quando são vendas provenientes dos seus afiliados, se os tiver.

Maior Controle Sobre o Produto e a Qualidade

Tendo maior controlo sobre o produto, você pode alterá-lo, melhorá-lo, etc, de forma a agradar ainda mais os seus clientes.

Os Clientes São SEUS

Ao contrário de outros modelos de negócio, aqui os clientes são seus. O que significa que, você está a construir uma base de clientes que tem muito potencial de lhe gerar ainda mais vendas e lucros no futuro.

Poder de Inovação

À semelhança de melhoramentos que possam ser feitos, também tem a capacidade de lançar novas versões desse produto, ou outros produtos que o complementam, e com isso, conseguir ainda mais vendas.

Excelência = Fidelização = Mais Lucros

Podendo controlar todos os aspectos do serviço ao cliente, tem a possibilidade de marcar a diferença pela positiva, e, com isso, trabalhar a sua fidelização. Facto que lhe pode trazer muitos benefícios (e lucros) no futuro.

Estas são apenas algumas das vantagens de adoptar este modelo de negócio para ganhar dinheiro na internet. Claro que, para isso, é necessário criar um produto.

Mas, ao contrário do que possa pensar, o verdadeiro “segredo” não está aí!

Quando se fala em criar um produto, pode ser algo físico ou não. Pode muito bem ser um produto digital. Um Programa, um Ebook, um Manual, um conjunto de Vídeos, etc. Todos eles podem ser produtos de sucesso.

E aí chegamos à parte mais importante.

Seja qual for o produto que você se propõe a vender, o mais importante de tudo é que esse produto tenha procura.

Sem isso, até pode ser o melhor produto do mundo, que não irá ter sucesso.

E para analisarmos a procura de algo, nada melhor que analisarmos os motores de busca, claro. Pois é aí, que todos nos dirigimos quando estamos a procurar alguma coisa.

Assegurando que existe procura, é necessário analisar se é um “nicho comprador”. Um nicho comprador, é um grupo de pessoas com os mesmos interesses/necessidades e que estão dispostos a comprar.

Imagine que o produto é algo para adolescentes. Tradicionalmente, não é um target comprador, pois não dispõe da capacidade de decisão e pagamento, pelo menos da mesma forma que disporia um target adulto.

Estas são apenas algumas dicas que podem lançar o tema na sua mente, e com isso, começar a perceber que, para vender algo na Internet, não tem de ter uma empresa com fábricas e funcionários.

Basta que saiba criar um produto de qualidade e que vá de encontro às necessidades de um grupo de pessoas (nicho).

Eu sei, a forma como disse “criar um produto”, fez parecer que é muito fácil. Pois, eu diria que não é assim tão difícil como se pode pensar no início, mas isso é assunto para outro artigo…

GOSTOU DESTE CONTEÚDO?
ASSINE GRATUITAMENTE E RECEBA TODOS DICAS NO SEU EMAIL!

A sua privacidade é garantida a 100%!
  • Olá João!
    Concordo que vender um produto próprio é bem mais vantajoso. Vejamos o exemplo de um e-book ou apostila, depois de pronto, no máximo precisará de uma campanha adwords para promover seu produto e talvez uma newsletter paga, tirando essa despesa o resto dos ganhos é todo seu.
    Eu mesma já comprei e-books assim, vi o anúncio, me interessei e comprei, e te digo, não paguei $5, foi muito mais, mas não me arrependo, por isso digo que dá para fazer sim, se um dia eu tiver oportunidade quero desenvolver algo para vender sim.
    Mas por enquanto tenho outros planos…
    Um abraço!

  • Têm as suas vantagens para produtos até certo valor. Por exemplo venderes carros em que se ganha comissões bem altas por cada venda não dá para o fazeres por ti.
    Sempre que isso for possível é uma excelente ideia.

  • Então e produtos digitais?
    E-books, Cursos, Software, etc.
    A vantagem da internet é que permite a qualquer um, vender um produto sem que para isso tenha de investir milhares de euros num loja física.
    A partir daqui, como se costuma dizer, a imaginação é o limite…

  • Sim João até mesmo uma loja física têm vantagens em criar uma loja online.
    Para criar uma loja online são precisos menos de 20€ por ano e a potencialidade de clientes é sempre maior do que qualquer loja física.

  • Bruno

    Se uma loja de roupas,artesanato criar uma loja na Internet vai atingir publico nacional ou mesmo mundial dependendo de outros factores, existem lojas que vendem mais online do que em espaços físicos, é muito mais cómodo para a empresa e cliente.O melhor de tudo isto é que tem tendência a evoluir, há que estar na vanguarda da inovação e evolução e há pessoas que já se aperceberam disso.

  • Olá João,

    Além das vantagens que já foram referidas, o facto de se vender produtos que são nossos, traz um prazer acrescido. Se tivesse condições para tal, era a loja que desejaria.

    Para já não posso pensar nisso, mas espero que o mais breve possível seja possível concretizar.

    Um abraço.

  • Bruno exactamente. As vendas online têm crescido muito e quem não apanhar o comboio vai ficar para trás.

  • Bruno

    Claro e este negocio vai-se tornar cada vez mais complexo, conheço quem faca importações da china e revenda cá, há que encontrar oportunidades de negocio e essas são mais fáceis de encontrar na Internet.

    Alias, uma prenda de natal que em principio vou oferecer vai ser comprada numa loja que na minha região não existe idêntica mas sei que essa pessoa sempre que encontra uma loja com esses artigos sai de la carregada…

  • Tem muita vantagem mesmo, tanto para o vendedor tanto para o consumidor. Mas o que eu vejo é que ainda há muita resistência em comprar online, pelo menos aqui no Brasil. Mas é tudo tão mais fácil! Do mesmo modo que há resistência aqui em usar o internet banking dos bancos, as pessoas tem medo, mas eu acho que logo isso muda, todo ano está crescendo e a tendência é crescer mais e mais.
    Se dependesse de mim, até no supermercado eu iria pela internet, aí não teria o problema do carrinho torto! Rs…
    Pena que na cidade que estou agora nenhum mercado tenha esse serviço..

  • Bruno

    Cá em Portugal o Jumbo faz esse serviço, escolhes as compras no site e eles trazem-te a casa mas paga-se mais 8€ pelo transporte segundo me disseram.

    Não sabia que era Brasileira, estava a pensar que era Portuguesa

    Os brasileiros em relação a Marketing são muito mais evoluídos 😀

  • Bruno noutro dia vi na televisão um supermercado que entregava gratuitamente mas as compras tinham de ser superiores a 25€.
    É a evolução. Qualquer dia não temos de sair de casa para nada

  • Bruno

    “É a evolução. Qualquer dia não temos de sair de casa para nada”

    Não devia dizer isto porque ano esta relacionado com o assunto do blogue mas a sua frase deixou-me com vontade de lhe dizer uma coisa:

    Sabia que a Intel planeia em 2020 colocar implantes no cérebro do pessoal para comandar aparelhos como o computador e com isto querem que acabe o rato e o teclado.Isto é que é uma evolução que deixa qualquer um fazendo perguntas a si mesmo 😀

  • Nós já somos tão condicionados pela publicidade, pela cor dos produtos, pelo que vemos na televisão, pelo que os outros dizem no fundo por tudo o marketing que existe não era um chip que ia fazer a diferença :)

  • Olá Bruno!
    Sou brasileira sim, achas mesmo que estamos mais evoluídos!? Eu tenho a impressão que em qualquer quesito sempre somos menos evoluídos do que países de primeiro mundo. Nossos governantes não nos deixam ser.
    E quanto a chips no cérebro, não muito obrigada, não gosto muito das novidades rs… Mas quanto a não ter que sair de casa, essa idéia eu gosto, pelo menos para fazer compras!
    Um abraço!

  • @ Nelson,
    “Nós já somos tão condicionados pela publicidade, pela cor dos produtos, pelo que vemos na televisão, pelo que os outros dizem no fundo por tudo o marketing que existe não era um chip que ia fazer a diferença :)”

    O marketing (como tudo), está a evoluir e está a tomar contornos diferentes com uma rapidez impressionante, em parte devido à Internet e às novas formas de comunicação, aos novos comportamentos, novas abordagens, etc.

    O marketing que se praticava há 5 ou 10 anos atrás, já não tem os mesmos resultados, daí que muitas empresas também tenham ficado pelo caminho com a crise.
    Simplesmente acharam que seria suficiente continuarem a fazer o mesmo que faziam e que iam ter os mesmo resultados.
    Mas a realidade agora é outra, e é preciso estar-se atento às novas tendências, para conseguir acompanhar o ritmo da evolução e das alterações dos comportamentos e das mentalidades.

    Abraço,
    JR

  • Bruno

    Sim os brasileiros são muito mais evoluídos em termos de marketing(dito por uma formadora de Marketing) basta pesquisar na Internet Marketing há bastantes blogue brasileiros e portugueses não deve haver nenhum ou só 1 ou 2.

  • Bom, o brasileiro se vira né?! O que ele mais quer é estar na frente… ser igual aos outros, mas nem sempre consegue, veja pelos bens de consumo, o que já é ultrapassado para vocês chega aqui como top de linha…
    Se está a frente no marketing é um ponto ganho, pelo menos um!
    Um abraço!

  • @ Bruno,
    “…e portugueses não deve haver nenhum ou só 1 ou 2…”
    Então e este não conta? :)

    Abraço,
    JR

  • Olá João,

    Eu também acho que os Brasileiros são de longe, melhores que nós em Marketing. Recordo que quando comecei a visitar blogs, há uns 18 meses atrás, notei que havia uma grande diferença entre os blogs portugueses e brasileiros. Naquela data achava os blogs portugueses sonolentos.

    Hoje já não é assim, está mais nivelado. Vejo muitos blogs de Portugal, bastante melhores que os da minha outra pátria: o Brasil (sim, nasci lá).

    Não quero deixar de fazer aqui o elogio do seu. É um dos que eu classificaria de Muito Bom.:)

    Um abraço.

  • Bruno

    “@ Bruno,
    “…e portugueses não deve haver nenhum ou só 1 ou 2…”
    Então e este não conta? :)”

    O seu blogue não fala exclusivamente de Marketing referia-me a esse tipo de blogues que tenho conteúdo de Marketing apenas, todos os blogues que falam da web acabam por falar um pouco de Marketing…

  • @ José,
    “Não quero deixar de fazer aqui o elogio do seu. É um dos que eu classificaria de Muito Bom.:)”

    Obrigado José.

    Abraço,
    JR

  • A melhor forma de promover um produto proprio é com um sistema de afiliados

  • Olá Gregorio e bem-vindo ao WMPT!
    Sem dúvida que um programa de afiliados é muito importante e que em muitos casos eu diria que sim, é o melhor método de divulgar um produto, mas noutros casos funciona mais como um complemento, do que um canal principal.
    Mas para certos tipos de produtos, sem dúvida que sim!
    JR

  • Olá João,

    Estava navegando pelo seu blog e encontrei este excelent post, e não pude deixar de comentar.

    Realmente ter os seus próprios produtos é gratificante, de certa forma você têm uma maior autonomia, seja nos preços, nas promoções e na adptação destes produtos, enfim, você é o dono.

    Antes de iniciar neste ramo de negócios, começei com um blog só por diversão, colocava diversos anúncios do adsense e esperava (e espero até hoje) que estes anúncios convertam em receita, e de certa forma é bom.

    Mas…apartir do momento que começei a trabalhar com meus próprios infoprodutos…Tomei um susto, no bom sentido, é como diz um ditado “melhorou da água para o vinho”. Minha receita aumentou consideravelmente, sem comparação.

    E se me permiti, digo ao leitor que caso não tenha produtos próprios, começe com produtos de terceiros, aqueles que possuem direito de revenda, e verá que há espaço para todos.

    Abraços,

    Jan Carle

  • É verdade Jan, vender produtos próprios tem umas certas vantagens (e desvantagens), mas em termos de receita é bem melhor.

    Para quem estiver a iniciar-se na internet e desejar criar o seu próprio negócio, uma boa sugestão é, de facto começar com produtos de terceiros ou afiliados, pois requer pouco investimento de tempo e dinheiro.

    Abraço,
    JR