10 Erros Que Nunca Deve Cometer Antes de Lançar um Site ou um Blog

Infelizmente para algumas pessoas, é muito comum ver que ainda há muita gente a lançar-se de cabeça no lançamento de um blog ou de um site, sem primeiro estudar devidamente o que deve e não deve fazer.

O facto de ser tão fácil colocar um site online, ou de criar um blog rapidamente, faz com que muitas pessoas que não o faziam antes, o façam agora. Isso, só por si, não é um problema. Até pelo contrário. É muito bom ver que existem tantas pessoas com vontade de contribuir com conhecimento, experiência e/ou conteúdos para o enriquecimento da internet.

O problema surge porque muitos deles, por desconhecimento ou por preguiça, dispensam o essencial e concentram-se apenas em lançar o seu site ou blog e na sua respectiva aparência.

A dispensa da respectiva análise do mercado online e do seu contexto são determinantes no sucesso ou insucesso de cada projecto. Perceba porquê!

erroscomuns

A não ser que você seja o dono de uma grande empresa que se disponha a investir muito dinheiro em publicidade, é fundamental cumprir alguns passos chave que o vão ajudar a enquadrar o seu projecto no contexto já existente, e com isso, permitir-lhe perceber se irá conseguir obter bons rankings nos motores de Busca, para por consequência, atrair tráfego em quantidade e em qualidade, tornando o seu site ou blog num projecto com potencial de crescimento.

Assim, torna-se cada vez mais imprescindível seguir alguns passos e analisar cuidadosamente os termos de lançamento do projecto, não cometendo os seguintes erros que o podem comprometer logo à partida:

1 – Não Analisar o Mercado

Antes de mais, e primeiro que tudo, deve proceder a uma análise do mercado.

Esta análise do mercado vai-lhe permitir ter o conhecimento mínimo sobre o nicho em causa, ver se é um mercado com uma presença online representativa, se existe abertura (se é um mercado aberto ou se está limitado apenas a alguns players), a dimensão desse mercado, etc. Tudo aspectos importantes e que você deve conhecer, nem que apenas de uma forma “abreviada”.

Outro aspecto importante que deverá considerar na sua análise, é a analise de nichos de mercado. Nichos, por definição, são grupos de pessoas que partilham do mesmo interesse ou interesses. estes podem representar grupos mais restritos dentro de um mercado grande.

A título de exemplo:

Dentro de um mercado grande como é o mercado das viagens, existem dezenas (ou centenas) de nichos, como por exemplo: vôos low cost para a Europa, estadias baratas no Brasil, hotéis no nordeste do brasil, promoções de férias na neve, etc…

Todos estes exemplos, correspondem a nichos de mercado com menos representação que o mercado onde estão inseridos (viagens), mas que por serem mais específicos, captam audiências também mais específicas e qualificadas, e onde será menos difícil a penetração.

2 – Não Analisar a Concorrência

Entrar num mercado sem estudar e analisar a concorrência é outro erro crasso e vulgar.

Obviamente que este aspecto, tal como os restantes têm impacto no desempenho do seu projecto. Quanto maior for a concorrência, mais difícil será a penetração de um novo player (pelo menos teoricamente). É claro que existem técnicas para obter maior visibilidade online e mais visitas para o seu site ou blog, mas a dimensão da concorrência, também vai condicionar o desempenho da aplicação dessas técnicas.

Se um determinado nicho tiver uma concorrência de 10.000, o resultado da aplicação de técnicas para aumentar a visibilidade e visitas do seu blog ou site não será o mesmo, do que se esse nicho tiver uma concorrência de 5.000.000.

3 – Não Analisar a Procura

Ao estar a pensar lançar-se num determinado nicho, é muito importante analisar a existência ou não de procura nesse nicho.

A existência de pouca procura irá condicionar de forma negativa o desempenho do seu projecto. Você até pode pensar que é um nicho muito popular offline, ou que no seu círculo de amigos ou conhecidos, existe muita gente interessada nesse mercado, mas isso poderá não ser suficiente para ser bem sucedido online. para tal, deve efectuar uma análise da procura, isto é, ver se existem muitas pessoas à procura de informação/produtos/serviços relacionados com o nicho em estudo.

Você pode ter um produto espectacular. Se ninguém andar à procura desse tipo de produtos (ou relacionados), dificilmente irá conseguir vendê-lo com sucesso. O mesmo se aplica para informação ou serviços.

4 – Não Combinar a Procura com a Concorrência

Na posse da informação sobre a concorrência e sobre a procura, a combinação dos dois factores irá dar-lhe uma ideia mais concreta e mais aproximada da forma com poderá penetrar nesse nicho e dominá-lo.
O cenário ideal (como é óbvio) são nichos com muita procura e pouca concorrência.

5 – Não Analisar a Audiência e Seus Hábitos de Consumo

O passo seguinte é olhar para o público alvo desse nicho e tentar perceber os seus hábitos de consumo, ou, pelo menos, conseguir perceber como se caracteriza a audiência. Se está a falar com jovens, adultos, grupos de pessoas, mulheres, etc.. E, com base nisso, construir o seu projecto e estratégia de comunicação devidamente dirigida.

6 – Não Estudar o Potencial de Monetização

Agora que conhece o mercado e a audiência, não deve deixar de analisar o potencial de monetização. Isto é, a capacidade existente de ganhar dinheiro neste nicho.

Seja através de publicidade, de programas de afiliados, produtos/serviços próprios, etc, é necessário estudar a possibilidade de se ganhar dinheiro nesse nicho.

Para esse efeito, deverá ver que ofertas já existem no mercado e a sua performance. Exemplos: Google Adwords, Programas de Afiliados, outras empresas ou entidades e comercializarem produtos/serviços semelhantes, etc.

7 – Não Escolher um Domínio Apropriado

A escolha de um bom domínio é importante, na medida em que, ajuda a construir uma primeira imagem sobre o site/blog e sobre o que este trata. Isto do lado de quem está a ver o domínio algures na internet. Por outro lado, o domínio deve ter uma relação com o conteúdo, por ténue ou comercial que seja, é sempre aconselhável que o domínio represente parcial ou totalmente o conteúdo do site ou blog.

O domínio pode igualmente ser um grande impulsionador de tráfego gratuito para o seu projecto. Ser pesquisar palavras-chave que encaminhem tráfego gratuito e adaptá-las a um domínio pode contribuir de forma incisiva sobre a quantidade de tráfego gratuito que irá receber no seu site/blog.

8 – Não Publicar Conteúdos Orientados Para a Sua Audiência

A publicação de conteúdos sem qualquer relação com a audiência em questão ou que não representam o que você se propõe disponibilizar aos seus visitantes pode causar grandes desilusões aos seus visitantes ao ponto de não voltarem e não o recomendarem a quem conhecem, causando assim, um efeito de “Word of Mouth” negativo, que facilmente se pode espalhar pela rede e causar-lhe muitos prejuízos.
Seja cumpridor do que promete, publique conteúdos de qualidade e que acrescente valor a quem procura esse tipo de conteúdos.

9 – Não Dar às Pessoas Exactamente Aquilo que Procuram

Além do ponto anterior, não ter a capacidade de identificar e disponibilizar exactamente o que as pessoas procuram no nicho em causa, é um erro algo comum e que faz com que o retorno não seja o esperado.

Neste caso as pessoas que chegam até ao seu site ou blog, depois de se aperceberem que não é bem o que procuram, aumenta a taxa de abandono, e o seu retorno é menor. POr isso, quanto melhor conseguir identificar as necessidades de cada nicho, ou desse nicho em particular, melhor será o desempenho.

10 – Não Apostar Numa Divulgação Estruturada

Após todas as etapas anteriores concluídas, deve analisar, seleccionar e preparar as melhores formas de divulgação do seu projecto, considerando para esse efeito, as várias opções ao seu dispor. Entre elas, deve considerar uma opção que é muito acessível e tem um retorno direcionado, a publicidade em blogs, fóruns e sites da especialidade. Não anuncie em sites genéricos quando procura uma audiência específica. Até pode ter muitas visitas, mas não será tráfego de qualidade/direcionado para o seu conteúdo.

Considere outras opções, à partida mais acessíveis, e que, tem potencial de captar a audiência do seu projecto.

Na minha opinião, deve considerar investir algum tempo em eliminar estes erros comuns, e dar melhores fundações aos seus projectos para este poderem crescer mais e melhor.

Até porque, se formos a ver, não é necessário empregar assim tanto tempo quanto isso, e o retorno poderá fazer uma enorme diferença no desempenho e retorno do projecto.

E você, tem algo a acrescentar a esta lista?

GOSTOU DESTE CONTEÚDO?
ASSINE GRATUITAMENTE E RECEBA TODOS DICAS NO SEU EMAIL!

A sua privacidade é garantida a 100%!
  • Pingback: Google PageRank – Última Actualização e Sua Utilidade | Web Marketing PT()

  • Olá João!
    Quando comecei meu blog não sabia nada disso, por isso foi tudo mais difícil.
    Hoje sei um básico de seo e da importância das palavras-chave tanto no domínio quanto nos artigos em si. Sei também que não devo escolher um nicho com muitas milhares de procuras, mas também não pode ser com muitas poucas.
    Olhar a concorrência é essencial, ver como estão posicionados, qual o pagerank, o que escrevem e estudar se posso fazer melhor, se tem algum ponto que eles não estão cobrindo também é muito importante.
    Nesse um ano de blog aprendi muito, e cheguei a conclusão que só na prática é que vamos aprendendo. E estou aprendendo muito, aqui no seu blog também!
    Um abraço!

  • Óptimo Sandra!
    A aprendizagem é um processo contínuo, e parece-me que você está bem encaminhada.
    Nunca se esqueça das 3 principais regras da aprendizagem:
    1- Testar
    2- Testar
    3- Testar
    :)
    Abraço,
    JR

  • Para mim falta ai uma muito importante. Apostar num assunto que dominemos e gostemos.
    Se apostar-mos num tema que gostemos temos sempre mais hipóteses. Mesmo sem analisar a concorrência podemos conseguir bons resultados (maiores se a concorrência for menor claro). Supondo que procura terá sempre excepto se for um tema muito muito especifico. Rentabilização é quase sempre garantida pelo adsense e por venda de publicidade directa.
    Se não gostarmos do assunto acabamos por desistir ou por não publicarmos conteúdo interessante.
    A excepção claro são os mini sites que bastam fazermos alguns textos de qualidade o que é possível mesmo sem sermos especialistas no tema.

  • Olá João,

    Como já disse em outro comentário no seu blog, a maior parte das pessoas (eu inclusive), cria um blog, apenas com uma ferramenta: muita fé de que vai dar certo.

    Deixam de parte o importantíssimo planeamento. Afinal planear é, em parte, fazer o que você diz neste seu interessante artigo.
    Eu diria que antes de criar um blog deve: 1- Planear;2- Planear; 3- Planear.

    Um abraço

  • @ Nelson,
    Bem visto Nelson.
    Não estava a ver o tema dessa forma, mas faz sentido que o tema seja algo com o qual temos alguma afinidade, pois assim torna-se mais fácil e aumenta substancialmente a hipótese de ser bem sucedido.

    @ José,
    Depois não se fique pelo plano :) , senão não lhe serve de muito.
    Mas sim, também é verdade que convém planear bem o que pretende atingir e como.

    Abraço,
    JR

  • João,

    Obrigado pela sugestão, mas ainda não cheguei à fase dos planos, ainda estou só na etapa das ideias. Ainda tenho que organizar a minha vida, que é um tanto complicada.

    Abraço

  • Olá Nelson!
    Gostar do assunto é essencial! E concordo contigo que mesmo não analisando a concorrência podemos nos posicionar bem. Fiquei um ano com um único blog, mas de repente nesse final de ano descobri vários nichos que gosto e estou me empenhando neles.
    Mas quanto ao que disse que é fácil rentabilizar com adsense, não sei qual o meu problema, mas não acho fácil não. Não sei se são os nichos, se é porque estou no Brasil, se tenho poucas visitas…
    Posso te fazer uma pergunta? Blogs com quantas visitas diárias você diz que é fácil rentabilizar com adsense?

    Oi José!
    Ter fé para dar certo!! Rs… Também precisa eu acho! E muita! Além de muito trabalho, dedicação, pesquisa, não é fácil. Mas é um desafio e tanto!

    Um abraço!

  • Sandra eu não disse que era fácil rentabilizar com adsense. Disse que a rentabilização era quase sempre garantida pelo adsense ou seja o adsense tem publicidade disponível para quase todo o tipo de sites. Agora para se ter uma boa rentabilização é preciso muito trabalho. Experimentar várias cores, vários posicionamentos, vários tamanhos, vários tipos de publicidade (links, anuncios de texto ou banners) e ir vendo o que rende mais.

  • Oi Nelson!
    Mas nada rende! Não tenho como testar, pois os cliques são tão poucos que não tem sentido!
    Não entendo, com certeza meu problema é tráfego, e para tráfego nada melhor do que fazer SEO…
    Esse que é o problema (outro), não funciona!
    Não sei mais…
    Sei lá…
    O jeito é ir tentando e não desistir né?!
    Um abraço!

  • O mais importante é mesmo não desistir.
    Ás vezes o tráfego pode ser de pouca qualidade. Diz-se que nos anúncios adsense um visitante vindo de um motor de busca têm mais probabilidade de clicar e nesse aspecto a optimização é importantíssima.
    Num dado projecto que nem é meu mas que coloco lá textos este mês tive 19 visualizações e tive 3 cliques. Nem chega a 3 visitas por dia e vai rendendo alguma coisa.

  • De facto, o teste é a base de tudo o resto, logo após à escolha do nicho e à optimização.
    Também é um facto que há nichos em que é mais fácil a rentabilização que outros, mas testar, é sem dúvida fundamental!

    Abraço,
    JR

  • Olá Nelson!
    O tráfego é 90% vindo do Google, as pessoas não costumam comentar, mas pelas pesquisas de keywords e o número de página visitadas parece que é o que realmente procuram…
    Estava pensando, quanto mais visualizações dos anúncios ele paga menos não é. Digo assim, se tiver um anúncio que é muito visualizado e pouco clicado, e um que é pouco visualizado mas muito clicado ele faz a média, ou seja, o preço pelo que é muito clicado cai por causa do que é muito visualizado. Estou certa? Se for assim será que vale a pena tirar ou reduzir anúncios do blog que tem muitas visualizações? Para aumentar o valor pago do outro?
    Isso acho ruim no adsense, ele trata todos os anúncios, de todos os blogs e sites como se fossem tudo a mesma coisa, tudo junto na mesma conta…
    Obrigada pelas respostas! Vou testar e testar e testar!

  • Oi João!
    Sim, como disse acima vou testar! Testar nichos e mini sites, alguns blogs, posicionamento, cores, formatos, é o jeito né?
    Um abraço!

  • Oi Sandra,

    Li um artigo sobre divulgação do blog, que dizia mais ou menos isto: ” A princípio envie seu blog para todos os agregadores, redes sociais e foruns para atrair todo o tipo de visitas e com isso, pode analisar os resultados obtidos e determinar quais são as melhores fontes e quais dão resultados satisfatórios e importantes.

    Pode saber qual tem dado melhores resultados analisando um painel do Google Analytics, Fontes de tráfego > todas as fontes de tráfego. Faça a análise durante algum tempo…”

    Não é novidade pois não? Mas talvez reforce o que tem sido dito a respeito,aqui nos nos comentários dos mais experientes.

    Um abraço

  • Bruno

    Não é novidade mesmo, eu mesmo fiz isso submeti uns artigos a 20 agregadores e vi quais é que rendiam tráfego e fiquei só com uns 4…

  • Mas você é um especialista, eu ainda estou aprendendo. Ficarei feliz se algum dia puder dizer também, só fiquei com 4.

  • Bruno

    Lol eu sou especialista? ate agora tive um blogue que durou 3,4 meses meu amigo não sou nenhum especialista mas vou lendo bastantes coisas e já me considero apto e com conhecimentos nos negócios online 😀

  • O seu blog durou pouco mas agora você está apto. Eu não estou, ainda tenho que ler muito, e talvez atirar com o meu blog para o lixo. :)

  • José!
    Não seja tão pessimista. Estamos perto do Natal e é tempo só de coisas boas. Uma coisa que eu aprendi esse ano foi não desistir e ser otimista. Claro que as vezes eu penso ‘Porque que os outros conseguem e eu não?’ ‘Porque para os outros dá certo e para mim não?!’, mas aprendi qie se eles conseguiram e se para eles dá certo (e eles não estiverem mentindo) comigo também vai dar! Tem que dar porque eu sou capaz, assim como você!
    Não desista, não deixe seus problemas atrapalharem seus planos, seus sonhos, problemas todos nós temos, e os meus são muito piores do que os seus (justamente porque são meus e não seus!). Mas não ache que porque está no meio de especialistas que você tem que se sentir menosprezado, pelo contrário, sinta-se privilegiado. Não é sempre que temos uma oportunidade como essa, eu estou aproveitando ao máximo. Faça o mesmo!
    Um abraço!!

  • José neste mundo ninguém sabe tudo.
    Se fizeres o que o Bruno fez de submeter o artigo a muitos agregadores vais ver quais trazem mais visitas e crias a tua lista.
    Dá trabalho mas é simples.

  • José,

    As vozes que falaram já disseram o mais importante.
    Você acha sinceramente que nós somos todos mais inteligentes que você? Claro que não!
    O que acontece é que temos mais conhecimento numa determinada área. Como deve acontecer o mesmo, mas ao contrário, com outra área qualquer.

    Como disse a Sandra e bem, estar com pessoas com as quais pode aprender é um privilégio e não um ponto negativo.
    Imagine como seria se você quisesse aprender coisas e ninguém o ensinasse?

    Seja paciente, aprenda, planeie com calma o próximo blog, siga as dicas, tome notas, e depois comece a implementar as técnicas, a testar, a medir os resultados, a aprender com eles, a melhorar, etc.
    E não desista!
    Como já disse algures, eu costumo dizer que “As pessoas não falham, simplesmente desistem antes da magia acontecer!”

    Abraço,
    JR

  • Bruno

    Tem toda a razão João, nos não nascemos ensinados, posso-vos dizer que já disse muitas parvoíces, aprendi com os meus erros(foram sempre pequenos) actualmente tenho pessoas no Gtalk e no msn com quem falo de negócios online, com algumas tenho um carinho especial com outras apenas falo de negócios online e a comunicar,argumentar e criticar é que se aprende 😀

  • Como o Bruno disse nós em conversas com outros utilizadores do meio aprendemos muita coisa e ganhamos algumas experiência.

  • Olá a todos!

    Parece que o espírito de Natal chegou finalmente. :) Estou muito agradecido pelas vossas palavras. Gente boa é assim: quando pressente que alguém está passando um período difícil, larga tudo para ir ajudar. Na minha vida profissional tenho feito assim muitas vezes.

    Deixam que eu utilize a cx. de contactos dos v. blogs, para que eu vos conte como é a “loucura do meu dia a dia”? Que eu aguento bem e só quebro um pouco quando a essa loucura somam-se problemas de saúde de familiares.

    Meti férias desde há dias para poder resolver algumas coisas antes de ir para o Funchal, onde aí sim, espero descansar.

    Um abraço

  • Olá José!
    Fique a vontade!
    As vezes precisamos de umas palavras amigas para revigorar as forças!
    Um abraço!

  • José estas a vontade.
    No que puder ajudar.

  • Bruno

    Também podia dizer estas a vontade mas não tenho um blogue 😀

    Portanto esta a vontade no msn adiciona-me :

    taribo-cgmd@hotmail.com

  • @ José,
    Claro José, no que eu puder ajudar, esteja à vontade.

    Abraço,
    JR

  • Bruno,

    Eu não utilizo redes sociais, gosto mais de visitar blogs, se você não tem… é pena. :) Quando tiver avise, já sabe onde eu estou , também quero aprender consigo.

    Abraço

  • gostei de todas as dicas a pesquisa de hábitos do internauta é de fundamental importancia

  • Olá Endim, sem dúvida.
    Pelo menos se quisermos estar em sintonia!

  • Pingback: Como Personalizar o Endereço da Sua Página no Facebook | Web Marketing PT()