Guia Prático Para o Sucesso no Facebook: parte 3

Depois de encontrar o ponto que irá servir de base à sua estratégia de abordagem ao Facebook, o passo seguinte será planear e executar a integração do seu site com o Facebook, e também, como irá implementar a divulgação dos seus conteúdos.

Não se esqueça, que a divulgação de conteúdos de uma marca, empresa ou site, deve ser feita numa página criada para o efeito e não no seu perfil pessoal.

É muito importante que tenha esta noção. Claro que, entre outras coisas, poderá publicar alguns conteúdos no seu perfil, mas não é essa a função da página de perfil, nem será aí que deverá ser desenvolvida a atividade do site ou empresa no Facebook.

Se ainda não leu os artigos anteriores desta série, pode encontrá-los aqui:

É importante antes de mais, que tenha o seu site/blog, ou ambos (se os tiver) devidamente preparados para estarem integrados com o Facebook.

A integração é algo relativamente simples, na maior parte dos casos. Em WordPress, por exemplo, existem dezenas de plugins que adicionam estas funcionalidades de integração e que facilitam imenso a partilha de conteúdos no Facebook.

(clique na imagem para a ver em tamanho maior – abre noutra janela)

Outras plataformas também os têm, mas existem muitos sites que esta integração tem de ser feita manualmente. Para esses casos, aconselho a leitura dos conteúdos desta página do Facebook que explica como funciona a utilização dos vários plugins.

Para as pessoas com menos conhecimentos técnicos, esta parte poderá causar algumas dificuldades. Se for esse o seu caso, poderá sempre recorrer aos meus serviços de consultoria.

Basicamente, o que se torna importante, é que permita aos utilizadores do seu site e/ou blog, de forma fácil e intuitiva a partilha dos seus conteúdos no Facebook. É aqui que entra o botão “Gosto”, e que este ganha a sua importância fora do Facebook, pois será através dele que os utilizadores irão divulgar e partilhar os seus conteúdos com a sua rede de amigos e contatos do Facebook.

Escusado será dizer que, para que isso funcione bem, é necessário que os seus conteúdos tenham qualidade. Caso contrário ninguém os vai querer partilhar.

A mim parece-me óbvio, mas não é demais reforçar a ideia.

Por outro lado, também se torna necessário integrar o Facebook com o seu site. E, para isso, também existem aplicações, dentro do próprio Facebook, que permite a criação de sub-páginas, que lhe permitirão colocar alguns dos conteúdos mais relevantes do seu site, de forma a que estes ganhem mais visibilidade junto dos utilizadores.

De parte a parte, o mais importante é que esta integração bilateral seja feita de forma intuitiva, para que facilite a navegação e permita uma fácil navegação e consulta dos conteúdos.

Ninguém vai partilhar os seus conteúdos se, para isso for necessário “saltar à corda” ou “fazer o pino”, por isso, Keep It Simple!

Nos próximos artigos, vou falar sobre como se deve fazer a divulgação dos conteúdos de forma correta e eficaz, bem como algumas ideias que pode utilizar para potenciar a sua participação nesta rede social.

 

Comments (4)
  1. Thiago Ortega 23 November, 2011
  2. Joao Rodrigues 23 November, 2011
  3. Gabriel Peixoto 18 June, 2012
  4. Joao Rodrigues 18 June, 2012