Facebook Lança Graph Search – Guerra Com Google Aquece!

A guerra está definitivamente instalada entre Google e o Facebook = Google Vs. Facebook.

Depois do Google ter entrado no social, é a vez do Facebook entrar nas pesquisas. A verdade é que, tal como já havia escrito aqui no Web Marketing em Novembro último, quando publquei um artigo sobre o Facebook lançar um motor de busca, esta progressão seria algo de expectável, em que a única questão que se colocava era o “Quando?”.

facebook-graph-search

Li algures que este é o primeiro passo do Facebook no sentido de “atacar” o produto mais lucrativo da Google a longo prazo.

Se formos a ver, até faz algum sentido, já que, se o Facebook “entrasse a matar” no mercado das pesquisas, facilmente perderia a guerra para o Google, que, quer se goste ou não, continua a ser o Rei da pesquisa.

Agora se o Facebook entrar de forma lenta e discreta, tem sempre a possibilidade de afirmar que não pretende ser concorrente do Google, porque até nem é esse o objetivo. O objetivo será apenas disponibilizar mais um serviço “interessante” aos utilizadores do Facebook e que serve apenas para certos tipos de pesquisas, em nada relacionadas com pesquisas de sites e informação na web.

A verdade é que isso não impediu a Google de lançar as aplicações disponíveis no Google Docs, que, se formos ver bem, numa dimensão mais limitada substituem os “programas de ouro” da Microsoft (Word e Excel).

Obviamente que a Microsoft não deixou de ter lucro na venda destes produtos, mas caso os programas, ainda que em versões limitadas, não estivessem disponíveis de forma gratuita na web (Google Docs), seria muito natural que os seus lucros provenientes da venda do Microsoft Office seriam ainda mais altos.

Poderá estar a passar-se o mesmo com a (subtil) entrada do Facebook no mercado das pesquisas.
“Graph search is not Web search,” diz Mark Zuckerberg.

Até aqui, eu também percebo, mas será este comentário assim tão inocente?

Duvido muito :)

Até porque esta funcionalidade de pesquisa foi desenvolvida por uma equipa de 50 engenheiros (tão poucos) e liderada por 2 ex-funcionários da Google, o que representa bem a séria aposta que é para o Facebook.

Mas para percebermos um pouco melhor o que está a acontecer, é importante ter algumas noções sobre o graph search, que ainda está em versão beta.

O Graph Search é uma funcionalidade de pesquisa que permite um certo tipo de pesquisas, ligeiramente diferente da pesquisa que normalmente se realiza no Google, com base em certos pesquisas que incidem sobre 4 pilares: pessoas, interesses, fotografias e lugares.

O que torna o Graph Search eventualmente interessante é a possibilidade de criar combinações entre estes 4 elementos numa única pesquisa. Veja os seguintes exemplos de possíveis pesquisas:

  • amigos que gostam de pesca submarina
  • cidades que os meus amigos visitaram
  • fotos que eu gostei
  • música que os meus amigos gostam
  • amigos que gostam de futebol na minha cidade
  • restaurantes na minha cidade que os meus amigos gostaram
  • etc

Por estes exemplos, já pode ter uma ideia dos tipos de combinações e dos resultados que daí podem sair, o que me parece interessante.

Veja este vídeo para fica com uma ideia das potencialidades.

Pode visitar aqui a página do Graph Search e ficar a saber mais sobre o tema.

Muitos experts consideram este um dos melhores desenvolvimentos apresentados pelo Facebook.

Em parte eu até concordo, mas continuo com muitas reservas sobre as intenções e o futuro, já que me parece que o Facebook quer muito mais do que apenas disponibilizar uma nova funcionalidade aos seus muitos utilizadores, ou até ganhar mais uns milhares em publicidade com uns formatos novos de anúncios.