Email Marketing: 10 Dicas Para Melhorar a Sua Taxa de Entrega

O email marketing assenta o seu sucesso em algumas boas práticas, entre elas a Taxa de Entrega (Deliverability) , que não é mais que o número de emails recebidos, face ao número total de envios.

Para que possa aumentar a sua Taxa de Entrega, ou pelo menos garantir que está a fazer tudo o que pode para evitar que os seus emails vão para à pasta de spam, de forma a garantir que não levanta obstáculos à entrega de emails com sucesso, existem algumas dicas úteis que pode implementar já hoje.

email marketing - taxa entrega

Sem mais, deixo aqui 10 dicas úteis para aumentar a Taxa de Entrega dos emails das suas acções/campanhas de Email Marketing:

1. Evite o uso de certas palavras

Certo tipo de palavras, podem fazer com que o seu email fique bloqueado nos filtros de spam.

Palavras como sexo, viagra, dieta, etc, podem aumentar consideravelmente o risco do seu email ser considerado spam.

Felizmente, a maior parte dos fornecedores de serviços de email marketing, como é o caso do E-goi, disponibilizam ferramentas que nos permitem fazer um diagnóstico prévio ao envio, o que é excelente para evitar correr riscos e cometer erros que podem mais tarde sair caro.

Já o mesmo não acontece para quem utiliza software local de email marketing.

2. Uso de IP’s nos url’s

Não é que seja comum fazê-lo, mas algo que é comum de se encontrar no comportamentos dos spammers é o uso de endereços de IP em url’s no corpo do email.

Links como http://102.304.56.78/pagina.html não devem ser utilizados. O Outlook, tal como outras ferramentas tendem a considerar estes emails como sendo spam.

3. Optimize As Imagens

A optimização de imagens para a web é um ponto muito importante também no envio de emails.

Em paralelo, também é bastante importante que faça uso do tributo “Alt” das imagens, pois caso a imagem não carregue corretamente, sempre será possível para o destinatário ter uma ideia do que a imagem trata.

4. Identificação Clara do Remetente

Este é talvez um dos mais óbvios e fáceis de resolver, mas ainda hoje é comum ver emails serem enviados a partir de remetentes com nomes que não estão relacionados em nada com o site ou o assunto que serviu de base à subscrição. Não cometa este erro.

5. Reputação do Servidor

Não que seja um ponto onde, de alguma forma, possa fazer algo de forma ativa para alterar, mas pode sempre, à partida tentar fazer uma análise prévia para tentar aferir da reputação dos servidores do serviço que pensa utilizar ou que já utiliza.

6. Formatação Incorreta

Existem vários fatores relacionados com a formatação do email que podem muito bem comprometer.

Alguns desses fatores que convém ter algum cuidado, são o uso excessivo de pontos de exclamação, de maiúsculas, de código html desnecessário.

Outros aspetos a evitar é a criação de emails que tenham apenas uma imagem. Este poderá só por si ser um motivo muito forte para que o email fique bloqueado e não chegue ao destinatário.

7. Utilizar Double Opt-in

O double opt-in, é a dupla verificação do email e da intenção do assinante em subscrever uma newsletter.

Enquanto que no processo single opt-in, o assinante insere o seu email e automaticamente fica subscrito à newsletter, no processo double opt-in, o assinante, depois de inserir o seu email, ainda tem de verificar o seu endereço de email e a sua intenção de subscrever a newsletter através de um email que lhe é enviado, só após este passo, fica concluído o processo de subscrição.

Ao utilizar o processo de double opt-in, aumenta consideravelmente a possibilidade de não haver queixas de spam, já que muitas vezes o que acontece é que – por incrível que pareça – as pessoas subscrevem newsletters e depois não se lembram de o ter feito.

8. Frequência de Envio

Ninguém gosta de ser massacrado com emails a toda a hora, nem você nem os seus assinantes, portante estipule uma frequência que seja razoável, considerando o tema e o contexto, de forma a evitar receber queixas de spam.

Se por acaso a sua newsletter é muito frequente, diária ou outra, é aconselhável que disponibilize outra frequência de envio da newsletter como opção da subscrição, como semanal, por exemplo.

9. Formas de Cancelamento

Disponibilizar de forma clara, sem que seja escondido no fim do email em letras muito pequenas, um link para a pessoa poder cancelar o envio da newsletter, e se possível outro para poder editar/alterar a sua informação ou email, é uma excelente forma de, por um lado, separar o trigo do joio, e por outro, contribui para evitar que surjam queixas de spam.

Aqui no Web Marketing, por exemplo, eu prefiro ter menos assinantes, mas assinantes mais fieis e realmente interessados em aprender e evoluir. Não apenas por este motivo, mas também, a newsletter do blog sempre teve o link para a pessoa poder abandonar a newsletter no início e no fim da newsletter.

10. Test & Learn

Uma última dica importante, é: nunca deixar de testar várias formas de envio, remetente, assunto, etc, pois só assim conseguirá saber o que realmente resulta no seu caso em particular.

A Taxa de Entrega, é sem dúvida um ponto de partida importante para conseguir fazer chegar a sua mensagem ao destino com sucesso.

Se procura um serviço de email marketing com qualidade, eu recomendo o mesmo que uso atualmente, o E-goi. Tem sempre a vantagem de poder criar uma conta grátis, testar o serviço, e utilizá-lo gratuitamente até aos 500 subscritores. Conheça-o aqui.